Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Vereador Bola quer cortar férias do legislativo de 56 para 37 dias
Facebook pessoal.
Vereador Bola propõe redução da mordomia.

Segunda, 6/2/2017 10:49.

O vereador Aldemar “Bola” Pereira (PSDB) está colhendo assinaturas para reduzir as férias dos vereadores dos atuais 56 para 37 dias. Até o momento ele obteve o apoio de três dos 18 colegas.

Segundo Bola, os vereadores Patrick Machado, Moacir Schmidt e Arlindo Cruz disseram que irão assinar.

“Teve um que mandou eu parar com demagogia, não vou revelar seu nome porque tentarei fazê-lo mudar de opinião”, detalhou o vereador.

Hoje as férias no Legislativo (que talvez por vergonha da mordomia os políticos prefiram chamar de recesso) vão de 22 de dezembro a 1 de fevereiro, com mais 15 dias em julho.

A proposta é antecipar a volta ao trabalho no verão para o dia 15 de janeiro.

Bola contou que quando foi vice-prefeito percebeu como era prejudicial ao prefeito governar no começo do ano sem ter a Câmara funcionando. Na ocasião ele chegou a comentar com o presidente do legislativo à época, Antônio Manoel Soares Santa, mas o assunto não evoluiu.

Ele tem esperança que agora a mudança ocorra. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vereador Bola quer cortar férias do legislativo de 56 para 37 dias

Facebook pessoal.
Vereador Bola propõe redução da mordomia.
Vereador Bola propõe redução da mordomia.
Segunda, 6/2/2017 10:49.

O vereador Aldemar “Bola” Pereira (PSDB) está colhendo assinaturas para reduzir as férias dos vereadores dos atuais 56 para 37 dias. Até o momento ele obteve o apoio de três dos 18 colegas.

Segundo Bola, os vereadores Patrick Machado, Moacir Schmidt e Arlindo Cruz disseram que irão assinar.

“Teve um que mandou eu parar com demagogia, não vou revelar seu nome porque tentarei fazê-lo mudar de opinião”, detalhou o vereador.

Hoje as férias no Legislativo (que talvez por vergonha da mordomia os políticos prefiram chamar de recesso) vão de 22 de dezembro a 1 de fevereiro, com mais 15 dias em julho.

A proposta é antecipar a volta ao trabalho no verão para o dia 15 de janeiro.

Bola contou que quando foi vice-prefeito percebeu como era prejudicial ao prefeito governar no começo do ano sem ter a Câmara funcionando. Na ocasião ele chegou a comentar com o presidente do legislativo à época, Antônio Manoel Soares Santa, mas o assunto não evoluiu.

Ele tem esperança que agora a mudança ocorra. 

Publicidade

Publicidade