Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
“É uma atitude drástica que precisava ser tomada”, diz secretária de Saúde de Balneário Camboriú sobre o lockdown

Sexta, 26/2/2021 19:45.
Foto Ivan Rupp

Publicidade

A secretária de Saúde de Balneário Camboriú, Leila Crócomo, disse que apesar de ‘drástica’, a atitude do governo do Estado de decretar o lockdown era necessária. Ela conversou com o Página 3 sobre o que espera da decisão e também sobre as vacinações, que seguem acontecendo na cidade. Nesta sexta-feira (26) iniciou a imunização dos idosos 80+ e um mutirão segue acontecendo neste final de semana, saiba mais aqui: https://jornal.pagina3.com.br/manchete/drive-thru-da-vacinacao-de-idosos-80-comeca-hoje-em-balneario-camboriu-novas-doses-chegaram/].

“A pandemia veio com tudo novamente”

Leila afirmou que o atual momento é ‘bastante delicado’ e lamenta que boa parte da população não está entendendo isso – e que tal atitude precisa ser revista.

“É necessária uma conscientização de todos: não devemos circular, o vírus está aí, a pandemia veio com tudo novamente. O lockdown é uma atitude drástica que precisava ser tomada para acabar com essas festas e assim salvar vidas. Inclusive vejo que é o início de uma ação que deve ser prolongada, precisamos seguir assim, de forma mais incisiva, porque o cuidado e o respeito precisam voltar”, opina.

A secretária pontua que a ideia do decreto estadual é exatamente que todos fiquem em casa, não circulem e protejam a si, seus familiares e amigos.

“Vivemos em uma cidade turística, mas é momento de nos isolarmos, de nos preservarmos e cuidarmos de quem está perto de nós. As pessoas perderam o medo, e infelizmente precisou chegar nesse ponto de lockdown novamente”, acrescenta.

“É a única forma de bloquear o vírus e conter a doença”
A vacinação segue acontecendo em Balneário Camboriú, e nesta sexta (26), cerca de 500 foram vacinados.

“O decreto prevê que a vacinação continue mesmo com o lockdown, pois ela é a única forma de bloquear o vírus e conter a doença, é a esperança. Vamos focar muito em vacinar os idosos neste final de semana, com as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Barra, Municípios, Nações e Central [postinho da 1.500] e o drive-thru no estacionamento do CEM Ivo Silveira, das 8h às 17h, no sábado e drive-thru no domingo”, diz.

Para esse primeiro dia, a secretária disse que já conseguiram imunizar um bom número de idosos, mas essa faixa etária (80 a 84 anos) é formada por 3.500 pessoas.

“Eles estavam muito felizes por estarem sendo vacinados. Começou às 14h e tinha gente esperando desde às 12h. Entendemos a ansiedade, é um momento emocionante, eles querem fotografar, levam a família. Foi um tempo longo de espera e agora é alegria”, comenta.

A expectativa é que Balneário siga recebendo doses semanais da vacina. Nesta sexta chegaram 2.280 unidades, e o município também já informou a laboratórios a intenção de comprar.

“Quando algum laboratório quiser vender, o prefeito Fabrício Oliveira já se colocou nessa frente. Precisamos lembrar que mesmo com a vacina os cuidados devem seguir, como higiene das mãos, uso de máscara, isolamento e distanciamento social”, completa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Foto Ivan Rupp

“É uma atitude drástica que precisava ser tomada”, diz secretária de Saúde de Balneário Camboriú sobre o lockdown

Sexta, 26/2/2021 19:45.

A secretária de Saúde de Balneário Camboriú, Leila Crócomo, disse que apesar de ‘drástica’, a atitude do governo do Estado de decretar o lockdown era necessária. Ela conversou com o Página 3 sobre o que espera da decisão e também sobre as vacinações, que seguem acontecendo na cidade. Nesta sexta-feira (26) iniciou a imunização dos idosos 80+ e um mutirão segue acontecendo neste final de semana, saiba mais aqui: https://jornal.pagina3.com.br/manchete/drive-thru-da-vacinacao-de-idosos-80-comeca-hoje-em-balneario-camboriu-novas-doses-chegaram/].

“A pandemia veio com tudo novamente”

Leila afirmou que o atual momento é ‘bastante delicado’ e lamenta que boa parte da população não está entendendo isso – e que tal atitude precisa ser revista.

“É necessária uma conscientização de todos: não devemos circular, o vírus está aí, a pandemia veio com tudo novamente. O lockdown é uma atitude drástica que precisava ser tomada para acabar com essas festas e assim salvar vidas. Inclusive vejo que é o início de uma ação que deve ser prolongada, precisamos seguir assim, de forma mais incisiva, porque o cuidado e o respeito precisam voltar”, opina.

A secretária pontua que a ideia do decreto estadual é exatamente que todos fiquem em casa, não circulem e protejam a si, seus familiares e amigos.

“Vivemos em uma cidade turística, mas é momento de nos isolarmos, de nos preservarmos e cuidarmos de quem está perto de nós. As pessoas perderam o medo, e infelizmente precisou chegar nesse ponto de lockdown novamente”, acrescenta.

“É a única forma de bloquear o vírus e conter a doença”
A vacinação segue acontecendo em Balneário Camboriú, e nesta sexta (26), cerca de 500 foram vacinados.

“O decreto prevê que a vacinação continue mesmo com o lockdown, pois ela é a única forma de bloquear o vírus e conter a doença, é a esperança. Vamos focar muito em vacinar os idosos neste final de semana, com as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Barra, Municípios, Nações e Central [postinho da 1.500] e o drive-thru no estacionamento do CEM Ivo Silveira, das 8h às 17h, no sábado e drive-thru no domingo”, diz.

Para esse primeiro dia, a secretária disse que já conseguiram imunizar um bom número de idosos, mas essa faixa etária (80 a 84 anos) é formada por 3.500 pessoas.

“Eles estavam muito felizes por estarem sendo vacinados. Começou às 14h e tinha gente esperando desde às 12h. Entendemos a ansiedade, é um momento emocionante, eles querem fotografar, levam a família. Foi um tempo longo de espera e agora é alegria”, comenta.

A expectativa é que Balneário siga recebendo doses semanais da vacina. Nesta sexta chegaram 2.280 unidades, e o município também já informou a laboratórios a intenção de comprar.

“Quando algum laboratório quiser vender, o prefeito Fabrício Oliveira já se colocou nessa frente. Precisamos lembrar que mesmo com a vacina os cuidados devem seguir, como higiene das mãos, uso de máscara, isolamento e distanciamento social”, completa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade