Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Vereador pede solução para filas de consultas na saúde municipal

Prefeitura está chamando médicos especialistas para suprir a demanda

Terça, 10/3/2020 11:13.
Divulgação

Publicidade

Médicos especialistas que passaram no processo seletivo 002/2019 devem se apresentar na secretaria de Saúde nesta terça ou quarta-feira (10 e 11) com seus documentos. O edital de convocação foi divulgado pela prefeitura na sexta-feira (6), após pedidos do vereador Marcelo Achutti, que destacou a fila de espera para consultas com especialistas, onde há mais de nove mil pessoas aguardando.

A reportagem procurou a secretária de Saúde Andressa Hadad e o vereador Marcelo Achutti na quarta-feira (4) sobre a situação. Na ocasião, a secretária disse que a fila pode ser até maior, exemplificando com fevereiro de 2019, quando foram feitos mais de 20 mil consultas e exames e entraram outras 22 mil na fila. Ela prometeu enviar o número atualizado da fila para a reportagem, mas até este presente momento isso não aconteceu. Andressa citou também que já fizeram mutirões de consultas com especialistas, tanto com médicos contratados pela Saúde que fazem horas extras e por vezes até atendimentos aos sábados como também através de compras de consultas (conforme sugestão do vereador).

Achutti disse que levará o assunto para a tribuna livre, porque recebe muitas reclamações e acha que está na hora de resolver a situação.

“Muita gente tem me procurando falando que esperam por cirurgias de varizes há anos, além de exames. Há pessoas que esperam consultas há mais de 10 anos. Desculpas não colam mais, temos que rever algumas coisas para que a comunidade não sofra. Pode ser que a secretaria já tenha feito mutirões anteriormente, mas estamos pedindo que façam mais. O número é muito grande e tende a aumentar. Eu gostaria de estar errado, que a demanda fosse menor, mas o município precisa dar mais atenção para a saúde básica”, conta.

O vereador disse que está fazendo também um levantamento do TFD (Tratamento Fora do Domicílio), acrescentando que não é competência do município, mas que assim como não é competência de Balneário atendimentos de alta e média complexidade, a cidade vem atendendo.

“Há casos assustadores, sei de gente que espera por atendimento desde o fim do governo do Rubens Spernau”, afirma.

Achutti disse que na próxima semana irá a Brasília, onde tem audiência marcada com o deputado Carlos Chiodini.

“Já alinhei com ele a nossa situação e vou solicitar emenda para a saúde de Balneário Camboriú. Volto a dizer que com menos de R$ 900 mil conseguimos zerar esse número atual. Não quero polemizar, mas se temos um problema, temos que resolver. Não vou fazer politicagem com a saúde pública, isso é uma preocupação”, explica.

A secretária Andressa opinou que a Câmara de Vereadores deveria dar mais apoio junto do governo municipal a respeito da situação do Hospital Municipal Ruth Cardoso, que está tramitando no Tribunal Judiciário de Santa Catarina.

Achutti rebateu, dizendo que o que a secretária disse ‘não bate’.

“Ela faltou com a verdade quando disse que o Legislativo não apoia o Ruth. Só eu trouxe R$ 1,3 milhões para a Saúde, que foram depositados direto na conta da secretaria. Há fotos da secretária recebendo, ainda com o falecido deputado Marcos Tebaldi. Os vereadores cobram o governo estadual, sim. Ainda quando a secretária era cargo comissionado do Piriquito (Edson Renato Dias, ex-prefeito da cidade) ela deve lembrar que fizemos uma moção de repúdio ao então governador, Raimundo Colombo”, acrescenta.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

Vereador pede solução para filas de consultas na saúde municipal

Prefeitura está chamando médicos especialistas para suprir a demanda

Publicidade

Terça, 10/3/2020 11:13.

Médicos especialistas que passaram no processo seletivo 002/2019 devem se apresentar na secretaria de Saúde nesta terça ou quarta-feira (10 e 11) com seus documentos. O edital de convocação foi divulgado pela prefeitura na sexta-feira (6), após pedidos do vereador Marcelo Achutti, que destacou a fila de espera para consultas com especialistas, onde há mais de nove mil pessoas aguardando.

A reportagem procurou a secretária de Saúde Andressa Hadad e o vereador Marcelo Achutti na quarta-feira (4) sobre a situação. Na ocasião, a secretária disse que a fila pode ser até maior, exemplificando com fevereiro de 2019, quando foram feitos mais de 20 mil consultas e exames e entraram outras 22 mil na fila. Ela prometeu enviar o número atualizado da fila para a reportagem, mas até este presente momento isso não aconteceu. Andressa citou também que já fizeram mutirões de consultas com especialistas, tanto com médicos contratados pela Saúde que fazem horas extras e por vezes até atendimentos aos sábados como também através de compras de consultas (conforme sugestão do vereador).

Achutti disse que levará o assunto para a tribuna livre, porque recebe muitas reclamações e acha que está na hora de resolver a situação.

“Muita gente tem me procurando falando que esperam por cirurgias de varizes há anos, além de exames. Há pessoas que esperam consultas há mais de 10 anos. Desculpas não colam mais, temos que rever algumas coisas para que a comunidade não sofra. Pode ser que a secretaria já tenha feito mutirões anteriormente, mas estamos pedindo que façam mais. O número é muito grande e tende a aumentar. Eu gostaria de estar errado, que a demanda fosse menor, mas o município precisa dar mais atenção para a saúde básica”, conta.

O vereador disse que está fazendo também um levantamento do TFD (Tratamento Fora do Domicílio), acrescentando que não é competência do município, mas que assim como não é competência de Balneário atendimentos de alta e média complexidade, a cidade vem atendendo.

“Há casos assustadores, sei de gente que espera por atendimento desde o fim do governo do Rubens Spernau”, afirma.

Achutti disse que na próxima semana irá a Brasília, onde tem audiência marcada com o deputado Carlos Chiodini.

“Já alinhei com ele a nossa situação e vou solicitar emenda para a saúde de Balneário Camboriú. Volto a dizer que com menos de R$ 900 mil conseguimos zerar esse número atual. Não quero polemizar, mas se temos um problema, temos que resolver. Não vou fazer politicagem com a saúde pública, isso é uma preocupação”, explica.

A secretária Andressa opinou que a Câmara de Vereadores deveria dar mais apoio junto do governo municipal a respeito da situação do Hospital Municipal Ruth Cardoso, que está tramitando no Tribunal Judiciário de Santa Catarina.

Achutti rebateu, dizendo que o que a secretária disse ‘não bate’.

“Ela faltou com a verdade quando disse que o Legislativo não apoia o Ruth. Só eu trouxe R$ 1,3 milhões para a Saúde, que foram depositados direto na conta da secretaria. Há fotos da secretária recebendo, ainda com o falecido deputado Marcos Tebaldi. Os vereadores cobram o governo estadual, sim. Ainda quando a secretária era cargo comissionado do Piriquito (Edson Renato Dias, ex-prefeito da cidade) ela deve lembrar que fizemos uma moção de repúdio ao então governador, Raimundo Colombo”, acrescenta.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade