Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Uso de medicamentos acima da média exigiu reforço nas farmácias

Sexta, 21/9/2018 14:09.

A Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú teve que pedir um reforço no estoque de medicamentos para as farmácias municipais.

“Tivemos consumo acima da média. Não podemos esquecer que o Hospital Ruth Cardoso e PA da Barra atendem qualquer paciente”, destacou a secretária de Saúde Andressa Hadad.

Ela explicou que os pedidos de reposição foram feitos, mas ainda há itens faltando.

De acordo com a secretária, existe um prazo mínimo de sete dias para as empresas atenderem o município. Algumas delas conseguiram repor prontamente. É o caso dos medicamentos: ambroxol, carvedilol, clindamicina, finasterida, loratadina e salbutamol sulfato.

Outros oito medicamentos devem ser repostos na próxima semana. A previsão é regularizar a situação nas farmácias do município até a próxima semana. Quando os medicamentos chegam vão para a Farmácia Central, que distribui para as descentralizadas, inclusive das unidades de saúde.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Uso de medicamentos acima da média exigiu reforço nas farmácias

Publicidade

Sexta, 21/9/2018 14:09.

A Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú teve que pedir um reforço no estoque de medicamentos para as farmácias municipais.

“Tivemos consumo acima da média. Não podemos esquecer que o Hospital Ruth Cardoso e PA da Barra atendem qualquer paciente”, destacou a secretária de Saúde Andressa Hadad.

Ela explicou que os pedidos de reposição foram feitos, mas ainda há itens faltando.

De acordo com a secretária, existe um prazo mínimo de sete dias para as empresas atenderem o município. Algumas delas conseguiram repor prontamente. É o caso dos medicamentos: ambroxol, carvedilol, clindamicina, finasterida, loratadina e salbutamol sulfato.

Outros oito medicamentos devem ser repostos na próxima semana. A previsão é regularizar a situação nas farmácias do município até a próxima semana. Quando os medicamentos chegam vão para a Farmácia Central, que distribui para as descentralizadas, inclusive das unidades de saúde.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade