Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Na culinária, seis receitas inspiradas nos candidatos da praia

Sexta, 26/8/2016 15:43.

Por Waldemar Cezar Neto

Chegamos mais uma vez, esbeltas leitoras e gorduchos leitores, a esse momento tão importante da vida da cidade que é quando dezenas de dedicados cidadãos anunciam o amor por Balneário Camboriú e pedem nosso voto para que possam nos representar com dignidade, dedicação e trabalho árduo. A cada quatro anos constato com os olhos rasos de lágrimas como tem gente boa, desprendida e dedicada nesse mundo. Para homenagear vários deles escolhi algumas receitas:

Orelha de gato

A conhecida doçura, em muitos lugares conhecida como cueca virada é simples de fazer: misture mais ou menos duas xícaras de farinha de trigo com meia xícara de açúcar, um ovo, uma colher de fermento e leite aos poucos quanto baste. Amasse bem, faça uma bola e deixe descansar meia hora. Abra a massa com um dedo de espessura e corte em retângulos. Faça um corte no meio do retângulo e passe uma ponta pelo corte. Frite em óleo, escorra e tempere com açúcar e canela.

Espetinhos de gato

Corte cubos de peito de frango e de paleta e tempere com sal completo ou da forma como preferir. Corte pedaços de bacon, de cebola, de pimentão e de tomates, sem sementes. Espete a carne alternando com os demais ingredientes e asse na brasa ou no forno. Asse junto fatias de pão cobertas com maionese misturada com manteiga, queijo ralado e sal.

Peixe-gato

Nos Estados Unidos é comum povoarem represas com peixe-gato (catfish) para promover o turismo e a pesca esportiva. Aqui recebe o nome de bagre, jundiá e no Norte do país existe uma variedade de peixes de bigode, de diferentes tamanhos e desenhos no couro. Nas peixarias de Balneário os bagrões recebem o nome de “rosado” porque existe preconceito em comer bagre, uma bobagem, coisa de quem não entende nada de peixe. Faça um refogado de cebola, alho, pimentão e tomates, tudo em rodelas. Tempere postas de bagre com sal, pimenta, um pouco de cominho e suco de limão, deixe pegar gosto 10 minutos e doure no azeite em fogo médio. Sirva com o refogado quente por cima e arroz branco.

Gato de botas

Aqueça duas xícaras de açúcar numa panela, em fogo baixo, pingue água aos poucos para obter uma calda dourada e acrescente um quilo de bananas cortadas em rodelas de um dedo. Cozinhe lentamente, mexendo com cuidado para a banana não desmanchar. Misture uma lata de leite condensado com duas de leite; junte uma colher bem cheia de Maisena e aqueça em fogo médio, mexendo sempre, para fazer um creme. Coloque as bananas num refratário, por cima o creme e ppr cima merengue francês. O merengue é feito na batedeira com duas claras para mais ou menos 100g de açúcar. Leve ao forno para dourar. Pode ser comido morno ou gelado.

Engasga gato

Cozinhe peito de frango em água temperada a gosto, desfie a carne e reserve o caldo. Cozinhe arroz. Refogue a carne desfiada com cebola, alho, pimentão, tomate, brócolis, ervilhas e milho. Junte um pouco do caldo e acerte o tempero. Unte o refratário com manteiga, coloque uma camada de arroz, a carne refogada, queijo em fatias ou ralado, mas arroz, mais carne, queijo etc. e leve ao forno para finalizar.

Petigatô

Meu amigo Zaca entrou no supermercado e fui direto à prateleira de doces comprar petit gâteaus pré-cozidos, mas não encontrou. Perguntou ao funcionário e ficou sabendo que o produto estava na seção de rações para gatos. Parece, mas não é brincadeira. Essa sobremesa chique é fácil de fazer. Derreta e misture em banho-maria uma barra de chocolate meio amargo e uma lata de creme de leite. Em separado misture cinco gemas com cinco ovos inteiros, uma xícara de açúcar e uma xícara de farinha de trigo peneirada. Junte o chocolate e misture bem. Distribua a mistura em forminhas untadas com manteiga e leve ao forno a 200 graus por 10 minutos. O ponto é tostado por fora e mole por dentro, retire um da forminha para testar. Desenforme morno e sirva com sorvete.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Na culinária, seis receitas inspiradas nos candidatos da praia

Sexta, 26/8/2016 15:43.

Por Waldemar Cezar Neto

Chegamos mais uma vez, esbeltas leitoras e gorduchos leitores, a esse momento tão importante da vida da cidade que é quando dezenas de dedicados cidadãos anunciam o amor por Balneário Camboriú e pedem nosso voto para que possam nos representar com dignidade, dedicação e trabalho árduo. A cada quatro anos constato com os olhos rasos de lágrimas como tem gente boa, desprendida e dedicada nesse mundo. Para homenagear vários deles escolhi algumas receitas:

Orelha de gato

A conhecida doçura, em muitos lugares conhecida como cueca virada é simples de fazer: misture mais ou menos duas xícaras de farinha de trigo com meia xícara de açúcar, um ovo, uma colher de fermento e leite aos poucos quanto baste. Amasse bem, faça uma bola e deixe descansar meia hora. Abra a massa com um dedo de espessura e corte em retângulos. Faça um corte no meio do retângulo e passe uma ponta pelo corte. Frite em óleo, escorra e tempere com açúcar e canela.

Espetinhos de gato

Corte cubos de peito de frango e de paleta e tempere com sal completo ou da forma como preferir. Corte pedaços de bacon, de cebola, de pimentão e de tomates, sem sementes. Espete a carne alternando com os demais ingredientes e asse na brasa ou no forno. Asse junto fatias de pão cobertas com maionese misturada com manteiga, queijo ralado e sal.

Peixe-gato

Nos Estados Unidos é comum povoarem represas com peixe-gato (catfish) para promover o turismo e a pesca esportiva. Aqui recebe o nome de bagre, jundiá e no Norte do país existe uma variedade de peixes de bigode, de diferentes tamanhos e desenhos no couro. Nas peixarias de Balneário os bagrões recebem o nome de “rosado” porque existe preconceito em comer bagre, uma bobagem, coisa de quem não entende nada de peixe. Faça um refogado de cebola, alho, pimentão e tomates, tudo em rodelas. Tempere postas de bagre com sal, pimenta, um pouco de cominho e suco de limão, deixe pegar gosto 10 minutos e doure no azeite em fogo médio. Sirva com o refogado quente por cima e arroz branco.

Gato de botas

Aqueça duas xícaras de açúcar numa panela, em fogo baixo, pingue água aos poucos para obter uma calda dourada e acrescente um quilo de bananas cortadas em rodelas de um dedo. Cozinhe lentamente, mexendo com cuidado para a banana não desmanchar. Misture uma lata de leite condensado com duas de leite; junte uma colher bem cheia de Maisena e aqueça em fogo médio, mexendo sempre, para fazer um creme. Coloque as bananas num refratário, por cima o creme e ppr cima merengue francês. O merengue é feito na batedeira com duas claras para mais ou menos 100g de açúcar. Leve ao forno para dourar. Pode ser comido morno ou gelado.

Engasga gato

Cozinhe peito de frango em água temperada a gosto, desfie a carne e reserve o caldo. Cozinhe arroz. Refogue a carne desfiada com cebola, alho, pimentão, tomate, brócolis, ervilhas e milho. Junte um pouco do caldo e acerte o tempero. Unte o refratário com manteiga, coloque uma camada de arroz, a carne refogada, queijo em fatias ou ralado, mas arroz, mais carne, queijo etc. e leve ao forno para finalizar.

Petigatô

Meu amigo Zaca entrou no supermercado e fui direto à prateleira de doces comprar petit gâteaus pré-cozidos, mas não encontrou. Perguntou ao funcionário e ficou sabendo que o produto estava na seção de rações para gatos. Parece, mas não é brincadeira. Essa sobremesa chique é fácil de fazer. Derreta e misture em banho-maria uma barra de chocolate meio amargo e uma lata de creme de leite. Em separado misture cinco gemas com cinco ovos inteiros, uma xícara de açúcar e uma xícara de farinha de trigo peneirada. Junte o chocolate e misture bem. Distribua a mistura em forminhas untadas com manteiga e leve ao forno a 200 graus por 10 minutos. O ponto é tostado por fora e mole por dentro, retire um da forminha para testar. Desenforme morno e sirva com sorvete.

Publicidade

Publicidade