Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Após eleições, recomeçou a dança das cadeiras na prefeitura
Guilhermina se aposenta e Beluzzo reassume Cultura

Quinta, 6/10/2016 10:22.

Mesmo faltando pouco mais de dois meses para o fim do governo Piriquito, com a passagem das eleições novas mudanças foram feitas no secretariado. Até o momento houve quatro alterações. 

Segundo informações da assessoria da prefeitura, Dão Koeddermann reassumiu a Secretaria de Inclusão Social. A ex-candidata a prefeita Jade Martin assumiu a Secretaria de Planejamento Urbano, Francisco de Assis Silva assumiu a Secretaria da Pessoa Idosa e Anderson Beluzzo, que foi candidato a vereador, reassumiu a Fundação Cultural.

No caso de Beluzzo, ele voltou para o cargo porque a ex-presidente da FCBC, Guilhermina Stuker, que entrou no lugar dele durante o período de campanha, se aposentou. Em nota, a Fundação Cultural se despediu de Guilhermina e em nome dos servidores agradeceu a dedicação dela, que desde maio de 2013 atuou no local.

A nomeação de Jade para o Planejamento causou espécie porque não seria "do ramo", mas na verdade ela conduziu o Plano Diretor e vai participar da transição de governo, portanto parece adequado que fique na secretaria que estava semi-abandonada.

Dança conhecida

Uma das marcas da gestão Piriquito foi a constante alteração do secretariado. Na metade deste ano, o Página 3 fez um levantamento detalhado e constatou quase 90 alterações no alto escalão da prefeitura ao longo dos dois mandatos de Edson Renato Dias.

Essa descontinuidade prejudicou visivelmente o andamento de iniciativas já existentes, trouxe baixa produtividade de projetos de longo e médio prazo e instaurou uma sensação de falta de comando entre os próprios servidores municipais.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

 Prefeitura começará a internar usuários de drogas


Mundo

Um dos principais destinos turísticos do mundo sofre com algas desde 2015


Geral

O cantor Armandinho organiza o festival, que tem entrada gratuita


Política

Derrota do governo é resposta de Maia à queda de Bebianno


Publicidade


Publicidade


Política

Ele aparentemente fez escolhas erradas em seu caminho político 


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Policia

Gaúcho comeu no restaurante e não tinha dinheiro para pagar


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Após eleições, recomeçou a dança das cadeiras na prefeitura

Guilhermina se aposenta e Beluzzo reassume Cultura
Guilhermina se aposenta e Beluzzo reassume Cultura
Quinta, 6/10/2016 10:22.

Mesmo faltando pouco mais de dois meses para o fim do governo Piriquito, com a passagem das eleições novas mudanças foram feitas no secretariado. Até o momento houve quatro alterações. 

Segundo informações da assessoria da prefeitura, Dão Koeddermann reassumiu a Secretaria de Inclusão Social. A ex-candidata a prefeita Jade Martin assumiu a Secretaria de Planejamento Urbano, Francisco de Assis Silva assumiu a Secretaria da Pessoa Idosa e Anderson Beluzzo, que foi candidato a vereador, reassumiu a Fundação Cultural.

No caso de Beluzzo, ele voltou para o cargo porque a ex-presidente da FCBC, Guilhermina Stuker, que entrou no lugar dele durante o período de campanha, se aposentou. Em nota, a Fundação Cultural se despediu de Guilhermina e em nome dos servidores agradeceu a dedicação dela, que desde maio de 2013 atuou no local.

A nomeação de Jade para o Planejamento causou espécie porque não seria "do ramo", mas na verdade ela conduziu o Plano Diretor e vai participar da transição de governo, portanto parece adequado que fique na secretaria que estava semi-abandonada.

Dança conhecida

Uma das marcas da gestão Piriquito foi a constante alteração do secretariado. Na metade deste ano, o Página 3 fez um levantamento detalhado e constatou quase 90 alterações no alto escalão da prefeitura ao longo dos dois mandatos de Edson Renato Dias.

Essa descontinuidade prejudicou visivelmente o andamento de iniciativas já existentes, trouxe baixa produtividade de projetos de longo e médio prazo e instaurou uma sensação de falta de comando entre os próprios servidores municipais.

 

Publicidade

Publicidade