Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Este ano Balneário registrou mais casos de sífilis do que HIV

Quarta, 20/4/2016 8:08.

O Centro de Testagem e Aconselhamento da secretaria da Saúde, responsável pela aplicação de testes rápidos de HIV, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST ́s) e Hepatites Virais (B e C) testou nos três primeiros meses do ano 2411 pessoas de todas as faixas etárias, de crianças a idosos. Deste total de testes rápidos aplicados, quase 200 foram positivos: 61 para HIV, 107 para sífilis, sete para hepatite B e 15 para hepatite C.

O elevado número de positivados com sífilis é preocupante, segundo o novo coordenador do CISS/CTA, o enfermeiro Bruno Silvano Tonon, 29, que assumiu o cargo há poucas semanas. Ele lembra que a sífilis é uma doença muito mais antiga que a Aids e está de volta com números elevados.

“HIV não tem cura, mas sífilis tem tratamento e tem cura, mas por que as pessoas estão pegando? Só porque não estão se prevenindo, não estão usando preservativos”, afirmou Tonon. De acordo com ele, a falta de informação e ignorar o uso do preservativo são os responsáveis por esta situação que aí está.

Balneário tem hoje três mil adultos contaminados pelo HIV em tratamento e 20 crianças e adolescentes. Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, divulgado no final de 2014, Balneário Camboriú está em 44º lugar em incidência de HIV no país. Itajaí em 19º.

O teste

Em média os três aconselhadores do CTA atendem 30 pessoas todos os dias. Depois de uma conversa, ouvindo o histórico da pessoa e conforme o que ela relatar, o aconselhador solicita os testes, em alguns casos, todos eles.

O teste rápido demora 40 minutos e a pessoa tem que esperar o resultado no Centro de Testagem. O resultado é dado pelo aconselhador. Quando resulta positivo, as reações são na maioria dos casos desesperadas, de choros e até desmaios. Mas tem casos em que a pessoa reage de forma inesperada, fica aparentemente tranquila, mas promete vingança contra quem a contaminou.

“Depois o aconselhador encaminha o paciente para assistência no CISS, abre um prontuário, marca consultas com clínico geral, ginecologista, infectologista ou pediatra, para depois iniciar o tratamento”, explicou o coordenador.

Onde fazer

O CISS e o Centro de Testagem atendem de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, na Rua 2350, 560, entre a Terceira e a Quarta avenidas. Informações: CTA (47) 3363-6741 e CISS (47) 3360-0309.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Política

Enquanto a maioria quer aumentar quantidade de leis ele deseja o contrário


Geral

Houve um vazamento de grande proporção e reparos estão sendo feitos


Cidade

Prefeitos nunca investiram em reservação de água bruta  


Opinião

No Brasil isso é quase um diploma de honestidade


Publicidade


Publicidade


Seu Dinheiro

Acordo pode ter provocado um aumento de bilhões na conta de luz dos consumidores.


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Editais

Renovação de Licença Ambiental de Operação


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Este ano Balneário registrou mais casos de sífilis do que HIV

Quarta, 20/4/2016 8:08.

O Centro de Testagem e Aconselhamento da secretaria da Saúde, responsável pela aplicação de testes rápidos de HIV, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST ́s) e Hepatites Virais (B e C) testou nos três primeiros meses do ano 2411 pessoas de todas as faixas etárias, de crianças a idosos. Deste total de testes rápidos aplicados, quase 200 foram positivos: 61 para HIV, 107 para sífilis, sete para hepatite B e 15 para hepatite C.

O elevado número de positivados com sífilis é preocupante, segundo o novo coordenador do CISS/CTA, o enfermeiro Bruno Silvano Tonon, 29, que assumiu o cargo há poucas semanas. Ele lembra que a sífilis é uma doença muito mais antiga que a Aids e está de volta com números elevados.

“HIV não tem cura, mas sífilis tem tratamento e tem cura, mas por que as pessoas estão pegando? Só porque não estão se prevenindo, não estão usando preservativos”, afirmou Tonon. De acordo com ele, a falta de informação e ignorar o uso do preservativo são os responsáveis por esta situação que aí está.

Balneário tem hoje três mil adultos contaminados pelo HIV em tratamento e 20 crianças e adolescentes. Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, divulgado no final de 2014, Balneário Camboriú está em 44º lugar em incidência de HIV no país. Itajaí em 19º.

O teste

Em média os três aconselhadores do CTA atendem 30 pessoas todos os dias. Depois de uma conversa, ouvindo o histórico da pessoa e conforme o que ela relatar, o aconselhador solicita os testes, em alguns casos, todos eles.

O teste rápido demora 40 minutos e a pessoa tem que esperar o resultado no Centro de Testagem. O resultado é dado pelo aconselhador. Quando resulta positivo, as reações são na maioria dos casos desesperadas, de choros e até desmaios. Mas tem casos em que a pessoa reage de forma inesperada, fica aparentemente tranquila, mas promete vingança contra quem a contaminou.

“Depois o aconselhador encaminha o paciente para assistência no CISS, abre um prontuário, marca consultas com clínico geral, ginecologista, infectologista ou pediatra, para depois iniciar o tratamento”, explicou o coordenador.

Onde fazer

O CISS e o Centro de Testagem atendem de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, na Rua 2350, 560, entre a Terceira e a Quarta avenidas. Informações: CTA (47) 3363-6741 e CISS (47) 3360-0309.

Publicidade

Publicidade