Jornal Página 3
Saúde
Dengue: é preciso bater no mosquito
Quarta, 7/2/2018 10:44.

Publicidade

“A dengue não tem vacina e todos precisam ajudar a manter limpos seus quintais, para eliminar o mosquito Aedes aegypti”, lembrou a diretora da Vigilância Epidemiológica Adriana Diogo.

Balneário Camboriú registrou esse ano dois casos de dengue importada. A primeira foi uma moradora de Goiás que veio passar férias em Balneário, estava contaminada, mas desenvolveu a doença aqui. A outra é uma moradora de Balneário que foi passar férias no Paraná e retornou contaminada. Nos dois casos a saúde municipal fez uma varredura, um bloqueio no entorno dos endereços onde elas estavam, para evitar a transmissão.

Segundo o coordenador do programa de Combate à Dengue, Rafael Neis da Silva os bairros mais afetados foram Centro, Nações, Barra e Estados.

“Temos que reforçar nossa atenção, não deixar nada que possa acumular água. O Ministério da Saúde tem a campanha '10 minutos contra o Aedes'. A ideia é escolher um dia na semana e reservar 10 minutos para verificar na sua casa ou seu local de trabalho, potes, latas, tambores, lonas, calhas, ralos, caixas de água para eliminar tudo que possa ser criadouro do mosquito”, orientou Rafael.

A saúde municipal está fazendo o ‘dever de casa’, só no ano passado fez mais de 100 mil visitas em casas, lojas, obras e até terrenos baldios. Mas não é suficiente. Sem ajuda dos moradores a situação segue preocupante.

“Nesta época os agentes reforçam as vistorias em prédios e casas de veraneio, orientando os proprietários e os turistas”, concluiu Rafael.

Informações - Secretaria de Saúde (47) 3261-6264

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Cidade

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Economia

Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


Variedades

 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Variedades


Policia

 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


Política

 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Dengue: é preciso bater no mosquito

Publicidade

Quarta, 7/2/2018 10:44.

“A dengue não tem vacina e todos precisam ajudar a manter limpos seus quintais, para eliminar o mosquito Aedes aegypti”, lembrou a diretora da Vigilância Epidemiológica Adriana Diogo.

Balneário Camboriú registrou esse ano dois casos de dengue importada. A primeira foi uma moradora de Goiás que veio passar férias em Balneário, estava contaminada, mas desenvolveu a doença aqui. A outra é uma moradora de Balneário que foi passar férias no Paraná e retornou contaminada. Nos dois casos a saúde municipal fez uma varredura, um bloqueio no entorno dos endereços onde elas estavam, para evitar a transmissão.

Segundo o coordenador do programa de Combate à Dengue, Rafael Neis da Silva os bairros mais afetados foram Centro, Nações, Barra e Estados.

“Temos que reforçar nossa atenção, não deixar nada que possa acumular água. O Ministério da Saúde tem a campanha '10 minutos contra o Aedes'. A ideia é escolher um dia na semana e reservar 10 minutos para verificar na sua casa ou seu local de trabalho, potes, latas, tambores, lonas, calhas, ralos, caixas de água para eliminar tudo que possa ser criadouro do mosquito”, orientou Rafael.

A saúde municipal está fazendo o ‘dever de casa’, só no ano passado fez mais de 100 mil visitas em casas, lojas, obras e até terrenos baldios. Mas não é suficiente. Sem ajuda dos moradores a situação segue preocupante.

“Nesta época os agentes reforçam as vistorias em prédios e casas de veraneio, orientando os proprietários e os turistas”, concluiu Rafael.

Informações - Secretaria de Saúde (47) 3261-6264

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito