Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Investigação vê indício de fraude em uso de gráficas na campanha de Dilma
EBC

Sexta, 16/12/2016 8:16.

LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Ministério Público Eleitoral identificou indícios de "fortes traços de fraude e desvio de recursos" na prestação de contas das gráficas Rede Seg, VTPB e Focal, que prestaram serviços à campanha da chapa presidencial de Dilma Rousseff-Michel Temer na campanha de 2014.

A informação consta de relatório da força-tarefa do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), montada para analisar documentos da ação que pede a cassação da chapa.

Em outubro, o ministro do TSE Herman Benjamin, relator da ação, determinou a criação de uma força-tarefa para trabalhar exclusivamente no processo que pode resultar na a cassação da chapa que elegeu a ex-presidente Dilma Rousseff e o então vice Michel Temer.

A força-tarefa envolve órgãos e agentes técnicos de Polícia Federal, Receita Federal e Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Cidade

Balneário Camboriú adotará entrega voluntária em ponto da prefeitura  


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Especial

Festival de música eletrônica reuniu milhares de pessoas na virada do ano, em Rio Negrinho


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Investigação vê indício de fraude em uso de gráficas na campanha de Dilma

EBC
Sexta, 16/12/2016 8:16.

LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Ministério Público Eleitoral identificou indícios de "fortes traços de fraude e desvio de recursos" na prestação de contas das gráficas Rede Seg, VTPB e Focal, que prestaram serviços à campanha da chapa presidencial de Dilma Rousseff-Michel Temer na campanha de 2014.

A informação consta de relatório da força-tarefa do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), montada para analisar documentos da ação que pede a cassação da chapa.

Em outubro, o ministro do TSE Herman Benjamin, relator da ação, determinou a criação de uma força-tarefa para trabalhar exclusivamente no processo que pode resultar na a cassação da chapa que elegeu a ex-presidente Dilma Rousseff e o então vice Michel Temer.

A força-tarefa envolve órgãos e agentes técnicos de Polícia Federal, Receita Federal e Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

Publicidade

Publicidade