Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Manifestações de domingo podem varrer o PT do governo
Waldemar Cezar Neto/Página 3

Sexta, 11/3/2016 15:59.

Espera-se para este domingo uma grande manifestação popular em todo o país pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff e em apoio ao juiz Sergio Moro, ao Ministério Público Federal e à Policia Federal, que investigaram e estão punindo corruptos desmascarados em diferentes fases da Operação Lava-Jato.

A manifestação é considerada decisiva para pressionar o Congresso Nacional, instituição que não se notabiliza pelo apego à honestidade, para afastar a presidente da República. 

O protesto é por excesso de corrupção e de corruptos, embora a motivação maior nas ruas pareça ser a carestia econômica.

Um desses corruptos é o ex-presidente Lula da Silva que recebeu pagamentos milionários e presentes de alto valor de empreiteiros envolvidos no assalto aos cofres públicos. Ele protesta inocência, o que apenas o faz parecer mais corrupto.

Há fortes indícios de que a presidente Dilma Rousseff também se corrompeu, tendo parte milionária das suas despesas de campanha em 2010 e 2014 paga pelo esquema criminoso.

Nem quando Lula da Silva perdeu as eleições presidenciais de 1989, 1994 e 1998, o PT esteve em situação tão difícil como agora. Tem alguns dos seus principais nomes na cadeia; vigora um pedido de prisão do Ministério Público paulista contra o ex-presidente (que corre também o risco de ser preso a qualquer momento pela justiça federal) e enfrenta um processo de impeachment contra Dilma por gastar acima do que a lei permite.

Neste sábado o PMDB realizou sua convenção nacional e decidiu esperar  30 dias para ver como ficarão as coisas (leia mais abaixo). Com longo histórico de oportunismo político (e de corrupção, inclusive no governo Dilma) os peemedebistas tendem a imitari aqueles animaizinhos roedores com rabo e bigode, abandonando o barco que afunda.

Em Balneário Camboriú

Diversas entidades apoiam a manifestação que terá um esquenta às 9h com desfile de carros antigos, motocicletas e bicicletas saindo da Barra Norte em direção ao Centro pela Avenida Brasil.

A manifestação à tarde será na Praça Tamandaré, às 16h. O policiamento será reforçado, mas não são esperados tumultos porque ao longo dos anos Balneário Camboriú deu repetidas provas de ser uma cidade anti-PT. 

PMDB vai esperar

O PMDB tem até 30 dias para decidir se permanece ou deixa o governo. Até lá nenhum peemedebista poderá assumir cargos no Executivo. “O PMDB é um partido que daqui a 30 dias definirá sua posição”, disse o ex-ministro Eliseu Padilha, escolhido neste sábado segundo vice-presidente durante a Convenção Nacional da legenda, realizada em Brasília.

De acordo com Padilha, pelas manifestações durante a convenção o “PMDB tem grandes possibilidades de ser independente”. “A força predominante hoje na convenção foi pela saída, mas temos 30 dias pela frente; e vamos ver o que acontece”, afirmou.

Os convencionais, que escolheram também os 119 integrantes do novo Diretório Nacional, delegaram ao diretório o poder de decidir os rumos do partido em relação ao governo federal.

Os principais cargos da Executiva Nacional do PMDB ficaram assim ocupados:

Presidente: Michel Temer (SP)
1º Vice-presidente: senador Romero Jucá (RR)
2º Vice-presidente: Eliseu Padilha (RS)
3º Vice-presidente: deputado federal João Arruda (PR)
Secretário- geral: deputado federal Mauro Lopes (MG)
1º Secretário: Gedel Vieira Lima (BA)
2º Secretário: deputado federal Leonardo Picciani (RJ)
Tesoureiro: senador Eunicio Oliveira (CE)
Tesoureiro adjunto – senador Valdir Raupp (RO)

#ProtestoBC

Registre a manifestação deste domingo nas redes sociais usando a hashtag #ProtestoBC.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Manifestações de domingo podem varrer o PT do governo

Waldemar Cezar Neto/Página 3
Sexta, 11/3/2016 15:59.

