Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Manifestação pró-Bolsonaro em Balneário reuniu centenas de apoiadores, principalmente idosos

Segunda, 27/5/2019 10:42.
Reprodução

Publicidade

Entre execuções do hino nacional e o hino da independência, um público formado principalmente por idosos desfilou pela Avenida Brasil e Atlântica de Balneário Camboriú na tarde de ontem (26), para manifestar apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Os apoiadores do presidente também citaram a imprensa, que foi chamada diversas vezes de comunista, através do carro de som usado no trajeto. Houve manifestações nos 26 estados do país e no Distrito Federal.

Um vídeo circula pelas redes, onde o carro de som que comandava a passeata bradava ‘vocês não são robôs, não acreditem na Folha de São Paulo, na Foice de São Paulo, porque pra eles vocês são robôs’. Entre assobios e palmas, o líder continuava a dizer ‘para o Estadão, o Esquerdão, Globo, aquele lixo comunista... as redações estão infestadas de comunistas’.

O fechamento das duas pistas da avenida Atlântica a partir da Rua 1.500, gerou algumas reclamações. A organização da Parada da Diversidade, por exemplo, aproveitou o fato, para lembrar que pediu liberação de apenas uma pista para seu evento e a resposta foi negativa. Através do Facebook, a organização da Parada demonstrou o seu descontentamento: “Liberar apenas uma das pistas da avenida Atlântica para a Parada da Diversidade, NÃO PODE. Fechar a Avenida Atlântica para protesto pró-Bolsonaro, daí pode. Parabéns prefeito Fabrício Oliveira. Você é super democrático!”, escreveram.

Um dos principais organizadores do evento Fernando Lisboa, comentou na publicação que a luta é diária, e que vão acionar o Ministério Público para lembrar o artigo 5º da Constituição Federal, que cita que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza.

Comentários circulam pelas redes, divididos entre apoiadores do presidente que enalteceram o quanto o evento foi bonito e pacífico e os contrários, questionando a participação popular, enfatizando sobre a maioria de idosos na caminhada.

A Polícia Militar foi questionada sobre o número de participantes e o comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) Tenente-Coronel Alexandre Coelho informou que a manifestação ocorreu das 15h às 18h com passeata pelas avenidas Atlântica e Brasil.

“Nós não divulgamos mais público”, disse.

A assessoria da PM lembrou que há uma normativa que diz que a Polícia Militar não faz mais o levantamento do público ‘para não dar conflito com os números dos organizadores’. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Manifestação pró-Bolsonaro em Balneário reuniu centenas de apoiadores, principalmente idosos

Reprodução

Publicidade

Segunda, 27/5/2019 10:42.

Entre execuções do hino nacional e o hino da independência, um público formado principalmente por idosos desfilou pela Avenida Brasil e Atlântica de Balneário Camboriú na tarde de ontem (26), para manifestar apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Os apoiadores do presidente também citaram a imprensa, que foi chamada diversas vezes de comunista, através do carro de som usado no trajeto. Houve manifestações nos 26 estados do país e no Distrito Federal.

Um vídeo circula pelas redes, onde o carro de som que comandava a passeata bradava ‘vocês não são robôs, não acreditem na Folha de São Paulo, na Foice de São Paulo, porque pra eles vocês são robôs’. Entre assobios e palmas, o líder continuava a dizer ‘para o Estadão, o Esquerdão, Globo, aquele lixo comunista... as redações estão infestadas de comunistas’.

O fechamento das duas pistas da avenida Atlântica a partir da Rua 1.500, gerou algumas reclamações. A organização da Parada da Diversidade, por exemplo, aproveitou o fato, para lembrar que pediu liberação de apenas uma pista para seu evento e a resposta foi negativa. Através do Facebook, a organização da Parada demonstrou o seu descontentamento: “Liberar apenas uma das pistas da avenida Atlântica para a Parada da Diversidade, NÃO PODE. Fechar a Avenida Atlântica para protesto pró-Bolsonaro, daí pode. Parabéns prefeito Fabrício Oliveira. Você é super democrático!”, escreveram.

Um dos principais organizadores do evento Fernando Lisboa, comentou na publicação que a luta é diária, e que vão acionar o Ministério Público para lembrar o artigo 5º da Constituição Federal, que cita que todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza.

Comentários circulam pelas redes, divididos entre apoiadores do presidente que enalteceram o quanto o evento foi bonito e pacífico e os contrários, questionando a participação popular, enfatizando sobre a maioria de idosos na caminhada.

A Polícia Militar foi questionada sobre o número de participantes e o comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) Tenente-Coronel Alexandre Coelho informou que a manifestação ocorreu das 15h às 18h com passeata pelas avenidas Atlântica e Brasil.

“Nós não divulgamos mais público”, disse.

A assessoria da PM lembrou que há uma normativa que diz que a Polícia Militar não faz mais o levantamento do público ‘para não dar conflito com os números dos organizadores’. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade