Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Milhares de pacientes à espera de médicos pela prefeitura

Segunda, 18/1/2016 8:01.

2016 começou sem boas expectativas para a saúde. A fila de espera por consultas com médicos especialistas, que é pública e pode ser consultada no site da prefeitura, só aumenta e o pior é que o município não tem previsão de aliviar tão cedo o gargalo e a dor de quem espera.

No ano passado a Justiça determinou que o município zerasse a fila para consultas com cardiologista. No entanto, atualmente 1.784 pessoas ainda esperam para serem atendidas pelo especialista. O sistema da lista aponta uma média de 172 consultas realizadas nos últimos três meses – exatamente no período em que o município divulgou que ofertaria três mil consultas e dois mil exames.

Para o secretário de Saúde, Eroni Foresti, o problema da cardiologia são os exames, que atrasam o processo. Não é o caso da dermatologia, em que conforme o próprio secretário, geralmente basta consulta e tratamento.

O argumento do secretário é bisonho, os exames básicos de cardiologia são rápidos e relativamente baratos, falta é planejamento. 

Juntando todas as áreas da dermatologia (inclusive pediátrica e geriátrica) são quase três mil pacientes à espera de um médico. Doloroso deve ser aguardar por uma consulta com ortopedista. A fila na cidade tem hoje 2.681 pessoas e uma espera de aproximadamente seis meses.

“Realmente temos vários problemas nessa área. Vamos buscar soluções para isso, possivelmente com licitações por área”, comentou Foresti. Ele garantiu que vai buscar soluções para essa demanda nas próximas semanas.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade


Saúde

 Cidade é área de atenção e apenas 2.500 tomaram a vacina até agora. Doença pode matar.


Saúde

Lei já obriga SAMU e Bombeiros conduzirem pacientes a hospitais particulares.


Educação

Sistema que fechou dezembro com 276 crianças hoje está com mil.


Publicidade


Geral

O Infiltrado - Um Repórter Dentro da Polícia que Mais Mata e Mais Morre no Brasil


Policia

"A organização criminosa se apoderou do Ministério do Trabalho, ocupando os principais cargos da pasta"


Policia


Cidade

Aulas em Camboriú e no Nova Esperança estão suspensas


Publicidade


Economia


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Geral

Conselho Comunitário de Segurança Náutica e Cidadania de Balneário Camboriú


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Milhares de pacientes à espera de médicos pela prefeitura

Segunda, 18/1/2016 8:01.

2016 começou sem boas expectativas para a saúde. A fila de espera por consultas com médicos especialistas, que é pública e pode ser consultada no site da prefeitura, só aumenta e o pior é que o município não tem previsão de aliviar tão cedo o gargalo e a dor de quem espera.

No ano passado a Justiça determinou que o município zerasse a fila para consultas com cardiologista. No entanto, atualmente 1.784 pessoas ainda esperam para serem atendidas pelo especialista. O sistema da lista aponta uma média de 172 consultas realizadas nos últimos três meses – exatamente no período em que o município divulgou que ofertaria três mil consultas e dois mil exames.

Para o secretário de Saúde, Eroni Foresti, o problema da cardiologia são os exames, que atrasam o processo. Não é o caso da dermatologia, em que conforme o próprio secretário, geralmente basta consulta e tratamento.

O argumento do secretário é bisonho, os exames básicos de cardiologia são rápidos e relativamente baratos, falta é planejamento. 

Juntando todas as áreas da dermatologia (inclusive pediátrica e geriátrica) são quase três mil pacientes à espera de um médico. Doloroso deve ser aguardar por uma consulta com ortopedista. A fila na cidade tem hoje 2.681 pessoas e uma espera de aproximadamente seis meses.

“Realmente temos vários problemas nessa área. Vamos buscar soluções para isso, possivelmente com licitações por área”, comentou Foresti. Ele garantiu que vai buscar soluções para essa demanda nas próximas semanas.

 

Publicidade

Publicidade