Espera-se para este domingo uma grande manifestação popular em todo o país pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff e em apoio ao juiz Sergio Moro, ao Ministério Público Federal e à Policia Federal, que investigaram e estão punindo corruptos desmascarados em diferentes fases da Operação Lava-Jato.

A manifestação é considerada decisiva para pressionar o Congresso Nacional, instituição que não se notabiliza pelo apego à honestidade, para afastar a presidente da República. 

O protesto é por excesso de corrupção e de corruptos, embora a motivação maior nas ruas pareça ser a carestia econômica.

Um desses corruptos é o ex-presidente Lula da Silva que recebeu pagamentos milionários e presentes de alto valor de empreiteiros envolvidos no assalto aos cofres públicos. Ele protesta inocência, o que apenas o faz parecer mais corrupto.

Há fortes indícios de que a presidente Dilma Rousseff também se corrompeu, tendo parte milionária das suas despesas de campanha em 2010 e 2014 paga pelo esquema criminoso.

Nem quando Lula da Silva perdeu as eleições presidenciais de 1989, 1994 e 1998, o PT esteve em situação tão difícil como agora. Tem alguns dos seus principais nomes na cadeia; vigora um pedido de prisão do Ministério Público paulista contra o ex-presidente (que corre também o risco de ser preso a qualquer momento pela justiça federal) e enfrenta um processo de impeachment contra Dilma por gastar acima do que a lei permite.

Neste sábado o PMDB realizou sua convenção nacional e decidiu esperar  30 dias para ver como ficarão as coisas (leia mais abaixo). Com longo histórico de oportunismo político (e de corrupção, inclusive no governo Dilma) os peemedebistas tendem a imitari aqueles animaizinhos roedores com rabo e bigode, abandonando o barco que afunda.

Em Balneário Camboriú

Diversas entidades apoiam a manifestação que terá um esquenta às 9h com desfile de carros antigos, motocicletas e bicicletas saindo da Barra Norte em direção ao Centro pela Avenida Brasil.

A manifestação à tarde será na Praça Tamandaré, às 16h. O policiamento será reforçado, mas não são esperados tumultos porque ao longo dos anos Balneário Camboriú deu repetidas provas de ser uma cidade anti-PT. 

PMDB vai esperar

O PMDB tem até 30 dias para decidir se permanece ou deixa o governo. Até lá nenhum peemedebista poderá assumir cargos no Executivo. “O PMDB é um partido que daqui a 30 dias definirá sua posição”, disse o ex-ministro Eliseu Padilha, escolhido neste sábado segundo vice-presidente durante a Convenção Nacional da legenda, realizada em Brasília.

De acordo com Padilha, pelas manifestações durante a convenção o “PMDB tem grandes possibilidades de ser independente”. “A força predominante hoje na convenção foi pela saída, mas temos 30 dias pela frente; e vamos ver o que acontece”, afirmou.

Os convencionais, que escolheram também os 119 integrantes do novo Diretório Nacional, delegaram ao diretório o poder de decidir os rumos do partido em relação ao governo federal.

Os principais cargos da Executiva Nacional do PMDB ficaram assim ocupados:

Presidente: Michel Temer (SP)
1º Vice-presidente: senador Romero Jucá (RR)
2º Vice-presidente: Eliseu Padilha (RS)
3º Vice-presidente: deputado federal João Arruda (PR)
Secretário- geral: deputado federal Mauro Lopes (MG)
1º Secretário: Gedel Vieira Lima (BA)
2º Secretário: deputado federal Leonardo Picciani (RJ)
Tesoureiro: senador Eunicio Oliveira (CE)
Tesoureiro adjunto – senador Valdir Raupp (RO)

#ProtestoBC

Registre a manifestação deste domingo nas redes sociais usando a hashtag #ProtestoBC.

Publicidade

Publicidade