Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Vereadores aprovaram projeto para recontratar comissionados

Vereadores melhoraram a proposta elaborada pela assessoria do prefeito

Quarta, 3/10/2018 7:29.
CVBC

Publicidade

A Câmara de Vereadores aprovou nesta terça-feira (2) o projeto que permite recontratar funcionários em cargos de confiança de foram extintos por decisão da justiça.

O projeto elaborado pelo Executivo continha absurdos que foram corrigidos através de duas emendas do vereador Omar Tomalih e quatro do vereador Nilson Probst.

Da forma como foi elaborado pela assessoria do prefeito Fabrício Oliveira, este poderia nomear, por exemplo, um músico com curso ginasial, para analisar os projetos de construção na cidade; ou um garçom com ginásio para supervisionar a educação no município.

Uma das emendas de Omar exige curso superior para coordenadores dos núcleos de educação infantil. Outra estabelece que as atribuições de caráter técnico ou burocrático são exclusivas de servidores de carreira.

As emendas de Probst definiram que o diretor contábil-financeiro deve ter curso superior e os diretores de planejamento e gestão orçamentária, técnico-pedagógico e de análise de projetos precisam ter curso universitário de natureza relativa ao cargo.

Por acordo dos vereadores, a redação final do projeto (uma formalidade) será feita hoje à noite o que permitirá ao prefeito iniciar as contratações amanhã.

Este é um projeto-tampão. O da reforma administrativa, também repleto de ideias primárias, está na Câmara e a chance de ser aprovado é pequena.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
CVBC

Vereadores aprovaram projeto para recontratar comissionados

Vereadores melhoraram a proposta elaborada pela assessoria do prefeito

Publicidade

Quarta, 3/10/2018 7:29.

A Câmara de Vereadores aprovou nesta terça-feira (2) o projeto que permite recontratar funcionários em cargos de confiança de foram extintos por decisão da justiça.

O projeto elaborado pelo Executivo continha absurdos que foram corrigidos através de duas emendas do vereador Omar Tomalih e quatro do vereador Nilson Probst.

Da forma como foi elaborado pela assessoria do prefeito Fabrício Oliveira, este poderia nomear, por exemplo, um músico com curso ginasial, para analisar os projetos de construção na cidade; ou um garçom com ginásio para supervisionar a educação no município.

Uma das emendas de Omar exige curso superior para coordenadores dos núcleos de educação infantil. Outra estabelece que as atribuições de caráter técnico ou burocrático são exclusivas de servidores de carreira.

As emendas de Probst definiram que o diretor contábil-financeiro deve ter curso superior e os diretores de planejamento e gestão orçamentária, técnico-pedagógico e de análise de projetos precisam ter curso universitário de natureza relativa ao cargo.

Por acordo dos vereadores, a redação final do projeto (uma formalidade) será feita hoje à noite o que permitirá ao prefeito iniciar as contratações amanhã.

Este é um projeto-tampão. O da reforma administrativa, também repleto de ideias primárias, está na Câmara e a chance de ser aprovado é pequena.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade