Jornal Página 3

Balneário é líder em focos do mosquito da dengue
Rafael pede ajuda da população para mudar esse cenário
Rafael pede ajuda da população para mudar esse cenário

Quinta, 11/1/2018 14:16.

Balneário Camboriú fechou o ano de 2017 com 1.744 focos do Aedes aegypti e por isso foi o primeiro colocado entre os 63 municípios mais infestados em Santa Catarina. Nos 11 primeiros dias do ano o Programa de Combate à Dengue da secretaria de Saúde de Balneário já encontrou 42 novos focos e por isso segue na liderança dos mais infestados.

Não é por falta de vigilância. O coordenador do Programa, Rafael Neis da Silva tem média de 30 agentes nas ruas, 128 armadilhas espalhadas e 58 pontos estratégicos (ferro-velho, borracharia, lojas de piscina e floriculturas) visitados a cada duas semanas.

“Assim como a Aids, a dengue só se combate com prevenção, ou seja agir antes de acontecer e isso não está acontecendo”, lamentou o coordenador.

Segundo Rafael, existem muitas larvas positivas em residências, em depósitos, como plantinhas, tampinhas, calhas, dentro e fora das casas.

“O pessoal costuma culpar os terrenos baldios, mas quando o agente entra na casa, descobre dois, três focos. As pessoas precisam examinar, não deixar nada que possa reter água, porque é um possível foco”, orientou.

Ele sugere que as pessoas façam uma vez por semana uma vistoria intensa em suas casas, dentro e fora.

“Não precisa mais do que 10 minutos para fazer essa vistoria e assim ajudar a combater esse mosquito”, disse Rafael.

Ele pede ainda que as pessoas acatem as orientações dos agentes. Em períodos de chuvas intensas, como está acontecendo essa semana, é preciso redobrar a atenção com possíveis poças de água que ficam depois da chuva, assim como água nos pratinhos das plantas, recolher tampinhas do pátio etc.

100 mil visitas

No ano passado o Programa realizou mais de 100 mil visitas em residências e comércios. Registrou três casos importados de dengue no início do ano e nenhum doente que contraiu a doença no municipio.

Muitas residências ficam fechadas o ano todo e só na temporada são abertas. O coordenador pede especial atenção aos proprietários que vem à cidade só no verão porque durante o ano os agentes não conseguem ter acesso.

“Alguns cuidados são imprescindíveis para evitar que o mosquito se reproduza, por exemplo: deixar vasos sem os pratos, calhas limpas e niveladas, ralos com tela, piscina limpa e tratada, caixas de água vedadas etc”, concluiu o chefe do programa.

Informações - Secretaria da Saúde (47) 3261-6200


Publicidade


Colunistas
por Augusto Cesar Diegoli
por Enéas Athanázio
por João José Leal
por Fernando Baumann
por Marlise Schneider
por Sonia Tetto
Política

Iniciativa do vereador Achutti desagradou o governo anterior e o atual 


Saúde

Mutirão será antecipado 


Cidade


Cidade

Meta é 100% de cobertura de água e esgoto ainda neste ano 


Opinião

Artigo de opinião


Cultura

Dica de passeio cultural de verão


Cidade

O serviço não tem ônus adicional, é programado e deve ser agendado por telefone