Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Camelódromo de Balneário Camboriú estará fechado

Quarta, 18/3/2020 10:53.
Divulgação

Publicidade

Seguindo decreto estadual o Camelódromo de Balneário Camboriú, em frente à Igreja Matriz Santa Inês, estará fechado a partir desta quinta-feira (19).

O síndico do Camelódromo Nelson Oliveira, salienta que os comerciantes apoiam e compreendem a decisão do governador, que decretou situação de emergência em todo o Estado nesta terça-feira (17) para tentar conter o Covid-19. "Em reunião com o Conselho de Obras e o Conselho Fiscal nós decidimos fechar o Camelódromo por sete dias e vamos seguir acompanhando de perto a situação. A preocupação é muito grande e nós queremos contribuir em todos os sentidos", diz.

Nelson opina que a decisão de fechar os comércios neste momento é a correta, afirmando que é o melhor a fazer - pensando exatamente nas pessoas.

"Vida não tem preço, as contas nós podemos nos organizar depois. A preocupação com a economia é muito grande, sem dúvidas, mas sem saúde nós não vamos conseguir superar nada, então primeiro temos que resguardar os nossos entes queridos e depois enfrentaremos os problemas desse "stand-by" que o Coronavírus está causando. Estamos todos torcendo para que a gente saia o quanto antes dessa situação", completou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

Camelódromo de Balneário Camboriú estará fechado

Publicidade

Quarta, 18/3/2020 10:53.

Seguindo decreto estadual o Camelódromo de Balneário Camboriú, em frente à Igreja Matriz Santa Inês, estará fechado a partir desta quinta-feira (19).

O síndico do Camelódromo Nelson Oliveira, salienta que os comerciantes apoiam e compreendem a decisão do governador, que decretou situação de emergência em todo o Estado nesta terça-feira (17) para tentar conter o Covid-19. "Em reunião com o Conselho de Obras e o Conselho Fiscal nós decidimos fechar o Camelódromo por sete dias e vamos seguir acompanhando de perto a situação. A preocupação é muito grande e nós queremos contribuir em todos os sentidos", diz.

Nelson opina que a decisão de fechar os comércios neste momento é a correta, afirmando que é o melhor a fazer - pensando exatamente nas pessoas.

"Vida não tem preço, as contas nós podemos nos organizar depois. A preocupação com a economia é muito grande, sem dúvidas, mas sem saúde nós não vamos conseguir superar nada, então primeiro temos que resguardar os nossos entes queridos e depois enfrentaremos os problemas desse "stand-by" que o Coronavírus está causando. Estamos todos torcendo para que a gente saia o quanto antes dessa situação", completou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade