Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Leonel Pavan tenta garantir sua candidatura a prefeito
Alesc.
O pai, em nome do filho.

Quarta, 27/7/2016 9:03.

Leonel Pavan está tentando aliança com o PR e o PP para concorrer a prefeito. Com isso seu filho, Junior Pavan, até então o pré-candidato do PSDB, deixaria a disputa ou concorreria a vereador. É um caso inédito na política municipal do pai que “rifa” o filho.

A pretensão de Pavan -prefeito de Balneário em três ocasiões- foi confirmada por lideranças dos partidos com os quais ele esta conversando.

Fábio Flôr, pré-candidato do PP, fez um esforço de memória hoje cedo para reproduzir a frase exata que escutou de Pavan ontem: “Estou bastante decidido, disposto a ser candidato. Gostaria de criar uma situação de PP, PSDB e PR” juntos.

“O problema é que tem três onde só cabem dois”, lembrou Fábio, acreditando que a rejeição da militância do PSDB e do PP a uma aliança está diminuindo.

O Página 3 apurou que a rejeição no PSDB a uma aliança com o PP continua forte e pode resultar num racha entre os tucanos, com algumas das principais lideranças abandonando o partido.

Isso porque o PP tem sido um adversário histórico do PSDB em Balneário Camboriú. A oposição aos governos tucanos aumentou em 2000 com a eleição de Edson Piriquito (na época no PP) para vereador que bateu forte em Leonel Pavan e Rubens Spernau. Em 2004 Piriquito saiu da Câmara e entrou Fábio Flôr que continuou exercendo oposição.

Tambem existe rejeição a Pavan no PP já que o discurso o partido nos últimos anos foi enaltecer o governo Edson Piriquito menosprezando so governos tucanos e uma mudança radical nesse discurso causa problemas de credibilidade para a militância.  

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Variedades

A chegada do bom velhinho também dá inicio a uma intensa programação cultural  


Cidade

Toda a comunidade pode participar no próximo domingo


Cidade

Centro de Eventos de Balneário Camboriú será o maior do Sul do país  


Cidade

Obra é cara e mal explicada 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Leonel Pavan tenta garantir sua candidatura a prefeito

Alesc.
O pai, em nome do filho.
O pai, em nome do filho.
Quarta, 27/7/2016 9:03.

Leonel Pavan está tentando aliança com o PR e o PP para concorrer a prefeito. Com isso seu filho, Junior Pavan, até então o pré-candidato do PSDB, deixaria a disputa ou concorreria a vereador. É um caso inédito na política municipal do pai que “rifa” o filho.

A pretensão de Pavan -prefeito de Balneário em três ocasiões- foi confirmada por lideranças dos partidos com os quais ele esta conversando.

Fábio Flôr, pré-candidato do PP, fez um esforço de memória hoje cedo para reproduzir a frase exata que escutou de Pavan ontem: “Estou bastante decidido, disposto a ser candidato. Gostaria de criar uma situação de PP, PSDB e PR” juntos.

“O problema é que tem três onde só cabem dois”, lembrou Fábio, acreditando que a rejeição da militância do PSDB e do PP a uma aliança está diminuindo.

O Página 3 apurou que a rejeição no PSDB a uma aliança com o PP continua forte e pode resultar num racha entre os tucanos, com algumas das principais lideranças abandonando o partido.

Isso porque o PP tem sido um adversário histórico do PSDB em Balneário Camboriú. A oposição aos governos tucanos aumentou em 2000 com a eleição de Edson Piriquito (na época no PP) para vereador que bateu forte em Leonel Pavan e Rubens Spernau. Em 2004 Piriquito saiu da Câmara e entrou Fábio Flôr que continuou exercendo oposição.

Tambem existe rejeição a Pavan no PP já que o discurso o partido nos últimos anos foi enaltecer o governo Edson Piriquito menosprezando so governos tucanos e uma mudança radical nesse discurso causa problemas de credibilidade para a militância.  

Publicidade

Publicidade