Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Saúde
Veja quais são os melhores prebióticos

Eles estão em alimentos acessíveis no dia a dia

Sexta, 24/6/2016 14:54.
Alho, alimento poderoso.

Publicidade

Por Joyce Rouvier (AE)

Prebióticos são tipos de fibras dietéticas que alimentam as bactérias benéficas intestinais. Isso faz com que elas produzam nutrientes para as células do cólon e promovam um sistema digestivo saudável. Alguns desses nutrientes incluem os ácidos graxos de cadeia curta. Eles podem ser absorvidos na corrente sanguínea e melhorar a saúde metabólica. A raiz da chicória contém inulina, uma fibra que reduz constipação e ajuda a quebrar gordura. O dente de leão aumenta as bactérias benéficas intestinais, reduzem a constipação e melhoram o sistema imune. A fibra da semente de linhaça melhora o funcionamento intestinal, diminui o LDL e reduz a quantidade de gordura digerida e absorvida.

O alho dá sabor aos alimentos e promove benefícios com os prebióticos, ajudando com as bactérias boas e prevenindo o crescimento das bactérias ruins. A cebola é rica em FOS e insulina os quais melhoram o sistema imune, são combustíveis para as bactérias boas e melhoram a digestão. O alho poró é rico em inulina e vitamina K. O aspargo é rico em fibra prebiótica e antioxidantes, melhorando a saúde intestinal e prevenindo alguns tipos de câncer. A banana é rica em fibra ajudando com as bactérias boas e reduzindo o empachamento. A alga marinha é uma boa fonte de fibra prebiótica aumentando a população de bactérias benéficas, bloqueando o crescimento das prejudiciais e melhorando a função imune.

A aveia é rica na fibra beta-glucana a qual aumenta a bactéria saudável, melhora o controle de açúcar no sangue e pode reduzir o risco de câncer. A maçã é rica na fibra pectina que diminui as bactérias prejudiciais e aumentam as boas. Ela também ajuda a diminuir o colesterol e reduzir o risco de câncer. A fibra glucomannan presente na raiz konjac ajuda com as bactérias benéficas, reduz constipação, melhora o sistema imune, diminui o colesterol no sangue e ajuda com a perda de peso. O cacau contém flavonóis que aumentam as bactérias boas, diminuem o colesterol e melhoram a saúde cardíaca. A raiz yacon é rica em inulina e FOS, melhorando a saúde digestiva, a absorção mineral, o sistema imune e regulando os lipídios sanguíneos.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Alho, alimento poderoso.
Alho, alimento poderoso.

Veja quais são os melhores prebióticos

Eles estão em alimentos acessíveis no dia a dia

Publicidade

Sexta, 24/6/2016 14:54.

Por Joyce Rouvier (AE)

Prebióticos são tipos de fibras dietéticas que alimentam as bactérias benéficas intestinais. Isso faz com que elas produzam nutrientes para as células do cólon e promovam um sistema digestivo saudável. Alguns desses nutrientes incluem os ácidos graxos de cadeia curta. Eles podem ser absorvidos na corrente sanguínea e melhorar a saúde metabólica. A raiz da chicória contém inulina, uma fibra que reduz constipação e ajuda a quebrar gordura. O dente de leão aumenta as bactérias benéficas intestinais, reduzem a constipação e melhoram o sistema imune. A fibra da semente de linhaça melhora o funcionamento intestinal, diminui o LDL e reduz a quantidade de gordura digerida e absorvida.

O alho dá sabor aos alimentos e promove benefícios com os prebióticos, ajudando com as bactérias boas e prevenindo o crescimento das bactérias ruins. A cebola é rica em FOS e insulina os quais melhoram o sistema imune, são combustíveis para as bactérias boas e melhoram a digestão. O alho poró é rico em inulina e vitamina K. O aspargo é rico em fibra prebiótica e antioxidantes, melhorando a saúde intestinal e prevenindo alguns tipos de câncer. A banana é rica em fibra ajudando com as bactérias boas e reduzindo o empachamento. A alga marinha é uma boa fonte de fibra prebiótica aumentando a população de bactérias benéficas, bloqueando o crescimento das prejudiciais e melhorando a função imune.

A aveia é rica na fibra beta-glucana a qual aumenta a bactéria saudável, melhora o controle de açúcar no sangue e pode reduzir o risco de câncer. A maçã é rica na fibra pectina que diminui as bactérias prejudiciais e aumentam as boas. Ela também ajuda a diminuir o colesterol e reduzir o risco de câncer. A fibra glucomannan presente na raiz konjac ajuda com as bactérias benéficas, reduz constipação, melhora o sistema imune, diminui o colesterol no sangue e ajuda com a perda de peso. O cacau contém flavonóis que aumentam as bactérias boas, diminuem o colesterol e melhoram a saúde cardíaca. A raiz yacon é rica em inulina e FOS, melhorando a saúde digestiva, a absorção mineral, o sistema imune e regulando os lipídios sanguíneos.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade