Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
UPA do Bairro das Nações deve inaugurar somente em janeiro

Terça, 24/12/2019 6:33.
Renata Rutes
A secretária Andressa na frente da UPA em outubro

Publicidade

A esperada Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro das Nações, que fica na Rua Israel, será inaugurada somente em janeiro.

Desde 2018 a prefeitura vem adiando a abertura: inicialmente era para abrir em outubro deste ano, depois passou para novembro, dezembro e agora janeiro. O local é um sonho antigo dos moradores da região norte da cidade.

A presidente da Associação de Moradores do Bairro das Nações, Marisa Strebe, contou que participou recentemente de uma reunião com a secretária da Saúde Andressa Hadad e que ela disse que a inauguração deve acontecer até 14 de janeiro.

“Ela informou que será dentro daqueles 130 dias para o fechamento das portas do pronto-socorro do Hospital Ruth Cardoso e esse prazo se encerra em 14 de janeiro. A secretária disse também que o prefeito Fabrício Oliveira está apenas decidindo em qual dia será a inauguração”, acrescentou.

Marisa relembra que os moradores do bairro cobram ‘quase diariamente’ a abertura da UPA e que todos consideram ‘um absurdo’ todo o atraso.

“É um equipamento extremamente importante para a saúde de todos os moradores não só do Bairro das Nações, mas de toda a região norte de Balneário Camboriú”, acrescenta.

Herança que nunca funcionou

O Página 3 visitou a obra da UPA com a secretária Andressa há alguns meses. A unidade construída no governo anterior não foi aprovada para uso.

Na ocasião Andressa explicou que o local seria totalmente reformado, já que o governo do Estado exigiu alterações na planta (seis propostas foram encaminhadas e somente a última foi aprovada), com adequações perante a Vigilância Sanitária.

Nem questões básicas como acessibilidade foram respeitadas e essas ‘reformas’ - praticamente uma nova obra - podem ter atrasado a abertura das portas.

Em meados de outubro ainda faltavam ser erguidas as paredes, mas que segundo Andressa não seria algo demorado, porque elas são com drywall (placas de gesso).

A secretária Andressa foi procurada para comentar sobre a inauguração adiada para janeiro, mas a reportagem não conseguiu contato com ela por conta do recesso de fim de ano da prefeitura.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Renata Rutes
A secretária Andressa na frente da UPA em outubro
A secretária Andressa na frente da UPA em outubro

UPA do Bairro das Nações deve inaugurar somente em janeiro

Publicidade

Terça, 24/12/2019 6:33.

A esperada Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro das Nações, que fica na Rua Israel, será inaugurada somente em janeiro.

Desde 2018 a prefeitura vem adiando a abertura: inicialmente era para abrir em outubro deste ano, depois passou para novembro, dezembro e agora janeiro. O local é um sonho antigo dos moradores da região norte da cidade.

A presidente da Associação de Moradores do Bairro das Nações, Marisa Strebe, contou que participou recentemente de uma reunião com a secretária da Saúde Andressa Hadad e que ela disse que a inauguração deve acontecer até 14 de janeiro.

“Ela informou que será dentro daqueles 130 dias para o fechamento das portas do pronto-socorro do Hospital Ruth Cardoso e esse prazo se encerra em 14 de janeiro. A secretária disse também que o prefeito Fabrício Oliveira está apenas decidindo em qual dia será a inauguração”, acrescentou.

Marisa relembra que os moradores do bairro cobram ‘quase diariamente’ a abertura da UPA e que todos consideram ‘um absurdo’ todo o atraso.

“É um equipamento extremamente importante para a saúde de todos os moradores não só do Bairro das Nações, mas de toda a região norte de Balneário Camboriú”, acrescenta.

Herança que nunca funcionou

O Página 3 visitou a obra da UPA com a secretária Andressa há alguns meses. A unidade construída no governo anterior não foi aprovada para uso.

Na ocasião Andressa explicou que o local seria totalmente reformado, já que o governo do Estado exigiu alterações na planta (seis propostas foram encaminhadas e somente a última foi aprovada), com adequações perante a Vigilância Sanitária.

Nem questões básicas como acessibilidade foram respeitadas e essas ‘reformas’ - praticamente uma nova obra - podem ter atrasado a abertura das portas.

Em meados de outubro ainda faltavam ser erguidas as paredes, mas que segundo Andressa não seria algo demorado, porque elas são com drywall (placas de gesso).

A secretária Andressa foi procurada para comentar sobre a inauguração adiada para janeiro, mas a reportagem não conseguiu contato com ela por conta do recesso de fim de ano da prefeitura.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade