Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Balneário tem 213 casos de dengue e 695 focos do mosquito Aedes aegypti, comunidade precisa se cuidar

Terça, 9/6/2020 16:34.

Publicidade

De acordo com dados da Vigilância Ambiental, Balneário Camboriú tem atualmente 213 casos de dengue, dos quais 168 autóctones (contraídos no municípios), 43 indeterminados e dois importados (contraídos em outras localidades). Ao total, são 695 focos do mosquito Aedes aegypti. A Vigilância Ambiental salienta que toda a comunidade precisa ajudar na luta contra o mosquito, fazendo controle em sua casa, seu pátio, seu terreno.

A diretora de Vigilância Ambiental, Eliane Guedes, conta que as ações de combate à dengue estão sendo intensificadas na cidade nesta semana, com o objetivo de verificar e eliminar os criadouros do mosquito vetor da doença e controlar o número de casos. Dos 695 focos, o Centro tem o maior número (197); foram registrados focos da doença também nos bairros Nações (72), Nova Esperança (52), Barra (47), Estados (42), Municípios (36), Praia dos Amores (33), Vila Real (29) e Pioneiros (22).

Eliane lembra que mesmo em tempos de pandemia do Coronavírus, a população precisa seguir combatendo os focos do mosquito, por isso é muito importante que os moradores verifiquem os pátios, pelo menos uma vez por semana, eliminando os criadouros de mosquitos.

“Mantendo a piscina limpa e tratada, não colocar pratos em vasos de plantas, lavar os potes dos animais de estimação, manter o lixo acondicionado em locais cobertos e em sacos plástico, calhas limpas e niveladas, não deixar objetos que possam pegar água de chuva. A caixa d’água também precisa estar sempre limpa e fechada. São cuidados básicos que ajudam a combater a fêmea do Aedes aegypti”, explica.

É importante também que todos recebam a visita dos agentes de endemias, que nesta semana estarão visitando residências e terrenos nos bairros Centro, Nações, Pioneiros e Praia dos Amores. Os profissionais estão devidamente equipados com máscara, álcool gel e luvas para a segurança deles e dos moradores.

“O UBV pesado com o carro, conhecido como fumacê, não utilizaremos por esses dias, mas estamos fazendo o fumacê a pé com os agentes, que é aplicado nos casos positivos para dengue, zika e chikungunya. Esse foi aplicado na segunda-feira (8), no Centro e no Municípios, e realizamos sempre que a Epidemiologia nos solicita”, completa.

Os agentes também atendem às demandas da Ouvidoria Municipal, que recebe as denúncias de locais que estão inapropriados pelos telefones (47) 3267-7024, 0800 644 3388 ou WhatsApp (47) 99982-1979.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Balneário tem 213 casos de dengue e 695 focos do mosquito Aedes aegypti, comunidade precisa se cuidar

Publicidade

Terça, 9/6/2020 16:34.

De acordo com dados da Vigilância Ambiental, Balneário Camboriú tem atualmente 213 casos de dengue, dos quais 168 autóctones (contraídos no municípios), 43 indeterminados e dois importados (contraídos em outras localidades). Ao total, são 695 focos do mosquito Aedes aegypti. A Vigilância Ambiental salienta que toda a comunidade precisa ajudar na luta contra o mosquito, fazendo controle em sua casa, seu pátio, seu terreno.

A diretora de Vigilância Ambiental, Eliane Guedes, conta que as ações de combate à dengue estão sendo intensificadas na cidade nesta semana, com o objetivo de verificar e eliminar os criadouros do mosquito vetor da doença e controlar o número de casos. Dos 695 focos, o Centro tem o maior número (197); foram registrados focos da doença também nos bairros Nações (72), Nova Esperança (52), Barra (47), Estados (42), Municípios (36), Praia dos Amores (33), Vila Real (29) e Pioneiros (22).

Eliane lembra que mesmo em tempos de pandemia do Coronavírus, a população precisa seguir combatendo os focos do mosquito, por isso é muito importante que os moradores verifiquem os pátios, pelo menos uma vez por semana, eliminando os criadouros de mosquitos.

“Mantendo a piscina limpa e tratada, não colocar pratos em vasos de plantas, lavar os potes dos animais de estimação, manter o lixo acondicionado em locais cobertos e em sacos plástico, calhas limpas e niveladas, não deixar objetos que possam pegar água de chuva. A caixa d’água também precisa estar sempre limpa e fechada. São cuidados básicos que ajudam a combater a fêmea do Aedes aegypti”, explica.

É importante também que todos recebam a visita dos agentes de endemias, que nesta semana estarão visitando residências e terrenos nos bairros Centro, Nações, Pioneiros e Praia dos Amores. Os profissionais estão devidamente equipados com máscara, álcool gel e luvas para a segurança deles e dos moradores.

“O UBV pesado com o carro, conhecido como fumacê, não utilizaremos por esses dias, mas estamos fazendo o fumacê a pé com os agentes, que é aplicado nos casos positivos para dengue, zika e chikungunya. Esse foi aplicado na segunda-feira (8), no Centro e no Municípios, e realizamos sempre que a Epidemiologia nos solicita”, completa.

Os agentes também atendem às demandas da Ouvidoria Municipal, que recebe as denúncias de locais que estão inapropriados pelos telefones (47) 3267-7024, 0800 644 3388 ou WhatsApp (47) 99982-1979.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade