Especial

(Sabrina Craide e Ivan Richard Esposito / AB) - A lista de ministros, governadores, senadores e deputados que serão investigados por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), tem 16 nomes do PT, 14 do PMDB e 11 do PSDB. Todos foram citados nos depoimentos de delação premiada de ex-diretores da empreiteira Odebrecht, no âmbito da Operação Lava Jato.

A relação também inclui oito nomes do PP, seis do PSD, quatro do DEM, quatro do PSB, três do PR, três do PRB, dois do PCdoB, além dos partidos PPS, PTC e SD, com um nome cada.

Com a abertura da investigação, os processos devem seguir para a Procuradoria-Geral da República (PGR) e para a Polícia Federal (PF) para que sejam cumpridas as primeiras diligências contra os citados. Ao longo da investigação, podem ser solicitadas quebras de sigilo telefônico e fiscal, além da oitiva dos próprios acusados.

Em sua decisão Fachin ainda determinou a remessa de 201 declínios de competência para outras instâncias da Justiça. Nesse caso, os tribunais inferiores vão analisar o teor das delações e decidir se abrem ou não inquérito contra os políticos que não têm foro privilegiado, o que pode elevar o total de pessoas ligadas a partidos políticos envolvidas em irregularidades.

O governador do Acre, Tião Viana (PT), disse nunca ter se reunido com Marcelo Odebrecht nem com executivos da empreiteira. Ele defendeu a apuração de qualquer fato suspeito e a punição de qualquer um que tenha culpa comprovada, mas condenou a “sanha condenatória de setores poderosos”. O petista disse ainda, em nota, que a Odebrecht nunca fez qualquer obra no estado e, portando, não poderia ter qualquer tipo de interesse “escuso” ou “legal”.

O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), declarou, em nota, que todas as doações recebidas durante sua campanha ocorreram “dentro da lei e foram devidamente declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral”.

A executiva nacional do PSDB, divulgou nota em que defende o fim do sigilo das delações e o aprofundamento das investigações. “Confiamos que elas serão conduzidas dentro do estrito respeito aos ritos processuais, com amplo direito de defesa e exercício do contraditório”, diz trecho da nota tucana. Para a cúpula do partido, as investigações permitirão que a verdade prevaleça, pondo fim a boatos e insinuações.

A bancada do PT na Câmara considerou lamentável a divulgação de inquéritos sem que os citados tivessem conhecimento do que são acusados e que a decisão representa uma ação que “criminaliza a política no país e um sistema que até recentemente permitia o financiamento empresarial de campanhas eleitorais”. Em nota, a bancada afirma ainda que todos os citados do partido “vão provar sua inocência”.

Procurados, os demais partidos que têm filiados entre os investigados não se manifestaram. 

Bruna Horvath

Equipes da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC) participam de cinco competições este final de semana, das quais duas em Balneário Camboriú.

Acompanhe a programação deste sábado:

Tênis de Mesa – Circuito Municipal, no ginásio Hamilton Linhares Cruz, da Barra, com início às 8h30. Haverá disputa para atletas de rendimento e iniciantes. Inscrições podem ser feitas na hora, por R$ 20 (federados) e R$ 5 (iniciantes).

Xadrez – Campeonato Escolar das categorias Sub-8, Sub-14 e Adulto nos dois naipes, com início às 13h30, no ginásio do colégio Médici. Vagas limitadas. Inscrições podem ser feitas pelo pelo telefone (47) 99663-6397 ou pelo e-mail xadrezbalneariocamboriu@gmail.com. ou pouco antes de iniciar a competição.

Basquete – Campeonato Estadual das categorias Sub-13 e Sub-15, naipe masculino, em Florianópolis. Segundo o técnico Romu Romualdo Farias há cinco anos Balneário Camboriú se classifica entre as quatro melhores equipes, mas este ano quer mais, vai em busca do título.

Ciclismo – Campeonato Estadual, 3ª etapa, sábado em Florianópolis. Domingo (26) a equipe da FMEBC disputa a 29ª Prova Ciclística do Morro da Cruz, valendo pontos para o ranking nacional. Ambas nas categorias juvenil, junior, sub-30, elite e master.
Vôlei de Praia – Torneio Aberto de Vôlei de Praia em Itapema, categoria Sub-21, neste domingo, 9h. Balneário compete no masculino com a dupla Tony Mafra e Gabriel Peron e no feminino com Samille Ribeiro Colla e Leize Bianchini.

.

Waldemar Cezar Neto

Por Waldemar Cezar Neto

Vou uma vez por semana a um clube de dominó que na frente tem um restaurante com uma placa onde está escrito: “Peixada à Caiçara, R$ 38,90”. Sempre que passava ali ficava com duas vontades: saber o que significa Peixada à Caiçara e entrevistar o dono, Genésio Fernandes, uma lenda na gastronomia de Balneário Camboriú. Duas semanas atrás marquei e fui lá, no Restaurante Olho d ́Água, na Via Gastronômica, avaliado como “bom”e “excelente” por 99,9% dos frequentadores no guia TripAdvisor.

Há 54 anos Genésio faz parte da cena das panelas aqui na praia. Desde que veio do interior de Rio do Oeste com 13 anos para ser faxineiro no Marambaia Cabeçudas.

Esforçado e talentoso, aos 19 já estava na escola do Senac no Grande Hotel Águas de São Pedro (SP), estudando e praticando. Através dos vários cursos ele se capacitou a exercer qualquer função num restaurante, mas a que ele desempenha melhor, penso eu, é paparicar clientes.

Nas duas visitas que lhe fiz, a trabalho, Genésio insistiu várias vezes para eu comer de graça -e com a mulher. No domingo tentou me dar a paleta de cordeiro que aparece na foto principal deste texto. Talvez porque eu não seja político resisti bravamente à oferta do “incentivo”, mas por dentro estava salivando.

Até os 24 anos Genésio ficou no Marambaia, depois casou e abriu uma série de restaurantes: Calamares; o famoso Moenda Calamares; Rodízio de Galeto, Lareiras ́e finalmente o Olho d ́Água.

O Olho d ́Água depende de Genésio e da esposa que cuida da cozinha com alguns ajudantes. Os herdeiros do casal não se interessaram pelo negócio, mexem com imóveis.

“Vende um apartamento e vale por um ano de trabalho aqui” simplifica o chefe da família. A Peixada à Caiçara é composta por sopa de siri; saladas verdes com ingredientes da colônia japonesa de Itajaí; peixe grelhado; bobó de camarão; camarão frito crocante; lula crocante; pirão de caldo de camarão; arroz ... e, se não esqueci nada, banana flambada na sobremesa. Serve livre, paga R$ 38,90.

Se quiser cardápio específico pode pedir e sei, por experiência própria, que os filés grelhados são ótimos. Aos sábados o fogão a lenha compõe o ambiente para a feijoada com comida mineira, pelos mesmos R$ 38,90 e aos domingos, por R$ 53,90, volta a Peixada à Caiçara, agora reforçada.

Além de marreco recheado tem paleta de cordeiro uruguaia, picanha, mignon, alcatra, contra filé, saladas, sobremesas... são três ou quatro ilhas de comida, sacia só de olhar.

Genésio conta que o bom movimento se deve ao preço baixo,“Se cobrar caro ninguém vem aqui na Via Gastronômica” raciocina. Insisto que ele revele a receita de um dos seus pratos mais afamados, a sopa de siri, e ele atende na boa.

Agradeço e estou indo embora quando lembro de perguntar o que é caiçara e ele responde: “Caiçara significa assim, antigamente... vou dar uma suposição, antigamente Laranjeiras não tinha ninguém, mas já tinha já os caiçaras, que eram os índios que moravam... então os caiçaras são aqueles de pescar de canoa, de rede, na beira de mar, na beira do rio, esses são os caiçaras...”.

Sopa de siri

Primeiro nós refogamos o alho e cebola de cabeça. A gente refoga bem refogado e bate aqui no liquidificador. E depois quando está bem fervido aquele molho, aquele caldo, aí joga o siri limpo dentro... às vezes nós fazemos caldo de cabeça de garoupa, ou um outro caldo... um caldo de peixe e batemos para engrossar uma batata salsa cozida. Engrossamos com batata salsa e alho poró.

Daí engrossa o caldo, joga o siri ali dentro, e dá uma cozinhada de 15 minutos, para pegar o sabor do siri... e arroz a gosto... o arroz cozido é bom quando fica bem papa ali dentro. Ele tem que quase desmanchar, daí ele fica aquele caldo bem grosso. Nós botamos sal, manjericão, manjerona e um pouco de alfavaca.


Esta matéria integra o Página 3 impresso que está nas bancas. Clique aqui e veja a lista de pontos de venda.

27 DEZ 
| Câmeras Balneário AO VIVO
27 DEZ 
| Desgoverno Piriquito: irresponsabilidade fiscal, empreguismo e indicadores sociais ruins
26 DEZ 
| Acompanhe o trânsito de Balneário e região ao vivo
26 DEZ 
| Relatório mostra o porto de Itajaí morrendo lentamente
26 DEZ 
| Aumento do acesso via celular, games e "pós-verdade" marcaram a internet em 2016
13 DEZ 
| Especial: corrente do 'compro de quem faz' se fortalece no Natal
12 DEZ 
| Previsão do tempo, marés, boletins para pesca, surfe etc.
30 NOV 
| Especial: as expectativas altas para o verão em Balneário Camboriú
4 NOV 
| Especial: o tratamento contra o câncer oferecido pela Unimed Litoral
28 OUT 
| Aberto de Beach Tennis na Barra Sul
19 OUT 
| Conheça alguns dos projetos que disputam os limites da praia
5 AGO 
| A Praia Central está doente
23 SET 
| Nova Esperança recebe caminhada de Pavan e Fábio Flôr neste sábado
31 AGO 
| Pastor Valdim, da Luterana, fala sobre o papel da igreja neste mundo
25 AGO 
| Especial: os cães nada convencionais da praia
17 AGO 
| BC Foto: um festival que quer incentivar o FAZER e o PENSAR fotográfico
10 AGO 
| Mês do Advogado: os desafios e paixões da profissão
3 AGO 
| Confira a programação do BC Foto Festival e saiba como participar
25 JUL 
| Jornal Página 3 completa 25 anos de circulação ininterrupta
15 JUL 
| Roteiro gastronômico de Balneário Camboriú
4 JUL 
| “Encontrei na fotografia a possibilidade de conectar arte”
13 JUL 
| Lojas desocupadas são uma mostra da retração econômica em Balneário
8 JUL 
| Comerciantes do Calçadão se reúnem com pré-candidatos a prefeito
7 JUL 
| Confira a programação do aniversário de Balneário Camboriú
4 JUL 
| Projeto Oficinas: educando através da arte
6 MAI 
| A maternidade e suas constantes surpresas
4 MAI 
| Especial: inovar e empreender são as apostas do momento
1 2

 

Política de Privacidade - Fale Conosco - Anuncie neste site - Normas de Uso
© Copyright Página 3