Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Votação da Bolsa Família adiada por pedido de vista
Newsinfoco.com.br

Quarta, 17/2/2016 7:59.

O projeto de criação de uma Bolsa Família por parte da prefeitura de Balneário Camboriú não foi votado nesta terça-feira (16) porque o vereador Claudir Maciel pediu vista. Foi bom ele pedir porque a maioria dos colegas desconhecia o que estava em votação.

O prefeito Edson Piriquito já tentou aprovar às pressas no final de dezembro passado essa picaretagem política para garimpar votos em ano eleitoral, mas não teve sucesso.

Se o projeto for aprovado, a maioria da sociedade pagará uma conta que não é dela, por isto as manifestações nas redes sociais são de reprovação à proposta.

O prefeito alega que esse projeto é para substituir o Leite Amigo Pão, programa existente desde 1998 e que no governo Piriquito pode ter sido alvo de corrupção.

Veja os detalhes:

Nome: Benefício Eventual Pai, Programa de Alimentação Infantil e Inclusiva, para Indivíduos e Famílias em Situação de Vulnerabilidade Temporária.

Quem pode receber: moradores de Balneário cuja renda per capta da família não ultrapasse 50% do Salário Mínimo. Isso equivale hoje a R$ 440,00. No entanto, tem um “jeitinho” porque técnicos da prefeitura poderão avaliar a seu critério se abatem ou não da renda familiar per capta despesas com aluguel e medicamentos.

Obrigação para receber: Para receber o auxilio as pessoas têm que adular o grupo político no poder, participando das atividades no Centro de Referência de Assistência Social e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social.

Quanto pode receber

Beneficio fixo:

Famílias com 01 a 04 pessoas 10% do Salário Mínimo (R$ 88,00)

Famílias com 05 a 10 pessoas 15% do Salário Mínimo (R$ 132,00)

Famílias com mais de 10 pessoas 20% do Sal. Mínimo (R$ 176,00)
 

Benefício variável:

(R$ 15,00 por criança)

Famílias com 01 a 04 pessoas poderão receber até três crianças;

Famílias com 05 ou mais pessoas poderão receber até quatro crianças;

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Balneário Camboriú passa a ser a cidade brasileira com mais bandeiras azuis


Política

Estratégia é oferecer cargos nos Estados aos deputados avulsos


Justiça

Empreendedor se defende em nota à imprensa


Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Votação da Bolsa Família adiada por pedido de vista

Newsinfoco.com.br
Quarta, 17/2/2016 7:59.

O projeto de criação de uma Bolsa Família por parte da prefeitura de Balneário Camboriú não foi votado nesta terça-feira (16) porque o vereador Claudir Maciel pediu vista. Foi bom ele pedir porque a maioria dos colegas desconhecia o que estava em votação.

O prefeito Edson Piriquito já tentou aprovar às pressas no final de dezembro passado essa picaretagem política para garimpar votos em ano eleitoral, mas não teve sucesso.

Se o projeto for aprovado, a maioria da sociedade pagará uma conta que não é dela, por isto as manifestações nas redes sociais são de reprovação à proposta.

O prefeito alega que esse projeto é para substituir o Leite Amigo Pão, programa existente desde 1998 e que no governo Piriquito pode ter sido alvo de corrupção.

Veja os detalhes:

Nome: Benefício Eventual Pai, Programa de Alimentação Infantil e Inclusiva, para Indivíduos e Famílias em Situação de Vulnerabilidade Temporária.

Quem pode receber: moradores de Balneário cuja renda per capta da família não ultrapasse 50% do Salário Mínimo. Isso equivale hoje a R$ 440,00. No entanto, tem um “jeitinho” porque técnicos da prefeitura poderão avaliar a seu critério se abatem ou não da renda familiar per capta despesas com aluguel e medicamentos.

Obrigação para receber: Para receber o auxilio as pessoas têm que adular o grupo político no poder, participando das atividades no Centro de Referência de Assistência Social e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social.

Quanto pode receber

Beneficio fixo:

Famílias com 01 a 04 pessoas 10% do Salário Mínimo (R$ 88,00)

Famílias com 05 a 10 pessoas 15% do Salário Mínimo (R$ 132,00)

Famílias com mais de 10 pessoas 20% do Sal. Mínimo (R$ 176,00)
 

Benefício variável:

(R$ 15,00 por criança)

Famílias com 01 a 04 pessoas poderão receber até três crianças;

Famílias com 05 ou mais pessoas poderão receber até quatro crianças;

Publicidade

Publicidade