Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Especialistas falam sobre importância de evitar dengue em tempo de pandemia

Terça, 4/8/2020 4:46.

Publicidade

De acordo com dados do Programa de Combate à Dengue, da Secretaria Municipal da Saúde, Balneário Camboriú tem 817 focos do mosquito Aedes Aegypti. A maior concentração está no Centro (217 focos) seguido do Bairro das Nações (84).

O número de casos permanece em 256, dos quais 200 autóctones (contraídos dentro do município), 54 indeterminados e dois importados.

Os agentes do programa seguem visitando imóveis e vistoriando terrenos baldios para orientar a população e eliminar criadouros.

Esta semana estão trabalhando nas praias agrestes. A coordenação do Programa pede que a população permita a entrada dos agentes (eles se restringem a vistorias na área externa da residência) e estão usando todos os equipamentos de proteção contra a Covid-19.

A infectologista Leticia Ziggiotti e a médica veterinária Fabiana Ribeiro explicam sobre a importância de redobrar os cuidados com a dengue, neste momento de pandemia do coronavírus.

Fabiana Ribeiro explica que contrair as duas doenças ao mesmo tempo pode ser perigoso, porque são dois vírus diferentes agredindo o organismo, o que pode potencializar a sintomatologia de ambas as doenças, ou seja, agravar os sintomas.

“Os respiratórios são mais comuns na Covid-19, porém os sintomas da dengue podem causar alteração na resposta imune do indivíduo e facilitar a instalação de infecções secundárias. Por isso, quem apresentar qualquer tipo de sintoma deve procurar uma unidade básica de saúde para avaliação”, orientou.

A infectologista Leticia Ziggiotti disse que é muito importante a avaliação individual, já que o tratamento é sintomático nas duas enfermidades e depende do quadro clínico e laboratorial de cada paciente.

Informações: Secretaria de Saúde (47) 3261-6200


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Especialistas falam sobre importância de evitar dengue em tempo de pandemia

Publicidade

Terça, 4/8/2020 4:46.

De acordo com dados do Programa de Combate à Dengue, da Secretaria Municipal da Saúde, Balneário Camboriú tem 817 focos do mosquito Aedes Aegypti. A maior concentração está no Centro (217 focos) seguido do Bairro das Nações (84).

O número de casos permanece em 256, dos quais 200 autóctones (contraídos dentro do município), 54 indeterminados e dois importados.

Os agentes do programa seguem visitando imóveis e vistoriando terrenos baldios para orientar a população e eliminar criadouros.

Esta semana estão trabalhando nas praias agrestes. A coordenação do Programa pede que a população permita a entrada dos agentes (eles se restringem a vistorias na área externa da residência) e estão usando todos os equipamentos de proteção contra a Covid-19.

A infectologista Leticia Ziggiotti e a médica veterinária Fabiana Ribeiro explicam sobre a importância de redobrar os cuidados com a dengue, neste momento de pandemia do coronavírus.

Fabiana Ribeiro explica que contrair as duas doenças ao mesmo tempo pode ser perigoso, porque são dois vírus diferentes agredindo o organismo, o que pode potencializar a sintomatologia de ambas as doenças, ou seja, agravar os sintomas.

“Os respiratórios são mais comuns na Covid-19, porém os sintomas da dengue podem causar alteração na resposta imune do indivíduo e facilitar a instalação de infecções secundárias. Por isso, quem apresentar qualquer tipo de sintoma deve procurar uma unidade básica de saúde para avaliação”, orientou.

A infectologista Leticia Ziggiotti disse que é muito importante a avaliação individual, já que o tratamento é sintomático nas duas enfermidades e depende do quadro clínico e laboratorial de cada paciente.

Informações: Secretaria de Saúde (47) 3261-6200


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade