Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Balneário Camboriú pede R$ 2 milhões por mês ao Estado para manter hospital

40% do atendimento do Ruth Cardoso é para outros municípios, mas só Balneário Camboriú paga a conta

Segunda, 3/6/2019 18:03.
Divulgação
A secretária Andressa (de preto) com o secretário estadual da saúde.

Publicidade

Depois de apresentar relatórios que atestam a forte demanda de atendimento a pacientes de toda a região e relatar sobre a situação insustentável do hospital municipal Ruth Cardoso, mantido pela prefeitura de Balneário Camboriú, a secretária da Saúde Andressa Hadad oficializou pedido de repasse de R$ 2 milhões mensais ao governo do Estado.

O encontro com o secretário de Estado de Saúde, Helton de Souza Zeferino, aconteceu na sexta-feira, mas ainda não há uma resposta sobre o assunto.

"Agora o governo tem conhecimento oficial da situação. Fizemos questão de demonstrar que 40% de todo atendimento do Ruth Cardoso é para outros municípios, mas somente Balneário Camboriú paga a conta", disse a secretária.

Sobre o pedido de repasse de R$ 2 milhões por mês ou a pactuação dos recursos destinados aos atendimentos de média e alta complexidade, Andressa voltou sem resposta.

"O secretário disse que irá reunir a equipe para avaliar a situação, mas adiantou que na programação do Estado para o próximo ano está a reorganização dos hospitais, mas ainda não há nada definido para o Ruth Cardoso", disse Andressa.

Recentemente a situação difícil em que se encontra o hospital municipal, que está funcionando na prática como regional, porque atende toda vizinhança da região, foi debatida em audiência pública, convocada pela comissão de saúde do Legislativo municipal. Há poucos dias, o prefeito Fabrício Oliveira se reuniu na Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri) com deputados da região e prefeitos para colocar a situação financeira insustentável em que o município arca sozinho a manutenção do hospital. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário Camboriú pede R$ 2 milhões por mês ao Estado para manter hospital

Divulgação
A secretária Andressa (de preto) com o secretário estadual da saúde.
A secretária Andressa (de preto) com o secretário estadual da saúde.

Publicidade

Segunda, 3/6/2019 18:03.

Depois de apresentar relatórios que atestam a forte demanda de atendimento a pacientes de toda a região e relatar sobre a situação insustentável do hospital municipal Ruth Cardoso, mantido pela prefeitura de Balneário Camboriú, a secretária da Saúde Andressa Hadad oficializou pedido de repasse de R$ 2 milhões mensais ao governo do Estado.

O encontro com o secretário de Estado de Saúde, Helton de Souza Zeferino, aconteceu na sexta-feira, mas ainda não há uma resposta sobre o assunto.

"Agora o governo tem conhecimento oficial da situação. Fizemos questão de demonstrar que 40% de todo atendimento do Ruth Cardoso é para outros municípios, mas somente Balneário Camboriú paga a conta", disse a secretária.

Sobre o pedido de repasse de R$ 2 milhões por mês ou a pactuação dos recursos destinados aos atendimentos de média e alta complexidade, Andressa voltou sem resposta.

"O secretário disse que irá reunir a equipe para avaliar a situação, mas adiantou que na programação do Estado para o próximo ano está a reorganização dos hospitais, mas ainda não há nada definido para o Ruth Cardoso", disse Andressa.

Recentemente a situação difícil em que se encontra o hospital municipal, que está funcionando na prática como regional, porque atende toda vizinhança da região, foi debatida em audiência pública, convocada pela comissão de saúde do Legislativo municipal. Há poucos dias, o prefeito Fabrício Oliveira se reuniu na Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri) com deputados da região e prefeitos para colocar a situação financeira insustentável em que o município arca sozinho a manutenção do hospital. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade