Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Vereador defende reabertura do hospital Santa Inês para novos leitos de UTI

Quinta, 16/7/2020 11:34.
Divulgação
O vereador com o dono do hospital, Jáu Gaya

Publicidade

Depois de uma visita ao hospital Santa Inês esta semana, acompanhado do médico Jáu Gaya, o vereador Marcelo Achutti está convencido que é possível reabrir aquela casa hospitalar, há muitos anos fechada, para novos leitos de UTI. Ele defende a abertura de 50 novos leitos, mas Gaya disse que há possibilidade de dobrar esse números.

“Há um bom tempo que vem se discutindo a possibilidade de reabertura do Santa Inês, principalmente depois que começou a pandemia. O Gaya disse que já foi procurado pela Secretaria municipal da saúde e pelo secretário de saúde do Estado, mas não passou disso”.

Achutti disse que ficou motivado depois desta conversa, porque Gaya disse que há possibilidade de reabrir o hospital, com investimento menor do que R$ 1 milhão.

“Para abrir, mas precisa respiradores, equipe técnica, mas se pegarmos a proposta do governo do Estado, principalmente a do hospital de Campanha que custaria mais de R$ 70 milhões, para ficar três meses em Itajaí, parece algo praticável”, segue o vereador.

Ele defende o uso do recurso do governo federal de quase 70 milhões em três parcelas (parte já foi depositado), a participação dos municípios da região e a intervenção do governo estadual.

“Vejo que seria uma ação positiva, porque muito pouco foi feito nos últimos quatro meses, tanto dos governos municipais, estadual e federal. Acho que a reabertura seria importante, estrutura barata, contrapartida do governo do estado e principalmente auxílio dos municípios da região, temos que bater nesta tecla”, afirmou Achutti.

Ele disse que tem informação oficial da Secretaria de Saúde do Estado que ela tem 226 respiradores parados, porque os municípios não querem.

“Não querem, porque precisam ampliar as equipes médicas para poder operar com esses respiradores. Então acho que precisamos reagir, a pandemia está aí, nossa preocupação maior agora é falta de leitos de UTI”, concluiu.

Achutti solicita que o Executivo Municipal juntamente com o Governo do Estado, possam entrar em entendimento e, numa ação rápida e eficaz, providenciarem a reabertura do hospital fortalecendo assim a luta contra o coronavírus.

Achutti defende abertura de 50 novos leitos de UTI


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação
O vereador com o dono do hospital, Jáu Gaya
O vereador com o dono do hospital, Jáu Gaya

Vereador defende reabertura do hospital Santa Inês para novos leitos de UTI

Publicidade

Quinta, 16/7/2020 11:34.

Depois de uma visita ao hospital Santa Inês esta semana, acompanhado do médico Jáu Gaya, o vereador Marcelo Achutti está convencido que é possível reabrir aquela casa hospitalar, há muitos anos fechada, para novos leitos de UTI. Ele defende a abertura de 50 novos leitos, mas Gaya disse que há possibilidade de dobrar esse números.

“Há um bom tempo que vem se discutindo a possibilidade de reabertura do Santa Inês, principalmente depois que começou a pandemia. O Gaya disse que já foi procurado pela Secretaria municipal da saúde e pelo secretário de saúde do Estado, mas não passou disso”.

Achutti disse que ficou motivado depois desta conversa, porque Gaya disse que há possibilidade de reabrir o hospital, com investimento menor do que R$ 1 milhão.

“Para abrir, mas precisa respiradores, equipe técnica, mas se pegarmos a proposta do governo do Estado, principalmente a do hospital de Campanha que custaria mais de R$ 70 milhões, para ficar três meses em Itajaí, parece algo praticável”, segue o vereador.

Ele defende o uso do recurso do governo federal de quase 70 milhões em três parcelas (parte já foi depositado), a participação dos municípios da região e a intervenção do governo estadual.

“Vejo que seria uma ação positiva, porque muito pouco foi feito nos últimos quatro meses, tanto dos governos municipais, estadual e federal. Acho que a reabertura seria importante, estrutura barata, contrapartida do governo do estado e principalmente auxílio dos municípios da região, temos que bater nesta tecla”, afirmou Achutti.

Ele disse que tem informação oficial da Secretaria de Saúde do Estado que ela tem 226 respiradores parados, porque os municípios não querem.

“Não querem, porque precisam ampliar as equipes médicas para poder operar com esses respiradores. Então acho que precisamos reagir, a pandemia está aí, nossa preocupação maior agora é falta de leitos de UTI”, concluiu.

Achutti solicita que o Executivo Municipal juntamente com o Governo do Estado, possam entrar em entendimento e, numa ação rápida e eficaz, providenciarem a reabertura do hospital fortalecendo assim a luta contra o coronavírus.

Achutti defende abertura de 50 novos leitos de UTI


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade