Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

A lendária Churrascaria Panorama, do “churrasquinho do alemão”
Foto Divulgação Facebook

Quinta, 12/4/2018 7:14.

A Churrascaria Panorama é um dos mais antigos restaurantes da cidade, em seus 53 anos de existência acumulou lendas em decorrência do comportamento ortodoxo do seu fundador que abria e fechava o estabelecimento em horários sem concessões e nunca mudou o cardápio composto por um único prato, o “churrasco de igreja”. 

A Panorama está na terceira geração e Márcio Rafael Duwe (detalhe), neto do fundador, conta que um grande avanço foi colocar computador e wi-fi para clientes, mas aceitar cartões de crédito ainda é um passo que não foi dado; acontecerá provavelmente em breve.

O fundador, Raimundo Duwe, já falecido, ajudava nas festas da Igreja Luterana quando esta funcionava no Centro, na Rua 2300 esquina com a Brasil e levou para seu novo restaurante o que dava certo ali, churrasco de igreja.

A churrascaria Panorama continua servindo apenas o prato de filé duplo com batatas fritas, salada de maionese, farofa, arroz e salada de tomates com cebolas. Uma “grande inovação” foi adicionar sobremesas ao cardápio.

No início o restaurante funcionou num ponto nobre da cidade, na avenida Brasil esquina com Rua 51 e o neto nem lembra o nome, era conhecido apenas por “Churrasquinho do Alemão”.

Após 11 anos no centro, a casa mudou para o alto da Rua Dinamarca, endereço próximo à casa do fundador. Na época ali não tinha nada, nem água (captavam da chuva), nem luz, nem estrada, apenas o restaurante e o prédio da prefeitura em fase final de construção.

Abria apenas de sexta-feira a domingo das 11h30 às 13h30. Esse horário que faz parte das lendas, resultou em não poucas vezes clientes, inclusive prefeitos, darem com o nariz na porta porque chegaram ao restaurante ‘atrasados’.

O que levava ao fechamento em horário rígido, conta o neto, era o fato das porções serem contadas, elas vinham quase prontas da casa dos proprietários e no restaurante a carne era assada e as saladas montadas.

Almoçar na Panorama custa R$ 95,00, preço que a princípio parece alto, mas é servido quase um quilo de carne, o suficiente para duas e até três pessoas.

O horário ficou flexível, das 11h30 às 15h e quem chega ‘atrasado’ também é bem recebido.

Todos os prefeitos almoçaram ali. Piriquito tinha o hábito de mandar buscar comida para não deixar o gabinete, situado a poucos metros.

Com 44 mesas o restaurante é bem frequentado e aos domingos o salão gira até três vezes.

Nos portais especializados em gastronomia percebe-se que alguns clientes adoram e outros detestam, em especial o atendimento, mas a autenticidade e a qualidade da comida recebem elogios quase unânimes.

CHURRASCARIA  PANORAMA

Rua Dinamarca, no topo do morro.

Preço: R$ 95,00

Abre diariamente para almoço, exceto segundas-feiras.

Cardápio: Churrasco de igreja. 


 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

A lendária Churrascaria Panorama, do “churrasquinho do alemão”

Foto Divulgação Facebook
Quinta, 12/4/2018 7:14.

A Churrascaria Panorama é um dos mais antigos restaurantes da cidade, em seus 53 anos de existência acumulou lendas em decorrência do comportamento ortodoxo do seu fundador que abria e fechava o estabelecimento em horários sem concessões e nunca mudou o cardápio composto por um único prato, o “churrasco de igreja”. 

A Panorama está na terceira geração e Márcio Rafael Duwe (detalhe), neto do fundador, conta que um grande avanço foi colocar computador e wi-fi para clientes, mas aceitar cartões de crédito ainda é um passo que não foi dado; acontecerá provavelmente em breve.

O fundador, Raimundo Duwe, já falecido, ajudava nas festas da Igreja Luterana quando esta funcionava no Centro, na Rua 2300 esquina com a Brasil e levou para seu novo restaurante o que dava certo ali, churrasco de igreja.

A churrascaria Panorama continua servindo apenas o prato de filé duplo com batatas fritas, salada de maionese, farofa, arroz e salada de tomates com cebolas. Uma “grande inovação” foi adicionar sobremesas ao cardápio.

No início o restaurante funcionou num ponto nobre da cidade, na avenida Brasil esquina com Rua 51 e o neto nem lembra o nome, era conhecido apenas por “Churrasquinho do Alemão”.

Após 11 anos no centro, a casa mudou para o alto da Rua Dinamarca, endereço próximo à casa do fundador. Na época ali não tinha nada, nem água (captavam da chuva), nem luz, nem estrada, apenas o restaurante e o prédio da prefeitura em fase final de construção.

Abria apenas de sexta-feira a domingo das 11h30 às 13h30. Esse horário que faz parte das lendas, resultou em não poucas vezes clientes, inclusive prefeitos, darem com o nariz na porta porque chegaram ao restaurante ‘atrasados’.

O que levava ao fechamento em horário rígido, conta o neto, era o fato das porções serem contadas, elas vinham quase prontas da casa dos proprietários e no restaurante a carne era assada e as saladas montadas.

Almoçar na Panorama custa R$ 95,00, preço que a princípio parece alto, mas é servido quase um quilo de carne, o suficiente para duas e até três pessoas.

O horário ficou flexível, das 11h30 às 15h e quem chega ‘atrasado’ também é bem recebido.

Todos os prefeitos almoçaram ali. Piriquito tinha o hábito de mandar buscar comida para não deixar o gabinete, situado a poucos metros.

Com 44 mesas o restaurante é bem frequentado e aos domingos o salão gira até três vezes.

Nos portais especializados em gastronomia percebe-se que alguns clientes adoram e outros detestam, em especial o atendimento, mas a autenticidade e a qualidade da comida recebem elogios quase unânimes.

CHURRASCARIA  PANORAMA

Rua Dinamarca, no topo do morro.

Preço: R$ 95,00

Abre diariamente para almoço, exceto segundas-feiras.

Cardápio: Churrasco de igreja. 


 

Publicidade

Publicidade