Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Prefeitura deve zerar lista na fisioterapia de idosos e casos urgentes

Quarta, 27/4/2016 9:16.

A Justiça concedeu liminar determinando que a prefeitura de Balneário Camboriú realize, direta ou indiretamente, a fisioterapia traumato-ortopédica de todos os pacientes idosos e com indicação de urgência médica, que estão em lista de espera.

A determinação é resultado de uma ação ajuizada pela 6ª Promotoria de Justiça de Balneário Camboriú.

O promotor Rosan da Rocha instaurou um procedimento após receber reclamação de paciente que se acidentou em outubro de 2015 e ainda aguardava fisioterapia, mesmo seu caso sendo considerado de urgência.

No decorrer do procedimento, o promotor apurou que existem atualmente cerca de 720 pessoas aguardando por fisioterapia – com casos de mais de dois anos de espera – muitas delas nas mesmas condições do paciente que deu causa à ação.

Diante dos fatos apresentados pelo Ministério Público, a medida liminar pleiteada foi deferida.

O prazo estipulado para o cumprimento da decisão judicial é de 120 dias, sob pena de multa diária de R$ 5 mil. A prefeitura pode recorrer.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Cidade

Sem a colaboração da população não existe medida que dê jeito


Cidade

Isso explica a redução drástica do nível na captação


Geral

É o terceiro município mais transparente de Santa Catarina


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Prefeitura deve zerar lista na fisioterapia de idosos e casos urgentes

Quarta, 27/4/2016 9:16.

A Justiça concedeu liminar determinando que a prefeitura de Balneário Camboriú realize, direta ou indiretamente, a fisioterapia traumato-ortopédica de todos os pacientes idosos e com indicação de urgência médica, que estão em lista de espera.

A determinação é resultado de uma ação ajuizada pela 6ª Promotoria de Justiça de Balneário Camboriú.

O promotor Rosan da Rocha instaurou um procedimento após receber reclamação de paciente que se acidentou em outubro de 2015 e ainda aguardava fisioterapia, mesmo seu caso sendo considerado de urgência.

No decorrer do procedimento, o promotor apurou que existem atualmente cerca de 720 pessoas aguardando por fisioterapia – com casos de mais de dois anos de espera – muitas delas nas mesmas condições do paciente que deu causa à ação.

Diante dos fatos apresentados pelo Ministério Público, a medida liminar pleiteada foi deferida.

O prazo estipulado para o cumprimento da decisão judicial é de 120 dias, sob pena de multa diária de R$ 5 mil. A prefeitura pode recorrer.

Publicidade

Publicidade