Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Teich: recursos da Saúde para Estados e municípios totalizarão R$ 4,5 bi

"A prioridade será no socorro a Estados e municípios a partir da situação crítica ..."

Quarta, 29/4/2020 20:12.
Govesp

Publicidade

Por Daniel Weterman

Os recursos transferidos pelo Ministério da Saúde para Estados e municípios atingir R$ 4,5 bilhões, de acordo com o ministro da pasta, Nelson Teich. Ele participa de audiência pública em uma reunião remota do Senado nesta quarta-feira, 29.

De emendas parlamentares, conforme o ministro, foram pagos R$ 2,5 bilhões e mais R$ 1 bilhão vai ser liberado na primeira semana de maio. O ministro reforçou a mudança de critério para distribuição dos recursos. O ministério vai distribuir de forma não linear, ou seja, de acordo com a gravidade de cada Estado e município, e não conforme o histórico de repasses anteriores.

"A prioridade será no socorro a Estados e municípios a partir da situação crítica pelo ente federado funcionando como força nacional de apoio calibrando os esforços e modulando as ações", pontuou Teich em sua fala inicial na audiência pública.

Esta é a maior exposição do ministro ao Congresso Nacional desde que assumiu a pasta, no último dia 17. Até o momento, ele havia conversado com alguns parlamentares reservadamente.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Govesp

Teich: recursos da Saúde para Estados e municípios totalizarão R$ 4,5 bi

"A prioridade será no socorro a Estados e municípios a partir da situação crítica ..."

Publicidade

Quarta, 29/4/2020 20:12.
Por Daniel Weterman

Os recursos transferidos pelo Ministério da Saúde para Estados e municípios atingir R$ 4,5 bilhões, de acordo com o ministro da pasta, Nelson Teich. Ele participa de audiência pública em uma reunião remota do Senado nesta quarta-feira, 29.

De emendas parlamentares, conforme o ministro, foram pagos R$ 2,5 bilhões e mais R$ 1 bilhão vai ser liberado na primeira semana de maio. O ministro reforçou a mudança de critério para distribuição dos recursos. O ministério vai distribuir de forma não linear, ou seja, de acordo com a gravidade de cada Estado e município, e não conforme o histórico de repasses anteriores.

"A prioridade será no socorro a Estados e municípios a partir da situação crítica pelo ente federado funcionando como força nacional de apoio calibrando os esforços e modulando as ações", pontuou Teich em sua fala inicial na audiência pública.

Esta é a maior exposição do ministro ao Congresso Nacional desde que assumiu a pasta, no último dia 17. Até o momento, ele havia conversado com alguns parlamentares reservadamente.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade