Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Promotor vai investigar venda de comida por parte dos milheiros

Terça, 2/1/2018 11:44.

A notícia publicada pelo Página 3 que a prefeitura fez um acordo permitindo que pontos de milho e churros entreguem na areia da praia pratos produzidos por restaurantes gerou reação do promotor da cidadania Rosan da Rocha.

Em comentário postado na reportagem Rosan assinalou que “existe um procedimento na 6a Promotoria de Justiça, em fase final, onde demonstra a falta de condições de higiene para venda de churros e milhos da maneira como hoje é efetuado. Deixar esses estabelecimentos realizar a venda de mais alimentos é um descaso com a saúde pública. Vou conferir.”.

Pelo comentário é possível verificar que o promotor não concorda nem mesmo com as regras atuais de higiene dos pontos de milho e churros.

Em verdade há deficiências, esses pontos não estão ligados à rede de esgotos, armazenam a água servida para ser descarregada em pontos de coletoa.

Vender comida de restaurantes foi iniciativa de dois estabelecimentos que decidiram não aguardar que a Câmara de Vereadores e a prefeitura regulamentassem a forma de fazer isto.

Como os milheiros reclamaram da concorrência surgiu a solução heterodoxa de eles se transformarem em garçons dos restaurantes, recebendo uma comissão sobre as vendas.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Promotor vai investigar venda de comida por parte dos milheiros

Terça, 2/1/2018 11:44.

A notícia publicada pelo Página 3 que a prefeitura fez um acordo permitindo que pontos de milho e churros entreguem na areia da praia pratos produzidos por restaurantes gerou reação do promotor da cidadania Rosan da Rocha.

Em comentário postado na reportagem Rosan assinalou que “existe um procedimento na 6a Promotoria de Justiça, em fase final, onde demonstra a falta de condições de higiene para venda de churros e milhos da maneira como hoje é efetuado. Deixar esses estabelecimentos realizar a venda de mais alimentos é um descaso com a saúde pública. Vou conferir.”.

Pelo comentário é possível verificar que o promotor não concorda nem mesmo com as regras atuais de higiene dos pontos de milho e churros.

Em verdade há deficiências, esses pontos não estão ligados à rede de esgotos, armazenam a água servida para ser descarregada em pontos de coletoa.

Vender comida de restaurantes foi iniciativa de dois estabelecimentos que decidiram não aguardar que a Câmara de Vereadores e a prefeitura regulamentassem a forma de fazer isto.

Como os milheiros reclamaram da concorrência surgiu a solução heterodoxa de eles se transformarem em garçons dos restaurantes, recebendo uma comissão sobre as vendas.
 

Publicidade

Publicidade