Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Câmara devolve R$ 2,3 milhões ao Executivo

Quinta, 7/1/2016 8:16.

A Câmara de Vereadores de Balneário devolveu ao Executivo pouco mais de R$ 2,3 milhões, o que equivale a 15% do orçamento. A assessoria de comunicação exalta a economia, mas não os gastos. Em 2015, o Legislativo custou aos cofres públicos aproximadamente R$ 13 milhões.

Conforme o município, a quantia devolvida será empregada na aquisição de equipamentos para o Pronto Atendimento do Bairro das Nações e para o sistema de ar condicionado do Pronto Socorro do Hospital Ruth Cardoso.

De acordo com o presidente do Legislativo, Nilson Probst, a economia foi possível devido contenção de despesas através de uma reforma administrativa e revisão de contratos.

“Mesmo com a economia, o Legislativo não deixou de fazer importantes investimentos, como a reforma do Plenário onde são realizadas as reuniões, a compra de novos equipamentos eletrônicos e a implantação do sistema de votação eletrônica”, disse Probst.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Câmara devolve R$ 2,3 milhões ao Executivo

Quinta, 7/1/2016 8:16.

A Câmara de Vereadores de Balneário devolveu ao Executivo pouco mais de R$ 2,3 milhões, o que equivale a 15% do orçamento. A assessoria de comunicação exalta a economia, mas não os gastos. Em 2015, o Legislativo custou aos cofres públicos aproximadamente R$ 13 milhões.

Conforme o município, a quantia devolvida será empregada na aquisição de equipamentos para o Pronto Atendimento do Bairro das Nações e para o sistema de ar condicionado do Pronto Socorro do Hospital Ruth Cardoso.

De acordo com o presidente do Legislativo, Nilson Probst, a economia foi possível devido contenção de despesas através de uma reforma administrativa e revisão de contratos.

“Mesmo com a economia, o Legislativo não deixou de fazer importantes investimentos, como a reforma do Plenário onde são realizadas as reuniões, a compra de novos equipamentos eletrônicos e a implantação do sistema de votação eletrônica”, disse Probst.

Publicidade

Publicidade