Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Investigação vê indício de fraude em uso de gráficas na campanha de Dilma
EBC

Sexta, 16/12/2016 8:16.

LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Ministério Público Eleitoral identificou indícios de "fortes traços de fraude e desvio de recursos" na prestação de contas das gráficas Rede Seg, VTPB e Focal, que prestaram serviços à campanha da chapa presidencial de Dilma Rousseff-Michel Temer na campanha de 2014.

A informação consta de relatório da força-tarefa do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), montada para analisar documentos da ação que pede a cassação da chapa.

Em outubro, o ministro do TSE Herman Benjamin, relator da ação, determinou a criação de uma força-tarefa para trabalhar exclusivamente no processo que pode resultar na a cassação da chapa que elegeu a ex-presidente Dilma Rousseff e o então vice Michel Temer.

A força-tarefa envolve órgãos e agentes técnicos de Polícia Federal, Receita Federal e Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Temporada de cruzeiros para nós começará no dia 28 de novembro


Cidade

Medida que “engessa” o governo é cautelar até apresentação de explicações


Educação

Intenção é expandir o sistema no futuro


Policia

Ele disse que foi humilhado e teve os direitos cerceados


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Investigação vê indício de fraude em uso de gráficas na campanha de Dilma

EBC
Sexta, 16/12/2016 8:16.

LETÍCIA CASADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Ministério Público Eleitoral identificou indícios de "fortes traços de fraude e desvio de recursos" na prestação de contas das gráficas Rede Seg, VTPB e Focal, que prestaram serviços à campanha da chapa presidencial de Dilma Rousseff-Michel Temer na campanha de 2014.

A informação consta de relatório da força-tarefa do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), montada para analisar documentos da ação que pede a cassação da chapa.

Em outubro, o ministro do TSE Herman Benjamin, relator da ação, determinou a criação de uma força-tarefa para trabalhar exclusivamente no processo que pode resultar na a cassação da chapa que elegeu a ex-presidente Dilma Rousseff e o então vice Michel Temer.

A força-tarefa envolve órgãos e agentes técnicos de Polícia Federal, Receita Federal e Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).

Publicidade

Publicidade