Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Bateria foi a causa de explosões do Galaxy Note 7, afirma Samsung

Segunda, 23/1/2017 8:29.

(FOLHAPRESS) - Samsung, a maior fabricante de telefones do mundo, atribuiu nesta segunda (23) a problemas nas baterias as falhas ocorridas com celulares da linha Galaxy Note 7.

Uma investigação interna e outra independente "concluíram que as baterias foram a causa dos incidentes do Note 7", disse a companhia em um comunicado.

Inicialmente, a Samsung havia convocado recall de 2,5 milhões de Galaxy Note 7 em setembro do ano passado. A companhia tinha identificado a causa das explosões como um problema no processo de fabricação em um de seus fornecedores -mais tarde identificada como a afiliada Samsung SDI Co.

No entanto, novos aparelhos Galaxy Note 7 com o que a Samsung tinha dito serem baterias seguras, de um fornecedor diferente, continuaram explodindo, forçando a companhia a suspender as vendas e a lidar com um revés de 6,1 trilhões de wons (US$ 5,2 bilhões) em seu lucro operacional por três trimestres.

Em outubro, a empresa disse que ia examinar todos os aspectos do telefone, incluindo o desenho do hardware e do software. A Samsung afirmou ainda que contrataria empresas terceirizadas como parte da investigação. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Política

Enquanto a maioria quer aumentar quantidade de leis ele deseja o contrário


Cidade

Prefeitos nunca investiram em reservação de água bruta  


Opinião

No Brasil isso é quase um diploma de honestidade


Justiça

Empreendedor se defende em nota à imprensa


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Bateria foi a causa de explosões do Galaxy Note 7, afirma Samsung

Segunda, 23/1/2017 8:29.

(FOLHAPRESS) - Samsung, a maior fabricante de telefones do mundo, atribuiu nesta segunda (23) a problemas nas baterias as falhas ocorridas com celulares da linha Galaxy Note 7.

Uma investigação interna e outra independente "concluíram que as baterias foram a causa dos incidentes do Note 7", disse a companhia em um comunicado.

Inicialmente, a Samsung havia convocado recall de 2,5 milhões de Galaxy Note 7 em setembro do ano passado. A companhia tinha identificado a causa das explosões como um problema no processo de fabricação em um de seus fornecedores -mais tarde identificada como a afiliada Samsung SDI Co.

No entanto, novos aparelhos Galaxy Note 7 com o que a Samsung tinha dito serem baterias seguras, de um fornecedor diferente, continuaram explodindo, forçando a companhia a suspender as vendas e a lidar com um revés de 6,1 trilhões de wons (US$ 5,2 bilhões) em seu lucro operacional por três trimestres.

Em outubro, a empresa disse que ia examinar todos os aspectos do telefone, incluindo o desenho do hardware e do software. A Samsung afirmou ainda que contrataria empresas terceirizadas como parte da investigação. 

Publicidade

Publicidade