Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Vereadores propõem lei inconstitucional
Divulgação CamBC
Ademar e Achutti, os autores do projeto

Segunda, 2/5/2016 10:23.

Os vereadores suplentes em exercício da vereança Marcelo Achutti e Ademar Schneider propuseram alteração inconstitucional na lei que regula o transporte turístico na cidade de forma a impedir que outras empresas venham a competir livremente no mercado.

Eles propuseram que só poderão oferecer transporte turístico empresas estabelecidas há mais de quatro anos na cidade e isso viola a livre concorrência.

Também propuseram que o transporte turístico possa ser feito“por carros executivos sedans e na cor preta”, com até dois veículos por operadora turística, o que na prática cria novos táxis na cidade.

Ademar disse que o projeto pode ser ‘ um pouco inconstitucional’ e que a proposta não cria novos táxis e sim um serviço receptivo diferenciado.

Marcelo disse que pretende modificar o projeto admitindo que é inconstitucional e cria novos taxis. Ele é a favor de regulamentar o assunto, mas com o texto aperfeiçoado.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vereadores propõem lei inconstitucional

Divulgação CamBC
Ademar e Achutti, os autores do projeto
Ademar e Achutti, os autores do projeto
Segunda, 2/5/2016 10:23.

Os vereadores suplentes em exercício da vereança Marcelo Achutti e Ademar Schneider propuseram alteração inconstitucional na lei que regula o transporte turístico na cidade de forma a impedir que outras empresas venham a competir livremente no mercado.

Eles propuseram que só poderão oferecer transporte turístico empresas estabelecidas há mais de quatro anos na cidade e isso viola a livre concorrência.

Também propuseram que o transporte turístico possa ser feito“por carros executivos sedans e na cor preta”, com até dois veículos por operadora turística, o que na prática cria novos táxis na cidade.

Ademar disse que o projeto pode ser ‘ um pouco inconstitucional’ e que a proposta não cria novos táxis e sim um serviço receptivo diferenciado.

Marcelo disse que pretende modificar o projeto admitindo que é inconstitucional e cria novos taxis. Ele é a favor de regulamentar o assunto, mas com o texto aperfeiçoado.

Publicidade

Publicidade