Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Bolsonaro celebra 'união' dos três poderes contra o coronavírus

Essa união não existe

Terça, 17/3/2020 14:07.
EBC.

Publicidade

Gregory Prudenciano
O presidente da República, Jair Bolsonaro, celebrou em sua conta no Twitter uma suposta "união" entre Executivo, Legislativo e Judiciário nos esforços para combater a disseminação do coronavírus, que provoca a doença conhecida como covid-19. "Todos juntos! Com a união dos Poderes Executivos, Legislativo, Judiciário e população, venceremos!", tuitou Bolsonaro, que aproveitou a postagem para também divulgar a liberação de R$ 432 milhões para "reforçar ações contra o covid-19".

A tentativa de Bolsonaro em demonstrar união entre os poderes contrasta com as críticas públicas trocadas entre ele e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

No domingo, Alcolumbre e Maia questionaram a maneira com que Bolsonaro tem conduzido a crise de saúde pública atual.

Pelo Twitter, Maia disse que o presidente "faz pouco caso da pandemia" e está desinteressado quanto a "saúde da população". Bolsonaro respondeu de forma irônica, convidando os parlamentares a irem às ruas para ouvir o que os populares tem a dizer a eles.

Na segunda, 16, Maia, Alcolumbre e Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) se reuniram sem Bolsonaro para discutir medidas contra o coronavírus.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
EBC.

Bolsonaro celebra 'união' dos três poderes contra o coronavírus

Essa união não existe

Publicidade

Terça, 17/3/2020 14:07.

Gregory Prudenciano
O presidente da República, Jair Bolsonaro, celebrou em sua conta no Twitter uma suposta "união" entre Executivo, Legislativo e Judiciário nos esforços para combater a disseminação do coronavírus, que provoca a doença conhecida como covid-19. "Todos juntos! Com a união dos Poderes Executivos, Legislativo, Judiciário e população, venceremos!", tuitou Bolsonaro, que aproveitou a postagem para também divulgar a liberação de R$ 432 milhões para "reforçar ações contra o covid-19".

A tentativa de Bolsonaro em demonstrar união entre os poderes contrasta com as críticas públicas trocadas entre ele e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

No domingo, Alcolumbre e Maia questionaram a maneira com que Bolsonaro tem conduzido a crise de saúde pública atual.

Pelo Twitter, Maia disse que o presidente "faz pouco caso da pandemia" e está desinteressado quanto a "saúde da população". Bolsonaro respondeu de forma irônica, convidando os parlamentares a irem às ruas para ouvir o que os populares tem a dizer a eles.

Na segunda, 16, Maia, Alcolumbre e Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) se reuniram sem Bolsonaro para discutir medidas contra o coronavírus.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade