Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Carnaval de rua: Mexe-Mexe, a carreta da folia
Sectur

Quinta, 23/2/2017 8:27.

Há quase três décadas quando um grupo de foliões resolveu brincar o Carnaval sobre rodas, dando vida ao bloco Mexe-Mexe, ninguém imaginava que essa ideia se tornasse parte da história de Balneário Camboriú.

Hoje a carreta que leva cerca de 60 pessoas com seus instrumentos tornou-se uma das principais atrações do Carnaval.

O presidente do grupo, Roni Augusto Raimundo, 39, está há 22 anos no Mexe-Mexe. “Um amigo me levou para tocar instrumento de percussão, sou músico profissional, é um namoro que não tem mais fim”, brincou Roni.

Ele contou que 27 anos depois tem somente meia dúzia dos foliões das antigas, mas tem muitos descendentes. “Só o que não muda são os instrumentos, percussão e metais. A carreta não tem sonorização, é uma tradição e isso não vai mudar”, afirmou, emendando que ‘esse é o verdadeiro carnaval’.

Roni disse que o Carnaval de Rua está crescendo e o público gosta, turistas e moradores, mas é preciso investir mais, “o ano todo”.

Trajeto e horários

O Mexe-Mexe vai passar na beira mar nesta sexta-feira, sábado e segunda, sempre por volta das 21h. Ele sai do barracão na Vila Real, chega na Atlântica, segue até a Alvin Bauer, retorna pela Brasil até a Rua 1500 e segue para a Vila Real.

Na sexta sai somente com seus ‘componentes’ e nos outros dois dias arrasta os blocos Vai Sabê, Xinelis e ainda vem em parceria com o Trio Elétrico Carnatuga. Na sexta-feira pós Carnaval, o Mexe-Mexe passa na avenida para o ‘Enterro dos Ossos’.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Política


Saúde

Evento é especial para mulheres e inscrições estão abertas


Publicidade

Revestimento que já foi sucesso é tendência novamente


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Carnaval de rua: Mexe-Mexe, a carreta da folia

Sectur
Quinta, 23/2/2017 8:27.

Há quase três décadas quando um grupo de foliões resolveu brincar o Carnaval sobre rodas, dando vida ao bloco Mexe-Mexe, ninguém imaginava que essa ideia se tornasse parte da história de Balneário Camboriú.

Hoje a carreta que leva cerca de 60 pessoas com seus instrumentos tornou-se uma das principais atrações do Carnaval.

O presidente do grupo, Roni Augusto Raimundo, 39, está há 22 anos no Mexe-Mexe. “Um amigo me levou para tocar instrumento de percussão, sou músico profissional, é um namoro que não tem mais fim”, brincou Roni.

Ele contou que 27 anos depois tem somente meia dúzia dos foliões das antigas, mas tem muitos descendentes. “Só o que não muda são os instrumentos, percussão e metais. A carreta não tem sonorização, é uma tradição e isso não vai mudar”, afirmou, emendando que ‘esse é o verdadeiro carnaval’.

Roni disse que o Carnaval de Rua está crescendo e o público gosta, turistas e moradores, mas é preciso investir mais, “o ano todo”.

Trajeto e horários

O Mexe-Mexe vai passar na beira mar nesta sexta-feira, sábado e segunda, sempre por volta das 21h. Ele sai do barracão na Vila Real, chega na Atlântica, segue até a Alvin Bauer, retorna pela Brasil até a Rua 1500 e segue para a Vila Real.

Na sexta sai somente com seus ‘componentes’ e nos outros dois dias arrasta os blocos Vai Sabê, Xinelis e ainda vem em parceria com o Trio Elétrico Carnatuga. Na sexta-feira pós Carnaval, o Mexe-Mexe passa na avenida para o ‘Enterro dos Ossos’.

Publicidade

Publicidade