Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Vacinação contra Febre Amarela para toda SC: veja o cronograma

Quinta, 27/9/2018 14:53.

A partir de agora, todos os moradores de Santa Catarina com idade entre 9 meses e 59 anos devem tomar a vacina contra a febre amarela. Em Balneário Camboriú, conforme o cronograma, a vacinação estará disponível a partir de dezembro.

A medida é preventiva e foi recomendada pelo Ministério da Saúde (MS) com o objetivo de antecipar a proteção contra a doença para toda a população em caso de aumento da área de circulação do vírus. Antes, 162 municípios catarinenses já integravam a Área de Recomendação de Vacinação (ACRV) contra febre amarela.

A ampliação da vacinação para os demais municípios está sendo realizada de forma gradativa, em seis etapas, com início em setembro de 2018 e previsão de término em fevereiro de 2019. A ampliação foi dividida por áreas geográficas e leva em consideração o corredor ecológico de circulação viral e a população conforme IBGE.

Nos municípios catarinenses em que a ação de ampliação estiver ocorrendo, a vacina contra a febre amarela será oferecida nas unidades de saúde. Nos demais municípios, a vacinação vai continuar ocorrendo nas unidades de referência, para evitar a perda de doses – após abertura do frasco, a utilização da vacina deve ocorrer em até, no máximo, seis horas. A previsão é que 3.357.780 pessoas sejam vacinadas em Santa Catarina contra a febre amarela.

Em todo o estado, segundo o último boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), no período de 1 janeiro a 21 de setembro de 2018, foram notificados 53 casos suspeitos de febre amarela. Desses, apenas 1 foi confirmado após exames laboratoriais, 52 foram descartados. O caso confirmado de febre amarela é de um residente do município de Gaspar, com histórico de viagem para o município de Mairiporã/SP, o que caracteriza como sendo um caso importado. A única forma de evitar a febre amarela é através da vacinação.

Cronograma de ampliação da vacinação:

- Setembro/2018 (Joinville, Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Garuva, Itapoá, São Francisco do Sul, São João do Itaperiú)

- Outubro/2018 (Jaraguá do Sul, Corupá, Guaramirim, Massaranduba, Schroeder, Blumenau, Timbó, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros)

- Novembro/2018 (Apiúna, Botuverá, Brusque, Gaspar, Gabiruba, Ascurra, Doutor Pedrinho, Rodeio, Benedito Novo, Agrolândia, Agronômica, Atalanta, Aurora, Braço do Trombudo, Chapadão do Lageado, Dona Emma, Ibirama, Imbuia, Ituporanga, José Boiteux, Laurentino, Lontras, Mirim Doce, Petrolândia, Pouso Redondo, Presidente Getúlio, Presidente Nereu, Rio do Campo, Rio do Oeste, Rio do Sul, Salete, Santa Terezinha, Taió, Trombudo Central, Vidal Ramos, Vitor Meireles, Witmarsum, Balneário Piçarras, Ilhota, Luiz Alves, Penha)

- Dezembro/2018 (Itajaí, Balneário Camboriú, Bombinhas, Camboriú, Itapema, Navegantes, Porto Belo, Angelina, Antônio Carlos, Biguaçu, Canelinha, Leoberto Leal, Major Gercino, Nova Trento, São João Batista, Tijucas)

- Janeiro/2019 (Águas Mornas, Alfredo Wagner, Anitápolis, Florianópolis, Governador Celso Ramos, Palhoça, Rancho Queimado, Santo Amaro da Imperatriz, São Bonifácio, São José, São Pedro de Alcântara)

- Fevereiro/2019 (Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Ermo, Jacinto Machado, Maracajá, Meleiro, Morro Grande, Passo de Torres, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, São João do Sul, Sombrio, Timbé do Sul, Turvo, Capivari de Baixo, Gravatal, Jaguaruna, Pedras Grandes, Sangão, Treze de Maio, Tubarão, Garopaba, Imaruí, Imbituba, Laguna, Paulo Lopes, Pescaria Brava, Armazém, Braço do Norte, Grão Pará, Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima, São Ludgero, São Martinho, Balneário Rincão, Cocal do Sul, Criciúma, Forquilhinha, Içara, Lauro Muller, Morro da Fumaça, Nova Veneza, Orleans, Siderópolis, Treviso, Urussanga.)

A doença

A febre amarela é uma doença infecciosa e não contagiosa que se mantém endêmica ou enzoótica nas florestas tropicais dos continentes americano e africano, sendo transmitida ao homem mediante a picada de insetos hematófagos da família Culicidae, em especial dos gêneros Aedes e Haemagogus.

As manifestações iniciais da doença são: febre alta de início súbito, sensação de mal estar, dor de cabeça, dor muscular, cansaço, calafrios, náuseas e vômitos. Quando a doença evolui para a forma grave, há um aumento da febre, diarreia, reaparecimento dos vômitos, dor abdominal, icterícia (olhos amarelados, semelhante à hepatite), manifestações hemorrágicas (equimoses, sangramentos no nariz e gengivas) e ocorre funcionamento inadequado de órgãos vitais como fígado e rins. A única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença.

Acesse o site: http://www.dive.sc.gov.br/febre-amarela/

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vacinação contra Febre Amarela para toda SC: veja o cronograma

Publicidade

Quinta, 27/9/2018 14:53.

A partir de agora, todos os moradores de Santa Catarina com idade entre 9 meses e 59 anos devem tomar a vacina contra a febre amarela. Em Balneário Camboriú, conforme o cronograma, a vacinação estará disponível a partir de dezembro.

A medida é preventiva e foi recomendada pelo Ministério da Saúde (MS) com o objetivo de antecipar a proteção contra a doença para toda a população em caso de aumento da área de circulação do vírus. Antes, 162 municípios catarinenses já integravam a Área de Recomendação de Vacinação (ACRV) contra febre amarela.

A ampliação da vacinação para os demais municípios está sendo realizada de forma gradativa, em seis etapas, com início em setembro de 2018 e previsão de término em fevereiro de 2019. A ampliação foi dividida por áreas geográficas e leva em consideração o corredor ecológico de circulação viral e a população conforme IBGE.

Nos municípios catarinenses em que a ação de ampliação estiver ocorrendo, a vacina contra a febre amarela será oferecida nas unidades de saúde. Nos demais municípios, a vacinação vai continuar ocorrendo nas unidades de referência, para evitar a perda de doses – após abertura do frasco, a utilização da vacina deve ocorrer em até, no máximo, seis horas. A previsão é que 3.357.780 pessoas sejam vacinadas em Santa Catarina contra a febre amarela.

Em todo o estado, segundo o último boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), no período de 1 janeiro a 21 de setembro de 2018, foram notificados 53 casos suspeitos de febre amarela. Desses, apenas 1 foi confirmado após exames laboratoriais, 52 foram descartados. O caso confirmado de febre amarela é de um residente do município de Gaspar, com histórico de viagem para o município de Mairiporã/SP, o que caracteriza como sendo um caso importado. A única forma de evitar a febre amarela é através da vacinação.

Cronograma de ampliação da vacinação:

- Setembro/2018 (Joinville, Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Garuva, Itapoá, São Francisco do Sul, São João do Itaperiú)

- Outubro/2018 (Jaraguá do Sul, Corupá, Guaramirim, Massaranduba, Schroeder, Blumenau, Timbó, Indaial, Pomerode, Rio dos Cedros)

- Novembro/2018 (Apiúna, Botuverá, Brusque, Gaspar, Gabiruba, Ascurra, Doutor Pedrinho, Rodeio, Benedito Novo, Agrolândia, Agronômica, Atalanta, Aurora, Braço do Trombudo, Chapadão do Lageado, Dona Emma, Ibirama, Imbuia, Ituporanga, José Boiteux, Laurentino, Lontras, Mirim Doce, Petrolândia, Pouso Redondo, Presidente Getúlio, Presidente Nereu, Rio do Campo, Rio do Oeste, Rio do Sul, Salete, Santa Terezinha, Taió, Trombudo Central, Vidal Ramos, Vitor Meireles, Witmarsum, Balneário Piçarras, Ilhota, Luiz Alves, Penha)

- Dezembro/2018 (Itajaí, Balneário Camboriú, Bombinhas, Camboriú, Itapema, Navegantes, Porto Belo, Angelina, Antônio Carlos, Biguaçu, Canelinha, Leoberto Leal, Major Gercino, Nova Trento, São João Batista, Tijucas)

- Janeiro/2019 (Águas Mornas, Alfredo Wagner, Anitápolis, Florianópolis, Governador Celso Ramos, Palhoça, Rancho Queimado, Santo Amaro da Imperatriz, São Bonifácio, São José, São Pedro de Alcântara)

- Fevereiro/2019 (Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Ermo, Jacinto Machado, Maracajá, Meleiro, Morro Grande, Passo de Torres, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, São João do Sul, Sombrio, Timbé do Sul, Turvo, Capivari de Baixo, Gravatal, Jaguaruna, Pedras Grandes, Sangão, Treze de Maio, Tubarão, Garopaba, Imaruí, Imbituba, Laguna, Paulo Lopes, Pescaria Brava, Armazém, Braço do Norte, Grão Pará, Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima, São Ludgero, São Martinho, Balneário Rincão, Cocal do Sul, Criciúma, Forquilhinha, Içara, Lauro Muller, Morro da Fumaça, Nova Veneza, Orleans, Siderópolis, Treviso, Urussanga.)

A doença

A febre amarela é uma doença infecciosa e não contagiosa que se mantém endêmica ou enzoótica nas florestas tropicais dos continentes americano e africano, sendo transmitida ao homem mediante a picada de insetos hematófagos da família Culicidae, em especial dos gêneros Aedes e Haemagogus.

As manifestações iniciais da doença são: febre alta de início súbito, sensação de mal estar, dor de cabeça, dor muscular, cansaço, calafrios, náuseas e vômitos. Quando a doença evolui para a forma grave, há um aumento da febre, diarreia, reaparecimento dos vômitos, dor abdominal, icterícia (olhos amarelados, semelhante à hepatite), manifestações hemorrágicas (equimoses, sangramentos no nariz e gengivas) e ocorre funcionamento inadequado de órgãos vitais como fígado e rins. A única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença.

Acesse o site: http://www.dive.sc.gov.br/febre-amarela/

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade