Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Focos do Aedes aegypti dobraram desde o ano passado
Adjori

Terça, 24/10/2017 8:52.

O Governo Federal lançou essa semana uma ação coletiva para incentivar o combate aos focos do mosquito Aedes aegypti antes da chegada do mês mais chuvoso do ano. Balneário Camboriú está infestada e a situação é preocupante, principalmente porque falta engajamento da sociedade.

De acordo com o coordenador do Programa de Combate à Dengue, Rafael Neis da Sila, o município já detectou 1530 focos do mosquito em 2017. No mesmo período do ano passado, a cidade tinha 750 focos. O principal local de infestação é no Centro da cidade, seguido pelo Bairro das Nações e Municípios.

Balneário Camboriú está entre as 61 cidades catarinenses consideradas infestadas pelo Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

Para Rafael, são dois pontos principais que contribuíram para a situação de infestação: a falta de frio neste ano e especialmente o descaso da própria população no combate aos criadouros do Aedes.

“Os agentes ouvem dos moradores que o problema não é ali, que está no terreno baldio ao lado, mas ao fazerem a verificação na residência encontram locais com larvas e que bem poderiam ser evitados se houvesse cuidado”, lamentou.

Trabalho de prevenção

A equipe do Combate à Dengue realiza vistorias nas casas e está fazendo palestras em escolas com objetivo de tornar os mais novos em multiplicadores.

Na próxima semana começam as ações preventivas do Dia de Finados, orientando famílias para que façam homenagens sem propiciar condições para a proliferação dos mosquitos.

Como prevenir a Dengue?

- permitir o acesso ao agente de controle da dengue em seu imóvel (residência, comércio, terreno baldio e outros);
- manter caixas d’água, cisternas e outros depósitos de água fechados;
- eliminar depósitos dispersos pelo pátio dos imóveis, tais como baldes, latas, garrafas, pneus, lonas plásticas e restos de construções que possam acumular água;
- eliminar pratos de plantas ou colocar areia nos mesmos;
- verificar e limpar, se necessário, as calhas e lajes que acumulem água;
- lavar semanalmente os vasilhames de água dos animais domésticos;
- manter tratadas e limpas as piscinas ou com coberturas adequadas.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Focos do Aedes aegypti dobraram desde o ano passado

Adjori

Publicidade

Terça, 24/10/2017 8:52.

O Governo Federal lançou essa semana uma ação coletiva para incentivar o combate aos focos do mosquito Aedes aegypti antes da chegada do mês mais chuvoso do ano. Balneário Camboriú está infestada e a situação é preocupante, principalmente porque falta engajamento da sociedade.

De acordo com o coordenador do Programa de Combate à Dengue, Rafael Neis da Sila, o município já detectou 1530 focos do mosquito em 2017. No mesmo período do ano passado, a cidade tinha 750 focos. O principal local de infestação é no Centro da cidade, seguido pelo Bairro das Nações e Municípios.

Balneário Camboriú está entre as 61 cidades catarinenses consideradas infestadas pelo Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya.

Para Rafael, são dois pontos principais que contribuíram para a situação de infestação: a falta de frio neste ano e especialmente o descaso da própria população no combate aos criadouros do Aedes.

“Os agentes ouvem dos moradores que o problema não é ali, que está no terreno baldio ao lado, mas ao fazerem a verificação na residência encontram locais com larvas e que bem poderiam ser evitados se houvesse cuidado”, lamentou.

Trabalho de prevenção

A equipe do Combate à Dengue realiza vistorias nas casas e está fazendo palestras em escolas com objetivo de tornar os mais novos em multiplicadores.

Na próxima semana começam as ações preventivas do Dia de Finados, orientando famílias para que façam homenagens sem propiciar condições para a proliferação dos mosquitos.

Como prevenir a Dengue?

- permitir o acesso ao agente de controle da dengue em seu imóvel (residência, comércio, terreno baldio e outros);
- manter caixas d’água, cisternas e outros depósitos de água fechados;
- eliminar depósitos dispersos pelo pátio dos imóveis, tais como baldes, latas, garrafas, pneus, lonas plásticas e restos de construções que possam acumular água;
- eliminar pratos de plantas ou colocar areia nos mesmos;
- verificar e limpar, se necessário, as calhas e lajes que acumulem água;
- lavar semanalmente os vasilhames de água dos animais domésticos;
- manter tratadas e limpas as piscinas ou com coberturas adequadas.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade