Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Ofendidos, prefeitos da Amfri fazem moção de repúdio ao deputado Ivan Naatz
Rodolfo Espínola/Agência AL
Deputado Ivan Naatz

Sexta, 30/8/2019 16:14.

Em reunião realizada nesta sexta-feira (30), os prefeitos da Associação dos Municipios da Região da Foz do Rio Itajaí (Amfri) assinaram moção de repúdio ao deputado estadual Ivan Naatz, porque questionou a instituição, na audiência pública “Soluções de Travessia entre as cidades de Itajaí e Navegantes”, realizada no dia 27 deste mês, em Navegantes.

A partir de uma denúncia de um munícipe que estava na audiência dizendo que a Amfri recebeu dinheiro para executar o projeto de uma ponte ligando Itajaí a Navegantes, sem nunca ter feito a obra, o deputado pediu informações sobre o dinheiro e se o projeto foi executado. “Porque o que tem de rolinho nestas associações também não é fraco”, disse ele. Em seguida, acrescentou ‘não estou dizendo que tem, estou dizendo que tem muitas associações que tem problemas…”.

Video:


No dia seguinte, o deputado falou em programa da Rádio Menina sobre a ligação rodoviária entre Itajaí e Navegantes e voltou a insinuar que a Amfri recebeu na ordem de R$ 4,8 milhões para fazer o projeto de uma ponte e nunca entregou.

O engenheiro João Luiz Demantova, consultor da Amfri disse ao Página 3 que nada disso aconteceu, porque a Amfri nunca recebeu essa verba.

“Eu estive na audiência. Houve a denúncia. O deputado então pediu que a Amfri informasse se recebeu ou não. Ato contínuo ele falou que muitas associações tinham ‘rolinhos’...eu não entendi. No dia seguinte, ele voltou ao assunto no programa do Tigrão, insinuando que a Amfri recebeu dinheiro e não fez o projeto”, detalhou Demantova.

Ele contou que esse mesmo munícipe já havia feito denúncia de outros recursos ao Ministério Público de Itajaí e tudo foi devidamente esclarecido.

“O deputado fez uma confusão, porque a Amfri nunca celebrou termos ou convênios e jamais recursos públicos federais, estaduais ou municipais para projetos e muito menos para execução de uma ponte. Houve uma confusão com o  projeto Inovamfri. Ele tratou de forma irônica e ainda levou desinformação à sociedade e foi isso que motivou a moção de repúdio”, disse o consultor.

Ele acrescentou que o presidente da Alesc, Júlio Garcia foi informado sobre o ocorrido.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Ofendidos, prefeitos da Amfri fazem moção de repúdio ao deputado Ivan Naatz

Rodolfo Espínola/Agência AL
Deputado Ivan Naatz
Deputado Ivan Naatz

Publicidade

Sexta, 30/8/2019 16:14.

Em reunião realizada nesta sexta-feira (30), os prefeitos da Associação dos Municipios da Região da Foz do Rio Itajaí (Amfri) assinaram moção de repúdio ao deputado estadual Ivan Naatz, porque questionou a instituição, na audiência pública “Soluções de Travessia entre as cidades de Itajaí e Navegantes”, realizada no dia 27 deste mês, em Navegantes.

A partir de uma denúncia de um munícipe que estava na audiência dizendo que a Amfri recebeu dinheiro para executar o projeto de uma ponte ligando Itajaí a Navegantes, sem nunca ter feito a obra, o deputado pediu informações sobre o dinheiro e se o projeto foi executado. “Porque o que tem de rolinho nestas associações também não é fraco”, disse ele. Em seguida, acrescentou ‘não estou dizendo que tem, estou dizendo que tem muitas associações que tem problemas…”.

Video:


No dia seguinte, o deputado falou em programa da Rádio Menina sobre a ligação rodoviária entre Itajaí e Navegantes e voltou a insinuar que a Amfri recebeu na ordem de R$ 4,8 milhões para fazer o projeto de uma ponte e nunca entregou.

O engenheiro João Luiz Demantova, consultor da Amfri disse ao Página 3 que nada disso aconteceu, porque a Amfri nunca recebeu essa verba.

“Eu estive na audiência. Houve a denúncia. O deputado então pediu que a Amfri informasse se recebeu ou não. Ato contínuo ele falou que muitas associações tinham ‘rolinhos’...eu não entendi. No dia seguinte, ele voltou ao assunto no programa do Tigrão, insinuando que a Amfri recebeu dinheiro e não fez o projeto”, detalhou Demantova.

Ele contou que esse mesmo munícipe já havia feito denúncia de outros recursos ao Ministério Público de Itajaí e tudo foi devidamente esclarecido.

“O deputado fez uma confusão, porque a Amfri nunca celebrou termos ou convênios e jamais recursos públicos federais, estaduais ou municipais para projetos e muito menos para execução de uma ponte. Houve uma confusão com o  projeto Inovamfri. Ele tratou de forma irônica e ainda levou desinformação à sociedade e foi isso que motivou a moção de repúdio”, disse o consultor.

Ele acrescentou que o presidente da Alesc, Júlio Garcia foi informado sobre o ocorrido.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade