Jornal Página 3
Saúde
Governo e indústria vão anunciar redução de açúcar em alimentos, diz ministro
Segunda, 1/10/2018 12:41.

EBC.

Publicidade

LAÍS ALEGRETTI
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O governo e a indústria vão anunciar metas de redução de açúcar em alimentos processados, como refrigerantes, biscoitos e achocolatados, de acordo com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

O anúncio será feito, segundo ele, após o primeiro turno das eleições, que ocorre no próximo domingo (7).

"Vamos estabelecer percentuais de redução do açúcar dos alimentos processados. Como exemplo, iogurte, achocolatados, sucos em caixinha, refrigerantes, bolos, biscoitos. Todos esse produtos terão percentual de redução de açúcar até 2021. Em 2021, sentamos novamente e estabelecemos novo patamar", disse Occhi.

O percentual de redução será diferente para cada tipo de produto, segundo o ministro.

"Nós temos uma grande preocupação com redução do sódio, do açúcar e da gordura. Esse é o grande trabalho também da rotulagem dos alimentos. É alertar. Ninguém irá proibir o consumo de alimentos com alto teor de açúcar, sal e gordura, porém vamos alertar nossa população que esse alimento tem excesso desses produtos que fazem mal à saúde", disse.

O modelo, de acordo com o ministério, é semelhante a acordo firmado com a Abia (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos) para reduzir o teor de sódio nos alimentos, com objetivo de diminuir o risco de doenças associadas ao alto consumo de sal, como hipertensão.

O ministro participou na manhã desta segunda-feira (1º) da divulgação de um estudo sobre perfil da população idosa no Brasil, feito em parceria com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Geral


Economia

Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


Variedades

 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Variedades


Policia

 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


Política

 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Governo e indústria vão anunciar redução de açúcar em alimentos, diz ministro

EBC.

Publicidade

Segunda, 1/10/2018 12:41.

LAÍS ALEGRETTI
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O governo e a indústria vão anunciar metas de redução de açúcar em alimentos processados, como refrigerantes, biscoitos e achocolatados, de acordo com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

O anúncio será feito, segundo ele, após o primeiro turno das eleições, que ocorre no próximo domingo (7).

"Vamos estabelecer percentuais de redução do açúcar dos alimentos processados. Como exemplo, iogurte, achocolatados, sucos em caixinha, refrigerantes, bolos, biscoitos. Todos esse produtos terão percentual de redução de açúcar até 2021. Em 2021, sentamos novamente e estabelecemos novo patamar", disse Occhi.

O percentual de redução será diferente para cada tipo de produto, segundo o ministro.

"Nós temos uma grande preocupação com redução do sódio, do açúcar e da gordura. Esse é o grande trabalho também da rotulagem dos alimentos. É alertar. Ninguém irá proibir o consumo de alimentos com alto teor de açúcar, sal e gordura, porém vamos alertar nossa população que esse alimento tem excesso desses produtos que fazem mal à saúde", disse.

O modelo, de acordo com o ministério, é semelhante a acordo firmado com a Abia (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos) para reduzir o teor de sódio nos alimentos, com objetivo de diminuir o risco de doenças associadas ao alto consumo de sal, como hipertensão.

O ministro participou na manhã desta segunda-feira (1º) da divulgação de um estudo sobre perfil da população idosa no Brasil, feito em parceria com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e a UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito