Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Vereador Marcos Kurtz (MDB) assume secretaria de articulação no governo

Orlando Angioletti (DEM) ocupa a vaga no Legislativo

Segunda, 10/6/2019 18:48.
Divulgação
Marcus Kurtz, novo Secretário de Articulação Governamental

Publicidade

O vereador Marcos Kurtz, vice-presidente da Câmara de Vereadores, é o novo secretário de Articulação Governamental. A nomeação saiu nesta segunda-feira (10) e a posse será amanhã (11). O advogado Orlando Angioletti (DEM) assume a vaga legislativa nesta terça-feira (11).

O novo secretário disse ao Página3 que não foi uma decisão repentina. Ele foi consultado há um tempo pelo prefeito Fabrício Oliveira, mas somente ontem sinalizou positivamente para o Executivo.

“É um novo desafio que decidi assumir. Há mais de quatro meses a pasta está sem secretário, desde que o atual presidente do Legislativo Omar Tomalih saiu. Ficou bastante difícil a relação com a Câmara, por falta dessa interlocução. Por isso resolvi aceitar a nova função”, disse Marcos.

A secretaria de Articulação Governamental cuida da tramitação e acompanhamento dos processos que o Executivo manda para o Legislativo.

“Vai muito projeto e sem acompanhamento às vezes fica difícil. Como tenho fácil acesso com todos os vereadores, acho que vai melhorar muito essa relação”, segue o vereador.

Além de cuidar dos projetos que vão para o Legislativo, o secretário também articula com entidades, sindicatos, organizações civis e ONGs, entre outras, sobre temas de interesse municipal.

Marcos garante que não houve motivação política partidária neste convite.

“Foi uma decisão pessoal minha ir para o governo. O nosso partido não está tendo movimentação e por isso não houve consulta prévia. Também é preciso destacar que na Câmara não muda nada com a minha saída em termos de representatividade partidária”, destacou. O MDB continua com os vereadores Nilson Probst, Eliseu Pereira, Arlindo Cruz e Roberto Souza Junior.

O prefeito Fabrício Oliveira também assegurou que não foi uma nomeação política.

“Foi uma escolha com base na capacidade e na postura ilibada e coerente do vereador Marcus Kurtz, que vai articular com entidades, conselhos, e demais organizações da sociedade civil organizada as pautas importantes da agenda da nossa cidade”, disse.

Marcos estava cumprindo seu terceiro mandato como vereador e esta é a segunda vez que deixa o Legislativo. A primeira foi quando o então prefeito Edson Renato Dias o convidou para assumir a Fundação Municipal de Esportes.

Momento bom

O advogado Orlando Angioletti (foto acima), que foi vereador em quatro legislaturas e na última entrou como suplente na coligação MDB/DEM, disse que o ‘chamado’ veio em um ótimo momento do partido.

“Melhor impossível, porque o partido está numa crescente em função do cenário nacional também. Estamos incrementando, bastante filiações novas, já temos vários pré-candidatos para a próxima eleição, e a minha ida para a Câmara neste momento é um estímulo a mais. Veio num momento bacana. Um momento de alto astral”, disse Angioletti ao Página3. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vereador Marcos Kurtz (MDB) assume secretaria de articulação no governo

Divulgação
Marcus Kurtz, novo Secretário de Articulação Governamental
Marcus Kurtz, novo Secretário de Articulação Governamental

Publicidade

Segunda, 10/6/2019 18:48.

O vereador Marcos Kurtz, vice-presidente da Câmara de Vereadores, é o novo secretário de Articulação Governamental. A nomeação saiu nesta segunda-feira (10) e a posse será amanhã (11). O advogado Orlando Angioletti (DEM) assume a vaga legislativa nesta terça-feira (11).

O novo secretário disse ao Página3 que não foi uma decisão repentina. Ele foi consultado há um tempo pelo prefeito Fabrício Oliveira, mas somente ontem sinalizou positivamente para o Executivo.

“É um novo desafio que decidi assumir. Há mais de quatro meses a pasta está sem secretário, desde que o atual presidente do Legislativo Omar Tomalih saiu. Ficou bastante difícil a relação com a Câmara, por falta dessa interlocução. Por isso resolvi aceitar a nova função”, disse Marcos.

A secretaria de Articulação Governamental cuida da tramitação e acompanhamento dos processos que o Executivo manda para o Legislativo.

“Vai muito projeto e sem acompanhamento às vezes fica difícil. Como tenho fácil acesso com todos os vereadores, acho que vai melhorar muito essa relação”, segue o vereador.

Além de cuidar dos projetos que vão para o Legislativo, o secretário também articula com entidades, sindicatos, organizações civis e ONGs, entre outras, sobre temas de interesse municipal.

Marcos garante que não houve motivação política partidária neste convite.

“Foi uma decisão pessoal minha ir para o governo. O nosso partido não está tendo movimentação e por isso não houve consulta prévia. Também é preciso destacar que na Câmara não muda nada com a minha saída em termos de representatividade partidária”, destacou. O MDB continua com os vereadores Nilson Probst, Eliseu Pereira, Arlindo Cruz e Roberto Souza Junior.

O prefeito Fabrício Oliveira também assegurou que não foi uma nomeação política.

“Foi uma escolha com base na capacidade e na postura ilibada e coerente do vereador Marcus Kurtz, que vai articular com entidades, conselhos, e demais organizações da sociedade civil organizada as pautas importantes da agenda da nossa cidade”, disse.

Marcos estava cumprindo seu terceiro mandato como vereador e esta é a segunda vez que deixa o Legislativo. A primeira foi quando o então prefeito Edson Renato Dias o convidou para assumir a Fundação Municipal de Esportes.

Momento bom

O advogado Orlando Angioletti (foto acima), que foi vereador em quatro legislaturas e na última entrou como suplente na coligação MDB/DEM, disse que o ‘chamado’ veio em um ótimo momento do partido.

“Melhor impossível, porque o partido está numa crescente em função do cenário nacional também. Estamos incrementando, bastante filiações novas, já temos vários pré-candidatos para a próxima eleição, e a minha ida para a Câmara neste momento é um estímulo a mais. Veio num momento bacana. Um momento de alto astral”, disse Angioletti ao Página3. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade