Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Balneário Camboriú tem sete casos autóctones de dengue

Para combater o mosquito todos precisam ajudar

Quinta, 5/3/2020 18:54.
Divulgação

Publicidade

De acordo com o Programa Municipal de Combate à Dengue, Balneário Camboriú tem hoje sete casos autóctones de dengue e dois importados. A diretora da Vigilância Ambiental, Eliane Guedes segue pedindo que a população ajude a eliminar os criadouros, para barrar a evolução de contaminados.

“Continuamos com as visitas nos imóveis, com objetivo de eliminar os criadouros e orientar a população sobre os cuidados que se deve ter em relação às doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti”, disse Eliane.

Há quase um mês, os agentes intensificaram a pulverização de inseticida, conhecida como “fumacê”, em algumas áreas do município.

“Estamos aplicando o inseticida nas regiões com os casos positivos. Primeiro realizamos as visitas nas imediações da casa do paciente e depois aplicamos o inseticida”, segue a diretora.

Ela explicou que é necessária a aplicação do fumacê, quando um caso de dengue é confirmado. Então os agentes de combate às endemias são encaminhados até a região onde a propriedade está localizada, no início da manhã ou fim da tarde, e aplicam o veneno, que elimina apenas os mosquitos adultos, preferencialmente as fêmeas, que são as transmissoras da doença.

“Mas não adianta utilizar o inseticida e a população não fazer a sua parte para combater a dengue”, reafirmou, dizendo que uma ‘vistoria’ de alguns minutos nos pátios, calçadas, jardins, duas a três vezes por semana, é suficiente para detectar poças de água e eliminá-las.

“É necessário manter as caixas d'água fechadas, calhas limpas e secas. Lavar os potes de água de cachorro, gatos, pelo menos duas vezes por semana. Manter vasos de plantas sem pratos, ralos de preferência com telas”, acrescentou Eliane.

Informações - (47) 3261-6200


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

Balneário Camboriú tem sete casos autóctones de dengue

Para combater o mosquito todos precisam ajudar

Publicidade

Quinta, 5/3/2020 18:54.

De acordo com o Programa Municipal de Combate à Dengue, Balneário Camboriú tem hoje sete casos autóctones de dengue e dois importados. A diretora da Vigilância Ambiental, Eliane Guedes segue pedindo que a população ajude a eliminar os criadouros, para barrar a evolução de contaminados.

“Continuamos com as visitas nos imóveis, com objetivo de eliminar os criadouros e orientar a população sobre os cuidados que se deve ter em relação às doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti”, disse Eliane.

Há quase um mês, os agentes intensificaram a pulverização de inseticida, conhecida como “fumacê”, em algumas áreas do município.

“Estamos aplicando o inseticida nas regiões com os casos positivos. Primeiro realizamos as visitas nas imediações da casa do paciente e depois aplicamos o inseticida”, segue a diretora.

Ela explicou que é necessária a aplicação do fumacê, quando um caso de dengue é confirmado. Então os agentes de combate às endemias são encaminhados até a região onde a propriedade está localizada, no início da manhã ou fim da tarde, e aplicam o veneno, que elimina apenas os mosquitos adultos, preferencialmente as fêmeas, que são as transmissoras da doença.

“Mas não adianta utilizar o inseticida e a população não fazer a sua parte para combater a dengue”, reafirmou, dizendo que uma ‘vistoria’ de alguns minutos nos pátios, calçadas, jardins, duas a três vezes por semana, é suficiente para detectar poças de água e eliminá-las.

“É necessário manter as caixas d'água fechadas, calhas limpas e secas. Lavar os potes de água de cachorro, gatos, pelo menos duas vezes por semana. Manter vasos de plantas sem pratos, ralos de preferência com telas”, acrescentou Eliane.

Informações - (47) 3261-6200


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade