Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Política
Jucá deixa cargo de líder e diz divergir sobre Venezuela

Terça, 28/8/2018 9:41.
Pedro Ladeira/Folhapress
O senador e presidente do MDB (Movimento Democrático Brasileiro), Romero Jucá (RR), durante entrevista à Folha.

Publicidade

ANGELA BOLDRINI(FOLHAPRESS)

O senador Romero Jucá (MDB-RR) anunciou nesta segunda-feira (27) que deixa a liderança do governo Michel Temer no Senado.

"Acabo de comunicar ao presidente @MichelTemer que deixo a liderança do Governo por discordar da forma como o governo federal está tratando a questão dos venezuelanos em Roraima", escreveu.

Segundo o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, Temer deve escolher nesta terça (28) o substituto.

O senador, que busca se reeleger, negou se tratar de medida para se distanciar do governo Temer, de alta reprovação popular.

"O presidente Michel Temer não tira um voto em Roraima", disse após reunião com o presidente em que entregou uma carta de saída. "O resultado do governo não está em xeque nessa questão, nós estamos discutindo crise venezuelana, é outra coisa", disse.

"Eu não tenho condições de defender Roraima, criticar o governo e ocupar o cargo de líder. Seria incompatível, eu não ficaria confortável", afirmou Jucá em entrevista coletiva.

"Entre o cargo de líder, o governo federal e o estado de Roraima e a população de Roraima que me elege e que eu tenho que defender, é claro que eu opto sem nenhuma dúvida pela população."

O senador defende o fechamento da fronteira e disse que a situação "tende a se agravar".

"Fica o Brasil inteiro achando que tem que receber os venezuelanos, mas ninguém leva pros seus estados, quem está pagando a conta é o povo de Roraima", afirma.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Pedro Ladeira/Folhapress
O senador e presidente do MDB (Movimento Democrático Brasileiro), Romero Jucá (RR), durante entrevista à Folha.
O senador e presidente do MDB (Movimento Democrático Brasileiro), Romero Jucá (RR), durante entrevista à Folha.

Jucá deixa cargo de líder e diz divergir sobre Venezuela

Publicidade

Terça, 28/8/2018 9:41.

ANGELA BOLDRINI(FOLHAPRESS)

O senador Romero Jucá (MDB-RR) anunciou nesta segunda-feira (27) que deixa a liderança do governo Michel Temer no Senado.

"Acabo de comunicar ao presidente @MichelTemer que deixo a liderança do Governo por discordar da forma como o governo federal está tratando a questão dos venezuelanos em Roraima", escreveu.

Segundo o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, Temer deve escolher nesta terça (28) o substituto.

O senador, que busca se reeleger, negou se tratar de medida para se distanciar do governo Temer, de alta reprovação popular.

"O presidente Michel Temer não tira um voto em Roraima", disse após reunião com o presidente em que entregou uma carta de saída. "O resultado do governo não está em xeque nessa questão, nós estamos discutindo crise venezuelana, é outra coisa", disse.

"Eu não tenho condições de defender Roraima, criticar o governo e ocupar o cargo de líder. Seria incompatível, eu não ficaria confortável", afirmou Jucá em entrevista coletiva.

"Entre o cargo de líder, o governo federal e o estado de Roraima e a população de Roraima que me elege e que eu tenho que defender, é claro que eu opto sem nenhuma dúvida pela população."

O senador defende o fechamento da fronteira e disse que a situação "tende a se agravar".

"Fica o Brasil inteiro achando que tem que receber os venezuelanos, mas ninguém leva pros seus estados, quem está pagando a conta é o povo de Roraima", afirma.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade