Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Roda gigante gera briga política entre Pavan e vereador Gelson
Pavan x Gelson

Quinta, 1/2/2018 8:57.

O vereador Gelson Rodrigues vai protocolar nesta quinta-feira (1º) uma nota de repúdio na Câmara de Vereadores, contra o secretário de Turismo do Estado Leonel Pavan, porque considera lamentável o incidente ocorrido na tarde desta terça-feira (30), quando sofreu ameaça, no final da solenidade de inauguração da subestação da Celesc, na Rua 2950. Ele acha que a atitude do secretário é uma ofensa ao Legislativo Municipal também.

O episódio que rendeu um Boletim de Ocorrência dizia respeito à roda gigante que a iniciativa privada quer instalar no Pontal Norte e que o prefeito Fabrício Oliveira está apoiando.

O vereador criticou Pavan na tribuna semana passada, porque ouviu alguém comentar em Florianópolis e porque viu postagens no site da secretaria de Turismo do Estado dizendo que o secretário queria instalar uma roda gigante em Florianópolis, junto à ponte Hercílio Luz.

“Por que isso? Eu questionei na tribuna porque esse assunto surgiu depois que o prefeito Fabrício anunciou a intenção de instalar uma roda gigante aqui. Questionei essa intenção do secretário, seria pelos 10 mil votos que tomou aqui e por isso não estaria mais pensando na cidade? Não entendi porque não apoiar um empreendimento como este em nossa cidade, a cidade que ele já governou”, segue o vereador indignado.

Na saída da solenidade, o vereador disse que foi surpreendido pelo secretário que o ameaçou.

“Uma mão no ombro e a outra com o dedo em riste, dizendo que sabe onde mora minha família, que conhece todo mundo aqui na cidade, uma situação deselegante. Registrei BO por ameaça e intimidação. Nunca imaginei passar por uma situação como essa, porque se ele não gostou do que falei na tribuna, é um direito dele, poderia revidar, reagir, reclamar na imprensa, mas nunca em forma de ameaça”, colocou.

Para ele está claro que é uma questão política.

“Porque o Pavan chegou a ir na minha casa, a diferença é que estou do lado do Fabrício, então é uma questão política”, argumentou.

O que diz Pavan

O secretário de Turismo Leonel Pavan disse à reportagem na noite desta quarta-feira que não entendeu a atitude do vereador.

“Não vi nenhum tipo de ofensa contra minha honra, que falasse mal de mim, entendi que ele fez um lamento na tribuna porque eu estava querendo tirar a roda gigante de Balneário Camboriú, o que é uma inverdade”, afirmou Pavan.

Ele contou que em agosto quando discutiam o projeto para inauguração da ponte Hercílio Luz surgiu a ideia de instalar na cabeceira uma roda gigante.

“Mas isso não tem a ver com a roda gigante de Balneário. Eu postei notas em grupos enaltecendo esse projeto que vai ajudar a Barra Norte, que será um equipamento importante para o turismo de Balneário. Nem conheço o dono da empresa, nunca falei com eles, mas sim com outros empresários, inclusive conhecidos de Balneário Camboriú para esse investimento na capital”, reafirmou.

Segundo ele, esse seria um projeto com a prefeitura de Florianópolis, que tem o terreno, mas que ainda precisa passar pelo Conselho Estadual de Turismo.

“Houve uma distorção muito grande em cima disso. Lamento muito, não sei porque ele fez isso, sempre foi cordial comigo, sou amigo da família dele, não entendi o que aconteceu”, disse Pavan.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Roda gigante gera briga política entre Pavan e vereador Gelson

Pavan x Gelson
Pavan x Gelson

O vereador Gelson Rodrigues vai protocolar nesta quinta-feira (1º) uma nota de repúdio na Câmara de Vereadores, contra o secretário de Turismo do Estado Leonel Pavan, porque considera lamentável o incidente ocorrido na tarde desta terça-feira (30), quando sofreu ameaça, no final da solenidade de inauguração da subestação da Celesc, na Rua 2950. Ele acha que a atitude do secretário é uma ofensa ao Legislativo Municipal também.

O episódio que rendeu um Boletim de Ocorrência dizia respeito à roda gigante que a iniciativa privada quer instalar no Pontal Norte e que o prefeito Fabrício Oliveira está apoiando.

O vereador criticou Pavan na tribuna semana passada, porque ouviu alguém comentar em Florianópolis e porque viu postagens no site da secretaria de Turismo do Estado dizendo que o secretário queria instalar uma roda gigante em Florianópolis, junto à ponte Hercílio Luz.

“Por que isso? Eu questionei na tribuna porque esse assunto surgiu depois que o prefeito Fabrício anunciou a intenção de instalar uma roda gigante aqui. Questionei essa intenção do secretário, seria pelos 10 mil votos que tomou aqui e por isso não estaria mais pensando na cidade? Não entendi porque não apoiar um empreendimento como este em nossa cidade, a cidade que ele já governou”, segue o vereador indignado.

Na saída da solenidade, o vereador disse que foi surpreendido pelo secretário que o ameaçou.

“Uma mão no ombro e a outra com o dedo em riste, dizendo que sabe onde mora minha família, que conhece todo mundo aqui na cidade, uma situação deselegante. Registrei BO por ameaça e intimidação. Nunca imaginei passar por uma situação como essa, porque se ele não gostou do que falei na tribuna, é um direito dele, poderia revidar, reagir, reclamar na imprensa, mas nunca em forma de ameaça”, colocou.

Para ele está claro que é uma questão política.

“Porque o Pavan chegou a ir na minha casa, a diferença é que estou do lado do Fabrício, então é uma questão política”, argumentou.

O que diz Pavan

O secretário de Turismo Leonel Pavan disse à reportagem na noite desta quarta-feira que não entendeu a atitude do vereador.

“Não vi nenhum tipo de ofensa contra minha honra, que falasse mal de mim, entendi que ele fez um lamento na tribuna porque eu estava querendo tirar a roda gigante de Balneário Camboriú, o que é uma inverdade”, afirmou Pavan.

Ele contou que em agosto quando discutiam o projeto para inauguração da ponte Hercílio Luz surgiu a ideia de instalar na cabeceira uma roda gigante.

“Mas isso não tem a ver com a roda gigante de Balneário. Eu postei notas em grupos enaltecendo esse projeto que vai ajudar a Barra Norte, que será um equipamento importante para o turismo de Balneário. Nem conheço o dono da empresa, nunca falei com eles, mas sim com outros empresários, inclusive conhecidos de Balneário Camboriú para esse investimento na capital”, reafirmou.

Segundo ele, esse seria um projeto com a prefeitura de Florianópolis, que tem o terreno, mas que ainda precisa passar pelo Conselho Estadual de Turismo.

“Houve uma distorção muito grande em cima disso. Lamento muito, não sei porque ele fez isso, sempre foi cordial comigo, sou amigo da família dele, não entendi o que aconteceu”, disse Pavan.

 

Publicidade

Publicidade