Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Surto de febre amarela no Brasil é o maior de série histórica, desde 1980

Sexta, 27/1/2017 7:43.

ANGELA BOLDRINI
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com ao menos 87 casos confirmados, o surto de febre amarela do início de 2017 é o maior desde 1980, quando o Ministério da Saúde passou a disponibilizar dados da série histórica.

Foram confirmados no início da noite desta quinta-feira (26), pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais, 84 casos da doença no Estado. São 15 novas confirmações -na quarta (25), o número total era de 69 doentes. O Estado também atingiu 40 mortes, contra 38 confirmadas na quarta-feira (25).

Somados aos dados divulgados no início da tarde desta quinta (26) pelo Ministério da Saúde, que contabilizou 72 casos confirmados no país, com 40 mortes, o número supera pela primeira vez os 85 episódios registrados no Brasil em 2000, até então o mais alto da série histórica. Naquele ano, foram 39 mortes no país.

Outros picos de febre amarela aconteceram periodicamente no Brasil: em 1993, foram 83 casos registrados; em 1999, 76. A última epidemia da doença no país aconteceu nos anos de 2008 e 2009, com 46 e 47 casos, respectivamente.

Em 2016, foram registrados sete casos da doença, com cinco mortes.

A taxa de letalidade média da doença na série histórica, segundo dados do ministério, é de 51,8% dos casos. No surto deste ano, entre os casos contabilizados, com 43 mortes no território nacional, fica por volta de 49,5%. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Política

Enquanto a maioria quer aumentar quantidade de leis ele deseja o contrário


Geral

Houve um vazamento de grande proporção e reparos estão sendo feitos


Cidade

Prefeitos nunca investiram em reservação de água bruta  


Opinião

No Brasil isso é quase um diploma de honestidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Surto de febre amarela no Brasil é o maior de série histórica, desde 1980

Sexta, 27/1/2017 7:43.

ANGELA BOLDRINI
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com ao menos 87 casos confirmados, o surto de febre amarela do início de 2017 é o maior desde 1980, quando o Ministério da Saúde passou a disponibilizar dados da série histórica.

Foram confirmados no início da noite desta quinta-feira (26), pela Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais, 84 casos da doença no Estado. São 15 novas confirmações -na quarta (25), o número total era de 69 doentes. O Estado também atingiu 40 mortes, contra 38 confirmadas na quarta-feira (25).

Somados aos dados divulgados no início da tarde desta quinta (26) pelo Ministério da Saúde, que contabilizou 72 casos confirmados no país, com 40 mortes, o número supera pela primeira vez os 85 episódios registrados no Brasil em 2000, até então o mais alto da série histórica. Naquele ano, foram 39 mortes no país.

Outros picos de febre amarela aconteceram periodicamente no Brasil: em 1993, foram 83 casos registrados; em 1999, 76. A última epidemia da doença no país aconteceu nos anos de 2008 e 2009, com 46 e 47 casos, respectivamente.

Em 2016, foram registrados sete casos da doença, com cinco mortes.

A taxa de letalidade média da doença na série histórica, segundo dados do ministério, é de 51,8% dos casos. No surto deste ano, entre os casos contabilizados, com 43 mortes no território nacional, fica por volta de 49,5%. 

Publicidade

Publicidade