Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Criação da Fundação do Idoso está empacada na Câmara
Márcio Gonçalves

Quarta, 23/11/2016 9:45.

Esta semana mais uma vez foi adiada a votação do projeto que autoriza a prefeitura a instituir a Fundação Municipal do Idoso, entidade de personalidade jurídica que terá autonomia orçamentária e financeira para gerir assuntos voltados à terceira idade na cidade.

Ao que parece, a demora para votação é motivada por uma disputa de atribuições. O promotor Rosan da Rocha acredita que isso acontece porque o Conselho Municipal de Assistência Social é contra que o Conselho Municipal da Pessoa Idosa seja o responsável pela fiscalização do futuro abrigo municipal para idosos.

“Desde a criação da Secretaria da Pessoa Idosa o Conselho Municipal da Assistência Social se sentiu prejudicado. Contudo, o referido Conselho jamais atuou para defender uma melhora no Lar dos Idosos, bem como fiscalizou a outra instituição para idosos particular que existe na cidade, fazendo com que o MP entrasse com duas ações para interdição de ambos. Por outro lado, temos o Estatuto da Pessoa com Deficiência que o Conselho da Assistência Social não se preocupa em cobrar o seu cumprimento”, declarou.

O projeto

A Fundação será a responsável pela administração da instituição de longa permanência para idosos, que o município planeja construir. Ela poderá firmar convênios com instituições para captação de recursos, poderá receber verbas dos governos, doações e até através de empréstimos. A prestação de contas deverá ser feita à Secretaria do Idoso. Conforme o texto, o quadro de funcionários deverá ser formado por pessoas contratadas através de concurso público ou provas, além dos comissionados.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Criação da Fundação do Idoso está empacada na Câmara

Márcio Gonçalves
Quarta, 23/11/2016 9:45.

Esta semana mais uma vez foi adiada a votação do projeto que autoriza a prefeitura a instituir a Fundação Municipal do Idoso, entidade de personalidade jurídica que terá autonomia orçamentária e financeira para gerir assuntos voltados à terceira idade na cidade.

Ao que parece, a demora para votação é motivada por uma disputa de atribuições. O promotor Rosan da Rocha acredita que isso acontece porque o Conselho Municipal de Assistência Social é contra que o Conselho Municipal da Pessoa Idosa seja o responsável pela fiscalização do futuro abrigo municipal para idosos.

“Desde a criação da Secretaria da Pessoa Idosa o Conselho Municipal da Assistência Social se sentiu prejudicado. Contudo, o referido Conselho jamais atuou para defender uma melhora no Lar dos Idosos, bem como fiscalizou a outra instituição para idosos particular que existe na cidade, fazendo com que o MP entrasse com duas ações para interdição de ambos. Por outro lado, temos o Estatuto da Pessoa com Deficiência que o Conselho da Assistência Social não se preocupa em cobrar o seu cumprimento”, declarou.

O projeto

A Fundação será a responsável pela administração da instituição de longa permanência para idosos, que o município planeja construir. Ela poderá firmar convênios com instituições para captação de recursos, poderá receber verbas dos governos, doações e até através de empréstimos. A prestação de contas deverá ser feita à Secretaria do Idoso. Conforme o texto, o quadro de funcionários deverá ser formado por pessoas contratadas através de concurso público ou provas, além dos comissionados.

Publicidade

Publicidade