Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Balneário Camboriú registrou caso de meningite meningocócica
Divulgação PMBC

Sexta, 21/9/2018 14:30.

Esta semana o vereador Joceli Nazari (PPS) fez um pronunciamento na Câmara de Vereadores alertando sobre supostos de casos de meningite na cidade. Segundo a Secretaria de Saúde se trata de um caso isolado e não há motivo para alerta.

A assessoria da Saúde informou que um caso foi atendido no Hospital Ruth Cardoso e encaminhado para tratamento especializado no Hospital Nereu Ramos, na capital.

Ontem a secretaria recebeu o resultado do exame que havia sido enviado ao Laboratório Central (LACEN), confirmando meningite meningocócica. Este é um tipo raro de meningite, causado por uma bactéria, que provoca inflamação grave das membranas que cobrem o cérebro.

“A Secretaria de Saúde já levou o medicamento de quimioprofilaxia para os comunicantes e está monitorando o caso”, declarou a Saúde ao Página 3.

De acordo com a secretária de Saúde, Andressa Hadad, trata-se de um caso isolado e não há suspeita de surto.


Dados do Ministério da Saúde:

Sintomas

Os principais sinais e sintomas são: febre, dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e/ou manchas vermelhas na pele.

Diagnóstico

Em crianças menores de um ano de idade, os sintomas podem não ser tão evidentes. Por isso, é necessário ter atenção para a presença de moleira tensa ou elevada, irritabilidade, inquietação com choro agudo e persistente, além de rigidez corporal com ou sem convulsões.

Transmissão

Em geral, a transmissão é de pessoa a pessoa, através das vias respiratórias, por gotículas e secreções do nariz e da garganta.

A transmissão fecal-oral é de grande importância para a meningite viral, principalmente, nas infecções por enterovírus.

Prevenção

Além da ida rápida aos serviços de saúde ao se perceber os sinais e sintomas sugestivos de meningite, a prevenção da doença conta com a quimioprofilaxia dos contatos próximos e a vacinação.

A quimioprofilaxia está indicada SOMENTE para os contatos próximos dos casos suspeitos de Doença Meningocócica e meningite por Haemophilus influenzae tipo b.

Outras formas de prevenção incluem: evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados e limpos.

A vacinação é considerada a forma mais eficaz na prevenção da doença, e as vacinas contra as bactérias são sorogrupo ou sorotipo especificas. No calendário de vacinação da criança do Programa Nacional de Imunização estão disponíveis:

  • a vacina Pentavalente: protege contra as infecções invasivas causadas pelo H. influenzae do sorotipo b, entre elas a meningite. Esta vacina também confere proteção contra a difteria, tétano, coqueluche e hepatite B.
  • a vacina Pneumocócica 10 valente conjugada: protege contra as infecções invasivas, entre elas a meningite, causadas por dez sorotipos do S. pneumoniae.
  • a vacina Meningocócica C conjugada: protege contra a doença meningocócica causada pela N. meningitidis sorogrupo C.
  • a vacina BCG: protege contra as formas graves de tuberculose (miliar e meníngea).

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário Camboriú registrou caso de meningite meningocócica

Divulgação PMBC

Publicidade

Sexta, 21/9/2018 14:30.

Esta semana o vereador Joceli Nazari (PPS) fez um pronunciamento na Câmara de Vereadores alertando sobre supostos de casos de meningite na cidade. Segundo a Secretaria de Saúde se trata de um caso isolado e não há motivo para alerta.

A assessoria da Saúde informou que um caso foi atendido no Hospital Ruth Cardoso e encaminhado para tratamento especializado no Hospital Nereu Ramos, na capital.

Ontem a secretaria recebeu o resultado do exame que havia sido enviado ao Laboratório Central (LACEN), confirmando meningite meningocócica. Este é um tipo raro de meningite, causado por uma bactéria, que provoca inflamação grave das membranas que cobrem o cérebro.

“A Secretaria de Saúde já levou o medicamento de quimioprofilaxia para os comunicantes e está monitorando o caso”, declarou a Saúde ao Página 3.

De acordo com a secretária de Saúde, Andressa Hadad, trata-se de um caso isolado e não há suspeita de surto.


Dados do Ministério da Saúde:

Sintomas

Os principais sinais e sintomas são: febre, dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e/ou manchas vermelhas na pele.

Diagnóstico

Em crianças menores de um ano de idade, os sintomas podem não ser tão evidentes. Por isso, é necessário ter atenção para a presença de moleira tensa ou elevada, irritabilidade, inquietação com choro agudo e persistente, além de rigidez corporal com ou sem convulsões.

Transmissão

Em geral, a transmissão é de pessoa a pessoa, através das vias respiratórias, por gotículas e secreções do nariz e da garganta.

A transmissão fecal-oral é de grande importância para a meningite viral, principalmente, nas infecções por enterovírus.

Prevenção

Além da ida rápida aos serviços de saúde ao se perceber os sinais e sintomas sugestivos de meningite, a prevenção da doença conta com a quimioprofilaxia dos contatos próximos e a vacinação.

A quimioprofilaxia está indicada SOMENTE para os contatos próximos dos casos suspeitos de Doença Meningocócica e meningite por Haemophilus influenzae tipo b.

Outras formas de prevenção incluem: evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados e limpos.

A vacinação é considerada a forma mais eficaz na prevenção da doença, e as vacinas contra as bactérias são sorogrupo ou sorotipo especificas. No calendário de vacinação da criança do Programa Nacional de Imunização estão disponíveis:

  • a vacina Pentavalente: protege contra as infecções invasivas causadas pelo H. influenzae do sorotipo b, entre elas a meningite. Esta vacina também confere proteção contra a difteria, tétano, coqueluche e hepatite B.
  • a vacina Pneumocócica 10 valente conjugada: protege contra as infecções invasivas, entre elas a meningite, causadas por dez sorotipos do S. pneumoniae.
  • a vacina Meningocócica C conjugada: protege contra a doença meningocócica causada pela N. meningitidis sorogrupo C.
  • a vacina BCG: protege contra as formas graves de tuberculose (miliar e meníngea).

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade