Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Nilson Probst colocou o Plano Diretor na pauta de hoje à noite
Reprodução.
Probst decide a pauta.

Terça, 1/11/2016 9:11.

Está na pauta da sessão da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú para hoje à noite o projeto que “Disciplina o uso e a ocupação do solo, as atividades de urbanização e dispõe sobre o parcelamento do solo”. Esta é a mais sensível das diferentes leis que compõem o Plano Diretor.

Hoje será a apresentação do texto e na próxima terça-feira já poderá ocorre a votação. O presidente Nilson Probst não escutou apelos de setores da sociedade que querem reabrir as discussões sobre o Plano, inclusive o Observatório Social que considera o projeto “capenga” porque não foi precedido de um diagnóstico da realidade municipal.

Outra queixa é que o Plado foi conduzido pelo então secretário do Planejamento, Fábio Flôr, que agora voltou à Câmara e vai participar da votaçao no Legislativo.  

Há semanas circulam boatos na cidade sobre pedidos de propina para fazer emendas ao Plano Diretor nessa fase de tramitação na Câmara. O Página 3 não conseguiu qualquer prova que ampare esses boatos.

Probst pautou para hoje 14 projetos, vários deles envolvendo interesses empresariais. Par ler a pauta clique aqui.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Nilson Probst colocou o Plano Diretor na pauta de hoje à noite

Reprodução.
Probst decide a pauta.
Probst decide a pauta.
Terça, 1/11/2016 9:11.

Está na pauta da sessão da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú para hoje à noite o projeto que “Disciplina o uso e a ocupação do solo, as atividades de urbanização e dispõe sobre o parcelamento do solo”. Esta é a mais sensível das diferentes leis que compõem o Plano Diretor.

Hoje será a apresentação do texto e na próxima terça-feira já poderá ocorre a votação. O presidente Nilson Probst não escutou apelos de setores da sociedade que querem reabrir as discussões sobre o Plano, inclusive o Observatório Social que considera o projeto “capenga” porque não foi precedido de um diagnóstico da realidade municipal.

Outra queixa é que o Plado foi conduzido pelo então secretário do Planejamento, Fábio Flôr, que agora voltou à Câmara e vai participar da votaçao no Legislativo.  

Há semanas circulam boatos na cidade sobre pedidos de propina para fazer emendas ao Plano Diretor nessa fase de tramitação na Câmara. O Página 3 não conseguiu qualquer prova que ampare esses boatos.

Probst pautou para hoje 14 projetos, vários deles envolvendo interesses empresariais. Par ler a pauta clique aqui.

 

Publicidade

Publicidade