Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Imunoterapia em fase experimental para tratamentos de câncer em Itajaí
Divulgação
Giuliano Santos Borges, oncologista responsável pelo Centro

Terça, 16/8/2016 10:06.

Pacientes com câncer de pulmão de pequenas células (que representa 15% dos tumores) até agora tratados com quimioterapia e radioterapia, poderão usar também medicamento imunoterápico, em fase experimental no Brasil. Ele conta com dois anticorpos que estimulam a imunidade.

Segundo o oncologista responsável pelo Centro de Novos Tratamentos Itajaí, Giuliano Borges, há estudos preliminares que mostraram que a combinação de dois anticorpos atingiu o dobro de resposta quando comparado com apenas um imunoterápico.

Em Santa Catarina, o Centro de Novos Tratamentos Itajaí será o único a receber o protocolo de pesquisa clínica.

Para pacientes com câncer de mama triplo-negativo, o mais agressivo, a quimioterapia continua sendo a única forma de tratamento disponível. Agora, existe um estudo em andamento com uma nova classe de medicamento, chamada imunoterapia. O medicamento é um anticorpo que tem a finalidade de se juntar a uma proteína chamada PD-L1, bloquear algumas interações de outras células e assim buscar combater as cancerígenas.

No Brasil, o estudo vai estar aberto em apenas quatro estados: SC, RS, SP e BA. Em SC somente em Itajaí e Florianópolis.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Variedades

A chegada do bom velhinho também dá inicio a uma intensa programação cultural  


Cidade

Toda a comunidade pode participar no próximo domingo


Cidade

Centro de Eventos de Balneário Camboriú será o maior do Sul do país  


Cidade

Obra é cara e mal explicada 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Imunoterapia em fase experimental para tratamentos de câncer em Itajaí

Divulgação
Giuliano Santos Borges, oncologista responsável pelo Centro
Giuliano Santos Borges, oncologista responsável pelo Centro
Terça, 16/8/2016 10:06.

Pacientes com câncer de pulmão de pequenas células (que representa 15% dos tumores) até agora tratados com quimioterapia e radioterapia, poderão usar também medicamento imunoterápico, em fase experimental no Brasil. Ele conta com dois anticorpos que estimulam a imunidade.

Segundo o oncologista responsável pelo Centro de Novos Tratamentos Itajaí, Giuliano Borges, há estudos preliminares que mostraram que a combinação de dois anticorpos atingiu o dobro de resposta quando comparado com apenas um imunoterápico.

Em Santa Catarina, o Centro de Novos Tratamentos Itajaí será o único a receber o protocolo de pesquisa clínica.

Para pacientes com câncer de mama triplo-negativo, o mais agressivo, a quimioterapia continua sendo a única forma de tratamento disponível. Agora, existe um estudo em andamento com uma nova classe de medicamento, chamada imunoterapia. O medicamento é um anticorpo que tem a finalidade de se juntar a uma proteína chamada PD-L1, bloquear algumas interações de outras células e assim buscar combater as cancerígenas.

No Brasil, o estudo vai estar aberto em apenas quatro estados: SC, RS, SP e BA. Em SC somente em Itajaí e Florianópolis.

Publicidade

Publicidade