Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Prefeitura tem mais de 350 cargos comissionados

Quarta, 19/10/2016 10:27.

A prefeitura de Balneário Camboriú tem mais de 350 cargos comissionados que são de livre nomeação por parte do prefeito e custam em salário e encargos cerca de R$ 24 milhões por ano. Este jornal estima que nomeando pessoal de carreira é possível economizar a metade dessa despesa.

Nos cargos comissionados, a prefeitura tem basicamente quatro níveis hierárquicos: secretários, diretores gerais, diretores de departamentos e coordenadores.

Em algumas secretarias a gastança com o dinheiro público é patente. É o caso da segurança pública idealizada pelo hoje vereador Nilson Probst que tem 29 funções gratificadas. O desperdício e o empreguismo são evidentes ao comparar com a secretaria da Fazenda que tem 16 comissionados; o Planejamento que tem 9 e a educação, que sem contar as diretoras das escolas, tem 12.

A estimativa de que é possível economizar R$ 12 milhões por ano considerou quando seria preciso pagar a mais para os funcionários de carreira que viessem a ocupar funções gratificadas.


E você leitor, o que pensa sobre o papel e a importância dos comissionados? Opine!

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Prefeitura tem mais de 350 cargos comissionados

Quarta, 19/10/2016 10:27.

A prefeitura de Balneário Camboriú tem mais de 350 cargos comissionados que são de livre nomeação por parte do prefeito e custam em salário e encargos cerca de R$ 24 milhões por ano. Este jornal estima que nomeando pessoal de carreira é possível economizar a metade dessa despesa.

Nos cargos comissionados, a prefeitura tem basicamente quatro níveis hierárquicos: secretários, diretores gerais, diretores de departamentos e coordenadores.

Em algumas secretarias a gastança com o dinheiro público é patente. É o caso da segurança pública idealizada pelo hoje vereador Nilson Probst que tem 29 funções gratificadas. O desperdício e o empreguismo são evidentes ao comparar com a secretaria da Fazenda que tem 16 comissionados; o Planejamento que tem 9 e a educação, que sem contar as diretoras das escolas, tem 12.

A estimativa de que é possível economizar R$ 12 milhões por ano considerou quando seria preciso pagar a mais para os funcionários de carreira que viessem a ocupar funções gratificadas.


E você leitor, o que pensa sobre o papel e a importância dos comissionados? Opine!

Publicidade

Publicidade