Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Vereador Lucas Gotardo propõe mudanças na Reforma Administrativa
Divulgação

Quinta, 5/9/2019 17:07.

O vereador Lucas Gotardo, de Balneário Camboriú, protocolou uma emenda ao projeto da Reforma Administrativa do Poder Executivo, que tramita no Legislativo. Gotardo propõe ampliar o espaço de efetivos no percentual reservado para cargos de direção e coordenação.

Pelo projeto do Executivo, no mínimo 30% dos cargos em provimento seriam reservados para servidores do quadro efetivo. Lucas propõe que no mínimo 50% desses cargos sejam ocupados por efetivos.

“Acredito que a medida, além de valorizar o servidor municipal, será um incentivo, porque um servidor que tem perspectiva de valorização vai em busca de qualificação e isso é bom para o setor público como um todo”, comenta.

O vereador também propõe a supressão de um parágrafo do projeto do Executivo, que exclui os cargos de secretários municipais e diretores da Emasa do percentual mencionado no artigo.

“Hoje temos um limite de gastos com pessoal que requer prudência e avaliação constante e uma quantidade de servidores efetivos que nos passa uma mensagem de alerta, não fazendo sentido, em muitos casos, recrutar agentes de fora quando se tem, dentro do próprio quadro, servidores hábeis a desempenhar o trabalho, por subsídios, em diversas oportunidades, mais competitivos”, justifica o vereador.

Na semana passada Lucas abriu o gabinete para debater a proposta com a comunidade. Há outros pontos que seguem em análise.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vereador Lucas Gotardo propõe mudanças na Reforma Administrativa

Divulgação

Publicidade

Quinta, 5/9/2019 17:07.

O vereador Lucas Gotardo, de Balneário Camboriú, protocolou uma emenda ao projeto da Reforma Administrativa do Poder Executivo, que tramita no Legislativo. Gotardo propõe ampliar o espaço de efetivos no percentual reservado para cargos de direção e coordenação.

Pelo projeto do Executivo, no mínimo 30% dos cargos em provimento seriam reservados para servidores do quadro efetivo. Lucas propõe que no mínimo 50% desses cargos sejam ocupados por efetivos.

“Acredito que a medida, além de valorizar o servidor municipal, será um incentivo, porque um servidor que tem perspectiva de valorização vai em busca de qualificação e isso é bom para o setor público como um todo”, comenta.

O vereador também propõe a supressão de um parágrafo do projeto do Executivo, que exclui os cargos de secretários municipais e diretores da Emasa do percentual mencionado no artigo.

“Hoje temos um limite de gastos com pessoal que requer prudência e avaliação constante e uma quantidade de servidores efetivos que nos passa uma mensagem de alerta, não fazendo sentido, em muitos casos, recrutar agentes de fora quando se tem, dentro do próprio quadro, servidores hábeis a desempenhar o trabalho, por subsídios, em diversas oportunidades, mais competitivos”, justifica o vereador.

Na semana passada Lucas abriu o gabinete para debater a proposta com a comunidade. Há outros pontos que seguem em análise.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade