Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Coronavírus força GP do Bahrein de Fórmula 1 a ser realizado com portões fechados

Domingo, 8/3/2020 10:05.
EBC.

Publicidade

O surto de coronavírus segue impactando os eventos esportivos pelo mundo afora: neste domingo, a Fórmula 1 confirmou que o GP do Bahrein, segunda etapa da temporada 2020, será realizado de portões fechados no dia 22 de março.

A decisão significa que a maior categoria do automobilismo mundial terá uma corrida sem público pela primeira vez em toda a sua história. A abertura do campeonato deste ano acontece no próximo dia 15 de março, no GP da Austrália. A prova de Melbourne terá portões abertos.

No caso barenita, porém, a situação será diferente. "Em consulta com nossos parceiros internacionais e a força-tarefa de saúde do reino (do Bahrein), decidimos realizar o GP com a presença apenas de participantes do evento", diz a nota emitida pelo governo do país.

"Como uma nação que recebe a Fórmula 1, equilibrar o bem-estar dos fãs e o público nas corridas é uma tremenda responsabilidade Em virtude do surto global de Covid-19, levando em conta um evento esportivo de grandes proporções, aberto ao público e que permite milhares de turistas estrangeiros e fãs interagirem próximos, não seria correto realizar (o GP) desta vez. Mas, para evitar prejuízos ao esporte e seus patrocinadores, a corrida será apenas um evento televisivo", segue o comunicado.

"As ações prematuras do Bahrein para prevenir, identificar e isolar casos de Covid-19 foram extremamente bem-sucedidas até agora. Essas ações envolveram medidas rápidas e proativas para identificar aqueles afetados pelo vírus, a grande maioria deles pessoas que viajavam para o país por via aérea", afirma o documento.

"Medidas de isolamento aumentaram a eficiência no combate e ajudaram a prevenir que o vírus se espalhe, algo que seria quase impossível se a prova (de Fórmula 1) fosse realizada como foi originalmente planejada (com público presente)", conclui a nota

A decisão do Bahrein vem apenas horas depois de a Itália anunciar que estava colocando várias regiões do norte do país sob quarentena - incluindo Modena, sede da Ferrari. O país da escuderia é um dos mais impactados pelo surto e terá a disputa de uma corrida da Fórmula 1 em Monza em 6 de setembro.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
EBC.

Coronavírus força GP do Bahrein de Fórmula 1 a ser realizado com portões fechados

Publicidade

Domingo, 8/3/2020 10:05.

O surto de coronavírus segue impactando os eventos esportivos pelo mundo afora: neste domingo, a Fórmula 1 confirmou que o GP do Bahrein, segunda etapa da temporada 2020, será realizado de portões fechados no dia 22 de março.

A decisão significa que a maior categoria do automobilismo mundial terá uma corrida sem público pela primeira vez em toda a sua história. A abertura do campeonato deste ano acontece no próximo dia 15 de março, no GP da Austrália. A prova de Melbourne terá portões abertos.

No caso barenita, porém, a situação será diferente. "Em consulta com nossos parceiros internacionais e a força-tarefa de saúde do reino (do Bahrein), decidimos realizar o GP com a presença apenas de participantes do evento", diz a nota emitida pelo governo do país.

"Como uma nação que recebe a Fórmula 1, equilibrar o bem-estar dos fãs e o público nas corridas é uma tremenda responsabilidade Em virtude do surto global de Covid-19, levando em conta um evento esportivo de grandes proporções, aberto ao público e que permite milhares de turistas estrangeiros e fãs interagirem próximos, não seria correto realizar (o GP) desta vez. Mas, para evitar prejuízos ao esporte e seus patrocinadores, a corrida será apenas um evento televisivo", segue o comunicado.

"As ações prematuras do Bahrein para prevenir, identificar e isolar casos de Covid-19 foram extremamente bem-sucedidas até agora. Essas ações envolveram medidas rápidas e proativas para identificar aqueles afetados pelo vírus, a grande maioria deles pessoas que viajavam para o país por via aérea", afirma o documento.

"Medidas de isolamento aumentaram a eficiência no combate e ajudaram a prevenir que o vírus se espalhe, algo que seria quase impossível se a prova (de Fórmula 1) fosse realizada como foi originalmente planejada (com público presente)", conclui a nota

A decisão do Bahrein vem apenas horas depois de a Itália anunciar que estava colocando várias regiões do norte do país sob quarentena - incluindo Modena, sede da Ferrari. O país da escuderia é um dos mais impactados pelo surto e terá a disputa de uma corrida da Fórmula 1 em Monza em 6 de setembro.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade