Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Colombo sanciona PL de Pavan que prevê educação para jovens atletas
Divulgação

Segunda, 20/6/2016 8:38.

O governador Raimundo Colombo sancionou na semana passada, projeto de lei do deputado Leonel Pavan (PSDB), aprovado pela Assembleia Legislativa, que obriga os clubes de futebol oficiais de Santa Catarina a exigirem que seus jogadores menores de 18 anos estejam matriculados na escola, seja ela pública ou privada. Os clubes também serão responsáveis por acompanhar o desempenho e frequência dos atletas.

Segundo Pavan, o objetivo é proporcionar ao jovem atleta o que o Estatuto da Criança e do Adolescente determina em seu artigo 53, de assegurar aos jovens o direito à educação, visando o pleno desenvolvimento pessoal e a qualificação para o trabalho.

Pavan enfatizou que a nova legislação vai servir como um instrumento de proteção ao futuro dos jovens, garantindo a educação aliada ao sonho de conquistar um contrato profissional de futebol. Ele lembrou que como a maioria dos aspirantes não consegue realizar esse sonho, acaba se tornando adulto sem formação ou garantia de emprego, o que o coloca em situação de vulnerabilidade social.

O deputado agradeceu publicamente ao apoio recebido de diversos clubes, como a Associação Chapecoense de Futebol e o Avaí Futebol Clube.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Colombo sanciona PL de Pavan que prevê educação para jovens atletas

Divulgação
Segunda, 20/6/2016 8:38.

O governador Raimundo Colombo sancionou na semana passada, projeto de lei do deputado Leonel Pavan (PSDB), aprovado pela Assembleia Legislativa, que obriga os clubes de futebol oficiais de Santa Catarina a exigirem que seus jogadores menores de 18 anos estejam matriculados na escola, seja ela pública ou privada. Os clubes também serão responsáveis por acompanhar o desempenho e frequência dos atletas.

Segundo Pavan, o objetivo é proporcionar ao jovem atleta o que o Estatuto da Criança e do Adolescente determina em seu artigo 53, de assegurar aos jovens o direito à educação, visando o pleno desenvolvimento pessoal e a qualificação para o trabalho.

Pavan enfatizou que a nova legislação vai servir como um instrumento de proteção ao futuro dos jovens, garantindo a educação aliada ao sonho de conquistar um contrato profissional de futebol. Ele lembrou que como a maioria dos aspirantes não consegue realizar esse sonho, acaba se tornando adulto sem formação ou garantia de emprego, o que o coloca em situação de vulnerabilidade social.

O deputado agradeceu publicamente ao apoio recebido de diversos clubes, como a Associação Chapecoense de Futebol e o Avaí Futebol Clube.

Publicidade

Publicidade